Marisa Rezende (1944) – Música de câmara

Aproveitando essa minha vibe de ouvir obras compostas por mulheres (Jane O’Leary, Barbara Strozzi e outras que vou postar em breve, como Jocy de Oliveira), introduzo este álbum com o melhor da obra de câmara de Marisa Rezende. Até hoje tenho uma boa impressão da compositora carioca por conta de sua peça sinfônica Vereda (a qual tive a oportunidade de ouvir aqui no Rio), infelizmente ainda não gravada (como tantas peças magníficas feitas no Brasil). Um detalhe curioso que encontrei em seu catálogo foi a estreia de algumas de suas composições no Recife na década de 80, cidade onde é difícil isso acontecer atualmente, pelo que tenho apurado.

Da primeira vez que ouvi o presente CD pra cá, mudei bastante minha percepção: hoje tolero melhor obras texturais e atonais (em certa medida, Rezende me lembra O’Leary). Daí recuperei este disco das profundezas de minhas prateleiras e pude apreciar melhor o lado técnico das obras, sem olhar somente o estético. Destaco, especialmente, o cromatismo ziguezagueante de Elos, para cravo solo, o cambiante quarteto de cordas Vórtice, que de um vacilante tango inicial dissolve-se adiante em fragmentos irreconhecíveis, e o impetuoso quarteto Volante.

Música de Câmara
Coleção música de câmara brasileira vol. 5

01. Volante (1990), para flauta, clarineta, violoncelo e piano
02. Sintagma (1988), para flauta, percussão e piano
03. Variações (1995), para flauta
04. Elos (1995), para cravo
05. Ressonâncias (1983), para piano
06. Mutações (1991), para piano a quatro mãos
07. Contrastes (2001), para piano
08. Vórtice (1997), para quarteto de cordas
09. Cismas (1997), para violino, viola, violoncelo, contrabaixo e piano

Flauta: Cássia Carrascoza
Clarineta: Luís Eugênio Montanha
Violoncelo: Dimos Goudaroulis
Piano: Lidia Bazarian
Piano: Marisa Rezende
Percussão: Carlos Tarcha
Cravo: Marcelo Fagerlande
Quarteto de cordas da cidade de São Paulo

BAIXE AQUI

CVL

PS.: No Música Brasileira de Concerto vocês podem fazer o download do encarte e do catálogo de Marisa Rezende.

3 comments / Add your comment below

  1. Já que você está colocando tantas “compositoras”, que tal um pouco de Fanny Hensel-Mendelssohn????
    Acho que já notaram minha fissura por Mendelssohn, mas é por toda a família, incluindo a irmã, hehehe.
    Coloquem no youtube Fanny Mendelssohn, e o primeiro vídeo que aparecer, uma peça pra piano op. 8 nº 3, e verão que não é tão estranho ser apaixonado por essa família!!!

Deixe uma resposta