Joseph Haydn (1732-1809) – Piano Sonatas – Cds 7 e 8 de 8 – Jean-Eflaim Bavouzet

Vamos concluir essa série de Jean-Eflaim Bavouzet tocando Haydn? Por enquanto a gravadora Chandos lançou oito CDs, não sei quais os planos do solista e da gravadora para o futuro. Aguardemos.

O texto abaixo foi retirado e livremente traduzido por este que vos escreve, com a ajuda do Google, é claro:

“Entre as sonatas reconhecidas como datadas da juventude de Haydn (entre a década de 1750 e o início dos anos 1760), ou seja, as primeiras dezoito na classificação de Christa Landon, apenas quatro são absolutamente e indiscutivelmente autênticas: 13 (Hob. XVI: 6) em G, do autógrafo manuscrito de um fragmento porém sem data, e o nº 9 (Hob. XVI: 4) em D, No. 14 (Hob. XVI: 3) em C e No. 16 (Hob. XVI: 14) em D (CHAN 10689), todos observado por Haydn em seu Entwurf Katalog, a lista contínua de seus trabalhos que ele começou a manter em 1765. Alguns são de autenticidade dúbia ou totalmente apócrifos, mas a autenticidade das outras são em 07geral aceitas. Em suas fontes elas não são chamadas de ‘sonata’, mas sim “Divertimento” (termo então aplicável em Círculos vienenses a todas as músicas não orquestrais), ou então “partita” (o termo geralmente aplicado a uma sucessão de movimentos em uma suíte e, portanto, um trabalho de proporções maiores que o habitual). No caso de Haydn, a primeira descrição de uma obra como “sonata” é encontrado no autógrafo da escrita em C menor, nº 33 (Hob. XVI: 20), de 1771 (CHAN 10689). Depois que ele deixou os coristas das fileiras da Catedral de Santo Estêvão em 1749-50, uma maneira que Haydn encontrou para ganhar a vida era ensinar o cravo, especialmente para as mulheres. Foi nesse contexto que suas primeiras sonatas surgiram. Algumas eram curtas, leves e sem muitos desafios técnicos (para alunos amadores). Outros eram mais ambiciosas, mais elaboradas (para conhecedores), e as desta última categoria não eram necessariamente trabalhos mais recentes. Com exceção do nº 13 (Hob. XVI: 6), essas sonatas sobreviveram apenas sob a forma de cópias e para estabelecer uma cronologia é difícil, até impossível.”

Como sempre, sugiro a leitura do booklet, que vai analisar cada uma das sonatas desse CD. Vale a leitura.

CD 7

01. Sonata No.8 in A major, Hob. XVI 5 – I. Allegro
02. Sonata No.8 in A major, Hob. XVI 5 – II. Menuet – Trio – Menuet da capo
03. Sonata No.8 in A major, Hob. XVI 5 – III. Presto
04. Sonata No.46 in E major, Hob. XVI 31 – I. Moderato
05. Sonata No.46 in E major, Hob. XVI 31 – II. Allegretto –
06. Sonata No.46 in E major, Hob. XVI 31 – III. Finale. Presto – Minore – Maggiore
07. Sonata No.13 in G major, Hob. XVI 6 – I. Allegro
08. Sonata No.13 in G major, Hob. XVI 6 – II. Menuet – Trio – Menuetto da capo
09. Sonata No.13 in G major, Hob. XVI 6 – III. Adagio
10. Sonata No.13 in G major, Hob. XVI 6 – IV. Allegro molto
11. Sonata No.57 in F major, Hob. XVI 47 – I. Moderato
12. Sonata No.57 in F major, Hob. XVI 47 – II. Larghetto –
13. Sonata No.57 in F major, Hob. XVI 47 – III. Allegro
14. Sonata No.58 in C major, Hob. XVI 48 – I. Andante con espressio
15. Sonata No.58 in C major, Hob. XVI 48 – II. Rondo. Presto

CD 8

01. Divertimento in G Major, Hob. XVI_11_ I. Presto
02. Divertimento in G Major, Hob. XVI_11_ II. Andante
03. Divertimento in G Major, Hob. XVI_11_ III. Menuet
04. Keyboard Sonata in E-Flat Major, Hob. XVI_38_ I. Allegro moderato
05. Keyboard Sonata in E-Flat Major, Hob. XVI_38_ II. Adagio
06. Keyboard Sonata in E-Flat Major, Hob. XVI_38_ III. Finale. Allegro
07. Piano Trio in E-Flat Major, Op. 71 No. 2, Hob. XV_22_ II. Poco adagio (Original Version for Solo Piano)
08. Divertimento in C Major, Hob. XVI_10_ I. Moderato
09. Divertimento in C Major, Hob. XVI_10_ II. Menuet
10. Divertimento in C Major, Hob. XVI_10_ III. Finale. Presto
11. Sonata in D Major, Hob. XVII_D1_ I. Theme & Variations
12. Sonata in D Major, Hob. XVII_D1_ II. Menuet
13. Sonata in D Major, Hob. XVII_D1_ III. Finale. Allegro
14. String Quartet in C Major, Op. 76 No. 3, Hob. III_77 _Erdody, Emperor__ II. Poco adagio cantabile (Version for Piano)
15. Sonata in E-Flat Major, Hob. XVI_49_ I. Allegro non troppo
16. Sonata in E-Flat Major, Hob. XVI_49_ II. Adagio cantabile
17. Sonata in E-Flat Major, Hob. XVI_49_ III. Finale. Tempo di menuet

 

Jean-Eflaim Bavouzet – Piano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

3 comments / Add your comment below

  1. Muito obrigado por esta grande e em todo o lado altamente elogiada interpretação, que da grande quantidade de ideias musicais do compositor ainda pode apontar de novo e de novo excitantes voltas nunca antes e especialmente nunca antes percebidas desta forma, uma verdadeira descoberta!

  2. Agradeço os comentários, Bavouzet é um dos grandes nomes do piano nesse século XXI, e aguardo sempre ansioso suas gravações.

Deixe uma resposta