Eloy Arósio (1988): Op.1 – Piano Solo

Eloy Arósio é um de nossos leitores ouvintes. Ele nos enviou uma obra para ser postada no PQP Bach. Abaixo, publicamos uma explicação acerca de sua música e de seu processo criativo. Sei pouquíssimo a respeito do Eloy, que não á das pessoas mais presentes na redes sociais ou no e-mail. À princípio, ele não tinha dado um título a sua música. Quando lhe solicitei, ele respondeu: Op.1 – Piano Solo. Educadamente, ele pediu para que eu colocasse o nome da cada movimento com sua tonalidade ao lado. O nome deles eu tinha, mas o tom eu só tinha o do Prelúdio. Apesar do estilo meio macambúzio desta introdução, não pensem que estou reclamando de algo, apenas acho estranho… Espero que ele nos dê os esclarecimentos faltantes nos comentários. Aguardemos. Abaixo uma apresentação escrita por ele.

.oOo.

Olá! Meu nome é Eloy Arósio. Sou um compositor autodidata e compartilho através do P.Q.P. Bach minha primeira obra. Agradeço pelo espaço cedido.

Por ser autodidata, minha obra é muito empírica. Por isso, não há nada nela de teoria num sentido mais pragmático. Ela é guiada por uma abstração de sentido (linguagem). Compus melodias e contrapontos que buscam a música em nível emocional em vez de sistemas para o intelecto e a academia. Apesar disto, tenho intenções intelectuais com a música, mas em segundo plano.

Criei algo que é tanto baseado em minhas influências e origens. Espero que possam excluir o mecânico da música.

Gostaria de entrar em contato com os instrumentistas profissionais que apreciarem meu trabalho. Deixo meus contatos, como minha vida passa por uma situação delicada, deixo qualquer tipo de contato, pois não sei onde estarei amanhã.

Eloy Arósio (1988): Op. 1 – Piano Solo

I.  Largo Meno Mosso
II. Prelúdio – Dó Maior
III. Fuga

Cel: 17 9165-4563
E-mail: eloyarosio@hotmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/eloyarosio

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Eloy Arósio em foto roubada de seu perfil no Facebook.
Eloy Arósio em foto roubada de seu perfil no Facebook.

PQP

12 comments / Add your comment below

  1. Hmm… Ainda estamos sem saber a tonalidade dos outros dois movimentos. Você é um compositor nato, Arósio (se me permite te chamar assim). Eu também dou uma de compositor no meu teclado e em programas de edição de partitura. É nesses últimos talvez que consigo melhores resultados. Pode-se dizer que sou um compositor amador. Fiz poucos meses de aula de teclado. A maior parte do que sei, como armaduras, tonalidades, etc., aprendi sozinho. Sua música combina um pouco com as que eu toco no teclado. Acho que ainda tenho algumas pequenas obras minhas registradas aqui no meu PC. Só precisaria convertê-las para MIDI ou MP3, o que já é mais difícil. Tente compor para orquestra ou algum conjunto de instrumentos, Arósio. Você é bom.

    1. Strava, aqui ficou estranho. Antes era sempre os mesmos 30kb/s, agora o download deslancha (vai a mais de 100) e depois fica paralisado por algum tempo, ocorrendo isso várias vezes num mesmo download.

  2. Olá! P.Q.P. As tonalidades são: I – Mi Menor; III – Dó Menor.
    Vanderson, sobre a orquestra estou no fim de um Concerto para Harpa.
    “Stravinsky” concordo contigo, eu gostaria de te-la gravado eu mesmo, mas infelizmente não tive tempo e vendi meu piano.

    Fiquem bem.

  3. Ola Eloy, não sou música profissional e apenas “brinco” com minhas flautas, mas gosto de acompanhar o trabalho dos músicos daqui. E gostei muito do seu trabalho, melodias muito belas, todas elas de grande sensibilidade, parabens e olha que é a primeira vez que faço um comentário no PQP…

  4. Cara, adorei a obra! Você parece não escrever apenas para compositores, então, continue nesse caminho.

    Não gosto do horroroso consenso segundo o qual 1) quanto mais chata a música, “melhor” ela é, e 2) qualquer tentativa de tornar a música mais acessível é tão horrorosamente abominável quanto André Rieu.

    Em síntese, acho que sua sonata tem melodias agradáveis, baixo interessante, uma pitada de “modernismo” e (glória!!!) uma FUGA!

  5. Ei, PQP! Pqp, PQP! Quando é que vai dar a devida publicidade a esta magnífica obra???!! Procurei em mais blogs musicais tal compositor mas não encontrei, provavelmente seu site é o que a possui com exclusividade, então, está aí!

    Está aí em suas mãos dar-lhe publicidade! O que achou dela, PQP? Afinal de contas, seus leitores frequentam seu blog para ler suas críticas, comentários, escritos, referentes à obra postada!

    Em nome da crítica musical!

  6. Eloy, estou ouvindo sua ‘musiquinha’ – sem nenhuma conotação negativa no diminuitivo – desde que a ‘baixei’ às 8:30! Deliciosa! Atingiu profundamente a criança que mora em mim. Continue sem medo nem pretensões grandiosas, mas com esta espontaneidade nativa que você tem que o mundo vai agradecer. Parabéns!

    1. o Trabalho deste site ou blog é impagável, principalmente quando me refiro à divulgação da ,música brasileira que é raro encontrar pelos sites da vida! Quero agradecer e parabenizar o compositor Eloy Arósio, meus parabéns cara! Gostei bastante de sua obra. Enfim agradecer a todos que fazem funcionar este espaço tão rico. Obrigado. Abraços

  7. Não escutei ainda, mas louvo a iniciativa de dar espaço a novos talentos. Fiz bacharelado em música, depois acabei me afastando da área e agora pretendo retomar uns projetos, incluindo composições próprias que pretendo gravar e envio para cá depois se Deus quiser.

    Cumprimentos ao compositor e à equipe do blog.

Deixe uma resposta