Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Violin Sonatas nº 17 in C, K. 296, nº 21, in E minor, K. 304, Ludwig van Beethoven – Violin Sonata nº 5, in F op 24, “Spring”, nº9, op. 47, in A “Kreutzer” – Milstein, Pommers, Balsam

712QKjNkUFL._SL1500_Às vezes fico pensando com meus botões como seria a nossa vida sem a internet. Meu questionamento deve ser o de muita gente. Se não fosse essa genial invenção do intelecto humano como iríamos conseguir ter acesso a jóias como essas que temos postado nos últimos anos, e que outros blogs também disponibilizam no universo virtual?
Para aqueles que vivem e respiram música vinte e quatro horas por dia seria um desespero, ainda mais morando no interior do país, onde dificilmente teríamos acesso a essas caixas que as gravadoras tem lançado no mercado, trazendo grandes intérpretes do passado, com gravações remasterizadas, dando a impressão de que mesmo sessenta anos depois, nos parece que os intérpretes a realizaram há algumas semanas. Peço perdão pelo tamanho da frase, mas ela sintetiza o que sinto ao ouvir esse primor de caixa lançada pela série ICON da EMI, que traz Nathan Milstein, conhecido como o “Aristocrata do Violino”, ou o que quer se isso signifique. Truque de marketing, com certeza, para vender a imagem desse gigante do violino do século XX, um músico que rivalizou com outros gigantes na mesma época, como Jascha Heifetz, David Oistrakh, Yehudi Menuhin, ou Isaac Stern. Lembram de seu Bach que eu trouxe há pouco tempo atrás?
Esse cd que ora vos trago faz parte da coleção, e traz Milstein no apogeu de sua carreira, interpretando Mozart e Beethoven. Um Mozart espetacular é seguido por uma das melhores versões que já ouvi da “Sonata Primavera”. Um primor de execução. Sensibilidade e técnica a serviço de nossos ouvidos. Que época maravilhosa essa que vivemos,que pode nos dar acesso a essas pérolas até então escondidas em porões ou sótãos das gravadoras, e que a tecnologia recupera para o nosso prazer !

Deleitem-se, caros mortais.

01 – W. A. Mozart_ Violin Sonata No.17 in C K296_ I.Allegro vivace
02 – II. Andante sostenuto
03 – III. Rondeau – Allegro
04 – Violin Sonata No.21 in E minor K304_ I. Allegro
05 – II. Tempo di menuetto

Nathan Milstein – Violin
Leon Pommers – Piano

06 – L.v Beethoven_ Violin Sonata No.5 in F op.24 ‘Spring’_ I. Allegro
07 – II. Adagio molto espressivo
08 – III. Scherzo_ Allegro molto

Nathan Milstein – Violin
Rudolf Firkusny – Piano

09 – IV. Rondo_ Allegro ma non troppo
10 – Violin Sonata No.9 in A  Op.47 ‘Kreutzer’_ I. Adagio sostenuto
11 – II. Andante con variazioni I-IV
12 – III. Finale presto

Nathan Milstein – Violin
Artur Balsam – Piano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

3 comments / Add your comment below

  1. Não conhecia esse cara, e realmente se estou conhecendo agora é graças a esses bate-papos na rede. Vou atrás também desse Bach, acho que deixei passar…obrigada por todas essas maravilhas!

  2. Apesar de vários discos postados aqui no PQP já estarem fora do ar, os textos que acompanham as postagens são excelentes, e às vezes os comentários dos leitores também. A importância que esse conteúdo tem para pessoas como eu, que estão engatinhando na audição de música erudita, é imensa. Tenho 21 anos e infelizmente nos círculos que frequento a música clássica não é muito apreciada e valorizada. Até algum tempo atrás eu a ouvia guiando-me simplesmente por meu gosto. Mas atualmente, ciente da necessidade de “educar” meus ouvidos para a boa música e de adquirir uma boa cultura musical, tenho lido com entusiasmo a “Nova História da Música” de Otto Maria Carpeaux, procurando em seguida ouvir, na medida do possível, as obras que o autor menciona. Não demorei para perceber como são importantes para a apreciação de uma obra as boas gravações. Por isso, são valiosas as opiniões de ouvintes experientes. Em vista disso, costumo entrar aqui no PQPBach não somente em busca de links que ainda funcionam, mas também de comentários sobre maestros, interpretações, músicos e gravações.
    Muito obrigado a você e a todos os colaboradores deste site por esse trabalho de valor inestimável.

Deixe uma resposta