#BTHVN250 Beethoven (1770 – 1827) ∾ Concertos para Piano Nos. 1 & 2 – Olivier Cavé – Kammerakademie Potsdam & Patrick Hahn ֍

BTHVN

Concertos para Piano Nos. 1 & 2

Olivier Cavé

Kammerakademie Potsdam

Patrick Hahn

 

Dia destes postei estes dois concertos para piano de Beethoven – suas primeiras tentativas a chegar na lista de opus, pois que houve esboços anteriores. Digo isso para enfatizar que ele teve que percorrer um bom trecho antes fazer suas enormes conquistas.

Patrick Hahn

Naquela postagem a motivação era a cadência escrita por Glenn Gould para o primeiro movimento do Primeiro Concerto. Para esta postagem a motivação é bem outra. O que me chamou a atenção neste disco é a perspectiva contemporânea da interpretação, na qual a orquestra toca com instrumentos modernos, mas é de tamanho reduzido e as experiências das interpretações que consideram as práticas da época se fazem ouvir. Olivier Cavé além de ter uma excelente técnica, tem uma forte identificação com este tipo de repertório, música do período clássico, como ficou bem evidente de seus discos até agora, sendo que alguns deles podem ser encontrados aqui no blog, com Concertos para Piano de Mozart, assim como Sonatas de Haydn e do próprio Beethoven. Para completar o pacote, um jovem e promissor regente que impele sua orquestra com sua energia e uma produção primorosa do selo Alpha.

Veja o que um site holandês disso do disco, via Google Translator: Olivier Cavé nos oferece aqui pela primeira vez sua interpretação dos dois primeiros concertos de Beethoven, escritos entre 25 e 30 anos. Nos concertos de Mozart que gravou em 2016, houve uma verdadeira alquimia e este novo projeto caracteriza-se pela mesma vitalidade juvenil em duas obras de um Beethoven ainda impregnado da influência de Mozart. Sua energia ganha um impulso extra com a colaboração com Kammerakademie Potsdam, uma orquestra com muita experiência no repertório de Beethoven, e com o jovem maestro Patrick Hahn, um dos membros mais promissores da nova geração, que celebrará seu 25º aniversário em 2020.

Tá esperando o que? Anda, baixe logo e depois nos conte…

Ludwig van Beethoven (1770 – 1827)

Concerto para Piano No. 1 em dó maior, Op. 15

  1. Allegro com brio
  2. Largo
  3. Rondo (Allegro)

Concerto para Piano No. 2 em si bemol maior, Op. 19

  1. Allegro con brio
  2. Adagio
  3. Rondo (Allegro molto)

Olivier Cavé, piano

Kammerakademie Potsdam

Patrick Hahn

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

FLAC | 221 MB

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

MP3 | 320 KBPS | 143 MB

Olivier em recente visita a Florianópolis (pré-pandemia, claro…)

Você sabia? At the time [that the First Piano Concerto was written], Beethoven regularly gave piano lessons to various young women of noble descent. Amongst his various pupils was the young princess Odeschali, born Barbara de Keglevics. The precise nature of their relationship sparked numerous rumours, given that the composer dedicated no less than fours works to the princess, including the Concerto no.1 for piano. Though there was no indication of a romantic attachment, the two were neighbours and Beethoven would allegedly often come to give his lessons in a dressing gown and slippers! (Michel Lecompte, La Musique Symphonique de Beethoven).

Pois é, numerosos rumores! Esse Ludovico…

Aproveite!

René Denon

Não deixe de visitar estas postagens aqui:

Wolfang Amadeus Mozart (1756-1791) – Piano Concertos – Olivier Cavé, Divertissement, Rinaldo Alessandrini

Haydn (1732-1809) & Beethoven (1770-1827): Sonatas para Piano – Olivier Cavé #BTHVN250

 

7 comments / Add your comment below

  1. Belas interpretações! Ouvi várias execuções destes dois concertos este ano e esta aqui está entre as melhores. Uma execução clara, límpida. E se a orquestra é reduzida, não fica evidente, talvez pelo caráter mais clássico dos dois concertos. Resta saber se a mesma massa orquestral é suficiente para os demais concertos, em especial o Imperador…

    1. Olá, RN!
      Na minha caminhada de hoje estava pensando em como ouvir música, mesmo que seja audição de discos (ou arquivos, como agora fazemos, cada vez mais) tem uma importante componente social. É claro, ao ouvir a música somos imediatamente tocados por ela e disso derivamos o prazer (considerando aqui uma situação ótima…). Mas creio que ao compartilharmos com outras pessoas, e ao receber delas uma afirmação também positiva, de certa forma, redobra o prazer. É claro que é por isso que um concerto ao vivo pode ser muito prazeroso, pois esta confirmação se dá imediatamente e é muito gratificante, mesmo para um mero espectador.
      Assim, sua mensagem me faz sentir como se alguém mais se levantou na plateia para afirmar que gostou da música.
      Bom, quanto a orquestra, realmente excelente e mais alguns discos com ela estão vindo por aí… Já postei uma gravação onde eles tocam alguns concertos de Bach, para cravo.
      Quanto aos outros concertos, não creio que eles gravarão. Posso estar errado, pois nunca se sabe como o aspecto mais comercial vai se comportar.
      Valeu!
      Abração do
      René

Deixe uma resposta