BTHVN250 – A Obra Completa de Ludwig van Beethoven (1770-1827) – Sinfonia no. 3 em Mi bemol maior, Op. 55, “Eroica” – Chailly – Furtwängler – Gardiner – Giulini – Goodman – Haitink – Hogwood – Jansons – Karajan – Leibowitz – Rattle – Reiner – Scherchen – Schmidt-Isserstedt – Solti – Szell – Toscanini – Wand

Difícil falar da “Eroica” sem chover molhadissimamente no já encharcado. Que ela foi revolucionária e sem precedentes em termos de escopo, extensão e recursos; que é um marco entre o classicismo e o romantismo; que fora dedicada a Napoleão, e que a dedicatória foi removida com uma furiosa rasura a faca no frontispício da partitura; que seu cerne é uma extraordinária Marcha Fúnebre, instantaneamente admirada; e que o tema do finale é o único que, em sua obra, recorre em mais de uma peça, tendo aparecido antes numa contradança, em variações para piano e em seu balé Prometheus.

Sim: A FACA

O que talvez nem todos saibam é que justamente a extensão e o escopo foram as maiores reclamações daqueles que a ouviram na estreia; que seu papel de marco só foi reconhecido muito mais tarde, e que a “Eroica” não teve em sua época uma divulgação à altura da importância que hoje se lhe reconhece, muito por conta do plantel de músicos requerido, que não foi o pretendido por Beethoven nem em sua estreia, recriada nesta fascinante gravação; que a dedicatória a Napoleão foi retirada antes dos talhos de faca na partitura, mas por motivos do vil metal, oferecido ao sempre necessitado Beethoven pelo novo dedicatário; que a “Sinfonia Grande” foi, mesmo com a mudança na dedicatória, “[in]titolata Bonaparte”, para só ser chamada “Eroica” depois que o emputecimento com Napoleão levasse Ludwig a querer com ela “festeggiare il sovvenire d’un grand’uomo”; que muitas vezes ela foi abreviada, por premências de tempo ou pela incompreensão do público, e tocada só até a Marcha Fúnebre; e que o finale, detestado pelos contemporâneos por pouco portentoso e incongruente com os movimentos pregressos, soa-nos hoje como o mais beethoveniano, pelo emprego genial das técnicas de variação e pelos exemplos precoces de seu interesse na forma da fuga.

Todo regente que se preza encara a “Eroica”, e não há, para mim, alguém que tenha igualado Ferenc Fricsay, que já foi postado aqui. Ainda assim, sempre tento ouvir esse monumento como se fosse a primeira vez, e nunca deixo de lhe descobrir uma nuance nova em meio ao estupor.

Acabo de ouvi-la dezoito vezes, e redescobri-la outras tantas. Conclamo os leitores-ouvintes, agora, ao fazerem o mesmo.

Sinfonia no. 3 em Mi bemol maior, Op. 55, “Eroica”
Composta em 1802-04
Publicada em 1806
Dedicada ao príncipe Franz Joseph von Lobkowitz

1 – Allegro con brio
2 – Marcia funebre. Adagio assai
3 – Scherzo. Allegro vivace – Trio
4 – Finale. Allegro molto – Poco Andante – Presto

Wiener Philarmoniker
Wilhelm Furtwängler
BAIXE AQUI  – DOWNLOAD HERE

NBC Symphony Orchestra
Arturo Toscanini
BAIXE AQUI  – DOWNLOAD HERE

Royal Philharmonic Orchestra
René Leibowitz
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Orchester der Wiener Staatsoper
Hermann Scherchen, regência
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Chicago Symphony Orchestra
Fritz Reiner
BAIXE AQUI  – DOWNLOAD HERE

Cleveland Orchestra
George Szell, 
regência
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Berliner Philharmoniker
Herbert von Karajan
BAIXE AQUI  – DOWNLOAD HERE

Wiener Philharmoniker
Hans Schmidt-Isserstedt
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Chicago Symphony Orchestra
Sir Georg Solti
BAIXE AQUI  – DOWNLOAD HERE

Sinfonieorchester des Norddeutschen Rundfunks
Günter Wand
BAIXE AQUI  – DOWNLOAD HERE

Orchestra del Teatro alla Scala
Carlo Maria Giulini
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Koninklijk Concertgebouworkest
Bernard Haitink
BAIXE AQUI  – DOWNLOAD HERE

The Academy of Ancient Music
Christopher Hogwood

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

The Hanover Band
Roy Goodman
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Orchestre Révolutionnaire et Romantique
John Eliot Gardiner
BAIXE AQUI  – DOWNLOAD HERE

Symphonieorchester des Bayerischen Rundfunks
Mariss Jansons
BAIXE AQUI  – DOWNLOAD HERE

Gewandhausorchester Leipzig
Riccardo Chailly
BAIXE AQUI  – DOWNLOAD HERE

Berliner Philharmoniker
Sir Simon Rattle
BAIXE AQUI  – DOWNLOAD HERE



 

#BTHVN250, por René Denon

Vassily

1 comment / Add your comment below

  1. Obrigado pela bela postagem, Vassily…

    E o vídeo do YouTube, com os dois acordes da Eroica em tantas interpretações, é fascinante!! Até roubei e postei no meu Facebook. Aqui tem uma explicação interessante tb: https://www.youtube.com/watch?v=Q9l-cUa1sPs

    Eu mesmo tinha organizado há uns anos atrás dois vídeos de comparativos de interpretações, um na 5a. Sinfonia ( https://www.youtube.com/watch?v=5GMEKLigL7k ) e um na Sonata Ao Luar ( https://www.youtube.com/watch?v=P4XNirul4fg%5D ), que inclusive usei num dos meus artigos para a Revista Keyboard Brasil

    Grande abraço!!

Deixe uma resposta