Manuel de Falla (1876-1946): Peças para Piano – Alicia de Larrocha ֎

 

Manuel de Falla

Peças para Piano

Alicia de Larrocha

 

 

Além de Noites nos Jardins de Espanha e Dança Ritual do Fogo, pouca ou coisa alguma eu conhecia de Manuel de Falla. Assim, quando me dei com a capa ensolarada deste álbum, decidi investigá-lo. A Fantasia Bética quase me derrubou, mas a insistência encorajada pelas Peças Espanholas que abrem o disco valeu a pena. As danças dos balés que completam o disco são ótimas!

Manuel de Falla nasceu em Cádiz e era um esquisitão – católico estremado, hipocondríaco e cheio de manias. Foi celibatário (dizem as minhas fontes) e como Bruckner, passou boa parte da vida sob os cuidados de uma irmã, que era chamada María del Carmen. Muito reservado e introvertido, no entanto, sempre foi muito amigo de seus amigos.

O disco começa com as Cuatro piezas españolas que ele compôs entre 1907 e 1908, com influência do amigo Isaac Albéniz. Em 1907 foi para a França a convite de um empresário para uma tournée de concertos. É claro, era propaganda enganosa. Mesmo assim ele ficou por lá até 1914, principalmente em Paris. Neste período produziu pouco (seu processo de composição era lento e ele muito crítico e exigente), mas aprendeu muito. Conviveu com Dukas, Debussy, Ravel e Albéniz.

Sua primeira obra a fazer sucesso foi a ópera A Vida Breve, que custou, mas estreou bem em Nice, em abril de 1913 e passou a lhe render algum dinheiro. Além disso, o editor Max Eschig o contratou para a publicação de Noites nos Jardins de Espanha, que só ficaria pronta em 1915.

A Fantasia Bética, assim como A Vida Breve e o balé El Amor Brujo se destacam pelo uso de melodias do cante hondo, da Andaluzia.

Completam o disco três danças do balé El sombrero de tres Picos, resultado do encontro em 1916 com Diaghilev quando o empresário passou pela Espanha com sua companhia. A pedido dele, de Falla se ocupou da composição do balé até quando foi estreado em Londres, em 1919, com figurinos e cenários de Pablo Picasso. E com sucesso. Além dessas três danças, temos uma suíte do balé El Amor Brujo, com a famosíssima Dança Ritual do Foge.

Manuel de Falla (1876 – 1946)

Quatro peças Espanholas

  1. Aragonesa
  2. Cubana
  3. Montanesa
  4. Andaluza

Fantasia Bética

  1. Fantasia

Danças de ‘El sombrero de tres picos’

  1. Dança dos Vizinho (Seguidillas)
  2. Dança do Moleiro (Farruca)
  3. Dança da Moleira (Fandango)

‘El amor brujo’ – Suíte

  1. Pantomima
  2. Canção do Fogo-fátuo
  3. Dança do Terror
  4. O Círculo Mágico
  5. Dança Ritual do Fogo

Alicia de Larrocha, piano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

FLAC | 191 MB

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

MP3 | 320 KBPS | 137 MB

A faixa 6, que abre a sequência de peças de El sombrero de tres picos é como a capa deste disco – ensolarada! A interpretação de Alicia de Larrocha é garantia de extremo bom gosto na interpretação, além da qualidade técnica e autenticidade. Quer mais?

Aproveite!

René Denon

PS: Se ainda tiver um tempinho, veja esta postagem:

Mozart (1756 – 1791) · ∾ · (Algumas) Sonatas para Piano · ∾ · Alicia de Larrocha ֍

6 comments / Add your comment below

  1. Oi René !!! Maravilha este álbum “ensolarado”. Na minha juventude ´só conhecia a música espanhola pelas mãos da Alicia de Larrocha, acabei de ouvir este que é um ótimo álbum, muito obrigado !!!!! Abração !

  2. Quem me apresentou Manuel de Falla foi o violonista Paco de Lucia, em um LP espetacular, onde ele homenageia e toca com arranjos bem particulares estes clássicos da música espanhola. Mais tarde conheci Alicia de Larrocha, aí entendi a veneração do genial violonista pelo compositor.

Deixe uma resposta