Nicolo Paganini (1782-1840) – Violin Concerto n°1 in D major, op. 6, Louis Spohr (1784-1859) – Violin Concerto n° 8 in A Minor, op. 47 – Hahn, SRSO, Oue

Depois que nos acostumamos com a impressionante performance de Salvatore Accardo tocando os concertos de Paganini, outras gravações nos soam estranhas, com aquela sensação de que falta alguma coisa.

Não posso considerar Hilary Hahn uma novata, ao contrário, desde praticamente sua adolescência ela frequenta os palcos do mundo inteiro e estúdios de gravação. Mas claro, falta-lhe a experiência dos mais velhos. Mas digamos que o que lhe falta desta experiência sobra em ousadia e a impetuosidade da juventude. Paganini é para poucos, eu diria. O cara escreveu seis concertos para violino que são verdadeiras armadilhas para o solista. Pedreira em cima de pedreira. Muitos o acusam de ter deixado o violino muito em destaque e consideram sua orquestração fraca. Um Liszt do violino. Mas convenhamos, o cara era o maior violinista de seu tempo, e alguns até dizem que foi o maior de todos, assim como Liszt também era o grande nome de seu tempo e claro que sua preocupação era o show, as piroctenias e o exibicionismo, característicos de sua personalidade, segundo os biógrafos.

Voltando a Hilary Hahn concordo com as quatro estrelas da amazon, e digo mais: não dou mais porque achei fraco o desempenho da orquestra e de seu regente. Han fez direitinho o dever de casa, mas o tal de Eiji Oue aparentemente faltou à algumas aulas. mas não estraga o geral. Um disco do cacete para aqueles que gostam de violino e de virtuosismo e técnicas elevadas á enésima potência.

Ah, tem o Concerto de Louis Spohr. Conheço pouco sobre ele, sei que foi contemporâneo de Paganini e de Beethoven, e que teria trabalhado por um tempo com o próprio Beethoven quando este compunha seu Trio op. 70, n°1, “Ghost”. Maiores informações sobre esse compositor podem ser encontradas em http://en.wikipedia.org/wiki/Louis_Spohr .

01 Paganini – Violin Concerto No. 1 – I Allegro maestoso
02 II Adagio
03 III Rondo. Allegro spirituoso
04 Spohr L. – Violin Concerto No. 8 – I Allegro molto
05 II Adagio
06 III Allegro moderato

Hilary Hahn – Violin
Swedish Radio Symphony Orchestra
Eiji Oue – Conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

FDPBach

8 comments / Add your comment below

  1. Creio que o carro-chefe deste CD é, ou deveria ser, o concerto de Spohr, pouquíssimo gravado atualmente. Infelizmente, como destacou o FDP, faltou orquestra. Ela (a orquestra) soa superficial como uma orquestra jovem de festival de música. Ainda assim, excelente oportunidade de ouvir esse importante concerto, que, por razões obscuras, praticamente sumiu do repertório violinístico em meados do século XX.

    1. Curiosamente, depois de escrever o texto da postagem fui dar uma lida nos comentários da amazon e um deles era bem crítico com relação à regência, muito fraca na opinião do comentarista. Com relação ao Spohr, tenho um cd com duas Sinfonias Concertantes de sua autoria, composta para dois violinos e orquestra, claro, e gravado pelo excelente selo CPO. Assim que encontrar esse CD trago para os senhores o apreciarem. O cidadão produziu bastante. Se não me engan, são quinze concertos para violino, uns cinco para clarinete, não sei quantas sinfonias, etc.

      1. Se considerarem os concertos WoO, os concertos para dois violinos o número sobe para 21, mais os fragmentos. Tenho a obra quase completa do Spohr, e particularmente prefiro as suas óperas e sua belíssima fantasia para harpa. Os concertos são, muitas vezes, uma porcaria, mas não ouvi todos. Ainda não tive tempo para ouvir sua música camerística, vasta e aparentemente rica. Se alguem se interessar posso enviar. Meu e-mail é rapha301992@hotmail.com

  2. Como não sou nenhum crítico de música, não vou me atrever a falar mal dessa orquestra. Ouvi umas palhinhas no allmusic.com, e acreditem ou não, a orquestra da minha cidade soa muito mais pobre que essa aí. Mas o álbum é bom, e vale a pena ouvir.

  3. Todos realçam o lado virtuose de Liszt, mas, ao menos para mim, sua melhor obra é a sinfonia Fausto. Melhor até mesmo do que muita sinfonia de compositor renomado, pessoalmente falando.

  4. Spohr é um compositor injustamente negligenciado. Foi autor de quinze concertos para violino, quatro concertos para clarineta, nove sinfonias, uma obra de câmara respeitável (36 quartetos de cordas, quatro quartetos duplos, inúmeros quintetos), além de ter inventado a queixeira para violino, as marcações usadas nas partituras (reheasal letters, muito úteis em ensaios). O concerto gravado pela Hilary Hahn foi anteriormente gravado por Jascha Heifetz.

  5. Embora Spohr tenha sido bastante prolífico, se olharmos seu repertório, percebe-se que não há nada inovador, sem contar o fato de tido o azar de viver na mesma época de Beethoven.

Deixe uma resposta