Algumas coisas sobre este blog

No post abaixo, vocês podem ler um descontrolado me mandando à puta que me pariu. Deveria caçar seu IP e tentar bani-lo do blog. Não estou aqui para ser ofendido. Mas darei algumas explicações:

1. O PQP Bach recebe por volta de 50 spams diários em seus comentários. Esses spams são propaganda, vendem sexo, viagra, aumento de pênis, essas coisas. O WordPress tenta identificar o spam e, se acha que é, envia-o para uma fila.

2. Um dos critérios que ele utiliza é o de impedir comentários com links. Tenho como determinar o número de links que ele deve aceitar, mas, se o faço, começam a entrar propagandas e às vezes elas tem só um link mas são imensas.

3. Não sei porque somos tão visados. Talvez pela grande e ampla visitação ou pelos links para a Amazon.

4. Não tenho saco nem tempo para, cada manhã, examinar detidamente as porcarias diárias que recebemos. Mas deve haver comentários de leitores ali.

5. Porém, mesmo assim não vejo motivo para me mandarem tomar no cu ou à puta que me pariu.

6. Gostaria de lembrar que os comentários são feitos em NOSSO BLOG e que o blog é NOSSO. Então, nós determinamos o que vamos publicar. Não se trata de cerceamento de liberdade, pois é algo privado.

7. Por exemplo, pedi para entrar no fórum do Presto. Cadastrei-me como PQP Bach. Meu ingresso foi negado. O que posso fazer? Ter um chilique? Suplicar? Atacá-los? Não, né? Afinal, o fórum é deles e eles devem saber quem querem lá.

8. Não pretendo desligar os comentários dos posts. Gosto de 99% deles. Aprendo com eles e faço amigos aqui. Se tiver que fazer isso, deleto o blog. Não haverá mais sentido em seguir com ele.

9. Nunca impedi ninguém de nos mandar arquivos. Basta comentar, falar comigo ou com outro autor por e-mail e enviar. O Sóstenes e a Lais apareceram mui educadamente e fiz vários posts com material mandado por eles. Já aviso que não publico tudo. Há coisas de que não gosto.

10. Para finalizar, acho que a ofensa diz mais sobre quem a profere do que sobre quem a recebe. Mas é chato.

PQP

26 comments / Add your comment below

  1. O que anda acontecendo por aqui?
    Desde os últimos meses, vi mais de uma encrenca por aqui.

    Calma, pessoal.
    O blog é uma flor que alegra os dias de muitas pessoas e, sem o PQP, confesso que minha vida seria um pouco mais triste e interessante.

    Calma, gente!
    Muita calma!

    Inté e espero tempos melhores a todos!
    Rafa

  2. Lamento que esteja acontecendo isto PQP! Tens contribuido com coisas muito boas para a ampliação do conhecimento musical; clássico ou não! Quem sabe é alguém que gosta de Puccini que está contrariado. Tenta uma seleção com “o babbino caro”, mas tem que ser com Kiri Te Kanawa! :-)! Brincadeira, é bom tirar um pouco da nuvem preta de cima as vezes! Espero que pare as agressões e tudo de Bom! Luiz/RS!

  3. Meu amigo, você não imagina, mas não imagina mesmo, como o seu blog é importante para mim. Como aprendo com seus comentários, e com os links que você nos oferece para download. Este seu blog foi uma das melhores coisas que a internet me trouxe. Você simplesmente restaurou o meu acesso à música erudita, porque não teria tempo, eu, para fazer a triagem que você faz, muito menos para sair procurando onde poderia obter um cd, e, por fim, muito menos condições financeiras para ficar arriscando comprar e não gostar. Então, aqui vai minha palavra de solidariedade. O mundo é assim mesmo, há pessoas desajustadas, vaidosas, sobretudo invejosas. É marca da humanidade, com tantos vícios, defeitos, e virtudes em contrapartida. Aliás, a música, com sua linguagem transcendente é perfeitamente capaz de nos dizer isso. Então, porque nos preocuparmos ou darmos relevo quando um desses desequilibrados nos cruzam o caminho? Não vale a pena, mas não vale mesmo, perder tempo com eles: têm ainda um longo e doloroso caminho, seja emocional, seja social, seja espiritual a percorrerem. Merecem mais nossa íntima e silenciosa piedade que nossa raiva, apesar do desgosto que por vezes nos causam. Vai adiante, seu trabalho é muito importante para muita gente, tenha certeza. Gente que trabalha, gente ocupada, gente que talvez até quisesse estar escrevendo elogios e palavras de gratidão para você, mas que o cansaço depois de um dia pesado de trabalho não admite, ou talvez por simples timidez, mas gente que encontra em seu blog, descanso, prazer, alegria, motivação, aprendizado. Realmente, é uma pena que alguém se dê ao trabalho feio de escrever palavras ofensivas aqui, quando poderia estar crescendo com o que você gentil e altruisticamente oferece, pois, podemos imaginar o trabalho que lhe dá manter um blog com um padrão de qualidade tão alto: suas análises, suas comparações de intérpretes, seus comentários, tudo tão instrutivo, tudo tão bem feito. E quanto à criatura que criticou você, o que ela faz pelo próximo? Provavelmente nada, aliás o que ela escreveu revela bem o caráter que tem: virá ao seu blog para baixar o que quiser – um parasita, portanto. Vale mesmo a pena dar atenção a um tipo assim? Um grande abraço e, sempre, muito obrigado. Que Deus abençoe e ilumine você e aqueles que o cercam.

  4. Encontrei este blog por acidente, e gostei.
    Procurei baixar o triplo concerto de Beethoven / duplo de Brahms mas o Rapidshare pediu-me password.
    Posso saber qual é?

    Agradeço desde já e parabens pelo Blog…

  5. PQP, o que fazes com este blog é um verdadeiro serviço público. Não passa um dia sem que venha cá várias vezes ver o que postaste. Além de que já recomendei a um montão de amigos. Continua o teu excelente trabalho, posta boa música e opina sobre ela, e borrifa-te para os merdas que não têm outra forma de se fazer notar sem ser o insulto. Como se diz por aqui, os cães ladram e a caravana passa.
    Um abraço de Portugal.

  6. Caro PQP, não se ofenda com os palavrões, afinal cada um dá o que tem. Você nos dá o melhor da música; contudo, quem tem apenas uma puta que o pariu, vai dar o quê?… Dá a lógica, não é?

  7. poxa, tem razão, desde aquela postagem do John Cage este blog tem andado em pé de guerra!!!

    tenho q admitir, os comentaristas deste blog andam muito abusados!!! se esquecem o quanto devem a este blog.

    pois bem,
    espero q essa fase ruim passe logo.
    um abraço.

  8. Nós temos que aprender a respeitar as diferenças, o que implica em lidar com frustrações. Em um blog, cujo serviço é gratuito, nós nos achamos no direito de impor os nossos pontos de vista? É complicado… Aqui não vai uma censura a ninguém. É apenas uma reflexão de uma amiga virtual, que em face das experiencias humanas – que todos passam – aprendeu a não dar importância em demasiado às suscetibilidades que se originam do ego ferido.

    Continuemos nos beneficiando do blog, sem essa ideação de grandeza de submeter os donos do blog aos nossos caprichos.

    Sei que o amigo que proferiu o comentário anterior talvez não teve a intenção de provocar litígio de qualquer natureza. As vezes foi um momento, e não podemos rotulá-lo por um momento menos feliz. Todos temos esses momentos.

    PQP, continue seu maravilhoso trabalho!

    Uma nota: Tenho novidades, se for do seu agrado é claro!

  9. Ora 21º!
    Quem faz o que você está fazendo não deve nem tomar conhecimento de quem apenas destrói.
    Afinal, além de distribuir cultura você constrói amizades que, eu estou seguro, sequer vão lançar um olhar sobre as ofensas dos que apenas lançam bombas, pois, não têm outra maneira de aparecer.
    Continue com seu magnífico trabalho na certeza de que ele é um bem para todos. Até para o “azucrinado” que quer fazer explodir o mundo.
    Um grande abraço amigo.
    Edson

  10. Internet tem este problema: o anonimato incentiva o lado mau de algumas pessoas. Por incrível que pareça, é normal.

    Repare, PQP, o sujeito ficou nervosinho porque acha que não foi atendido. Ele queria atenção, você deu. Da próxima vez delete, ninguém sério no blog vai sentir a falta da opinião do sujeito. Ele voltará ao anonimato de onde nunca conseguirá emergir.

  11. A palabras necias, oídos sordos !!!
    Siempre hay gente inadaptada que quiere sobresalir con lo malo por que es lo único que tiene o conoce.
    Adelante con la buena música y gracias por los comentarios.
    Juan Brugnoni

  12. PQP Bach, já fazia um tempo que eu não visitava o blog por conta de provas, finalmente entrei em férias e logo que entro me deparo com isso… gostei de sua postura enérgica. Todo apoio de minha parte.
    Sóstenes.

  13. Sigam em frente. Vocês são luzes, ou antes música para meus dias. Louvores e homenagens ao blog, que é uma das plagas virtuais que visito, diariamente, como oração de monge e comida de faminto.
    Que a música continue soando mais alto que os grunhidos dos insatisfeitos!!!
    Jean-Philippe Rameau

  14. Acho que me manifestei duas vezes apenas até hoje, neste blog.

    Mas se fosse escrever todos os dias, seria com certeza para agradecer.

    Pelo que acompanho, e se não estou enganado, esse tal de Sander faz/fazia comentátios esporadicamente aqui.
    Uma vez fiz um comentário no blog de uma amiga, do wordpress também, e como continha um link, ele me barrou.
    Ela só soube do meu comentário porque eu a avisei.

    Logo, acho que o Sander deveria entender o que é o mais provável que aconteceu, pedir desculpas (porque isso não faz mal a ninguém) e continuar visitando o blog, não com raiva ou desprezo, mas novamente como um profundo admirador que todos nós somos.

    Não quero passar lição de moral em ninguém, mas às vezes a gente se estressa, e nem sabe ao certo como tudo aconteceu.
    E daí dá a maior vergonha…

    Abraço a todos.

  15. Caro PQP!

    Perdoe-me pela intimidade mas é que você faz parte do meu cotidiano. Está lá bonitinho na barra de ferramentas do meu Firefox. Abri uma conta do Rapidshare só por sua causa, sabia? Enfim, deixando o tom de brincadeira, acho que seu papel é fantástico e junto-me a fila daqueles que só tem a agradecer pelo seu maravilhoso trabalho de difusão musical. Eu adoro música clássica, não sou músico mas um audiófilo compulsivo e além das muitas obras e compositores inéditos para mim trazidos por você, aprendo muito com seus posts e mais, com os comentários trazidos pelos outros leitores. E saber mais sobre os compositores e o contexto de suas obras com certeza torna a audição nova, consistente e mais prazerosa. Sua pitada para o humor é contagiante e sempre tomo a liberdade de indicar seu blog não só pelo acervo que podemos baixar mas principalmente pelo prazer intelectual de ler o que escreves. Quanto a ofensa de tão mal educado leitor, só me resta desejar que ele ouça alguma coisa do Philip Glass e ao ritmo de sua música pratique em si mesmo o que ele mandou você fazer.
    Um grande abraço do ERASMO

  16. Meu caro,
    aprendi há muito tempo que lidar com pessoas – quaisquer pessoas – demanda o exercício de muita paciência. E este artigo é coisa que nem sempre está disponível, pois afinal somos todos simples seres humanos.

    A música, em especial a de boa qualidade como as que costumas postar aqui, nos ajuda a cultivar todas as boas virtudes. Continue, pois, como diziam os pasquinistas, os cães ladram e a caravana passa.

  17. Prezado PQP,
    Sou solidario ao que esta acontecendo por passar por situações similares a sua em meu blog. São deturbadores essas ofenças calcasianas por parte de pessoas que não tem o minimo de carater social, assim por dizer.Quero ser solidario neste momento e como nos blogeiros mexemos com pessoas, temos que ter um pouco de tolerancia se quiser-mos continuar. Confeço que na 1 semana de postagem, desejei deistir por causa de um comentario infame por parte de um delinguente atrevido.
    Paz irmão e bola pra rente.

  18. Caro PQP, deletar um blog como o seu seria uma das maiores desventuras de todos os tempos. Peço em nome de todos aqueles que visitam diariamente esse espaço munidos pela paixão incondicional da música que você refreie essas intenções. Guy Maupassant faz uma afirmação que sempre evoco no conto Carta de um Louco acerca da música. Guy diz que “a música,[é] a mais poética e a mais precisa das artes, vaga como um sonho e exata como uma álgebra”. Achei o seu blog por caso enquanto procurava informações sobre a Sinfonia número 11 de Dmitri Shostakovich. Quando o Google me indicou um certo sítio denominado O Pensador Selvagem e quando o clique se efetuou, foi como se uma porta dimensional se abrisse e me conduzisse ao paraíso. Sim! É o paraíso. Nesse paraíso se encontra a vaguidão do sonho e a lógica constante da algébra de Maupassant. Todos os dias entro por esses portões e vou contemplando maravilhas inenarráveis. Não se encontra recantos tão lindos, tão floridos, tão prolíficos como o seu blog em toda a net. Creio que seja um dos melhores e mais imponentes espaços nesse sentido. Com certeza que outros apaixonados como eu e tantos outros que possuem o seu blog como uma referência necessária, sentir-se-ão orfãos. Não nos deixe! Por exemplo, encontrar a integral dos Quartetos de Cordas de Beethoven ou as Sinfonias de Mahler não é fácil – ainda com a qualidade dos regentes que tu o fizestes. Caro PQP, não o conheço; és um ente incógnito para mim. És alto, baixo, negro, branco, cafuzo, mameluco, ariano? Não sei. O único absoluto que conheço é que a minha alma se encontra com a sua todos os dias nesse espaço. Estamos plugados na virtualidade do sonho vago e exato da música. Por favor, não ligue para essas entidades a serviço da negatividade, esses seres ocos, inabitados por qualquer nobreza ou potencialidade estético-poética. Você é necessário para o mundo. A rede está cheia de lixo – pornografia, pedofilia, espertos, ou seja, monstros que se escondem por trás da imprecisão apenas para denegrir e manchar atitudes nobres como a sua, caro PQP! Só tenho a agradecer. Não nos deixe. Tenho aprendido a solidificar as minhas preferências musicais com você, com o seu humor, suas ironias. A todos aqueles que contribuem positivamente com esse espaço um grande abraço solidário. A algo maior do que a feiúra desses ogros da virtualidade que covardemente se escodem por trás de capas anônimas. É uma gente que atrapalha os bons gestos, atrapalha o bairro onde mora, o vizinho, a comunidade a que está próximo, o país, o mundo, a humanidade como um todo. Caro PQP, não o conheço, mas fica aqui o meu abraço solidário. Não quero ser religioso ser, pois já pude perceber nos seus comentários que és ateu, mas nem mesmo Cristo fazendo o que fez conforme a Bíblia foi uma unanimidade. E o próprio Cristo diz: “Se fizeram isso a mim, o que não farão a vocês?” Fica aqui o mais sério e sólido gesto de solidariedade. Abraços para todos aqueles que precisam desse espaço todos os dias.

    Brasília-DF.

  19. Rodrigo, o OPS usa o Akismet Spam (acho que é este o nome).

    Agradeço a todos vocês pelo belo grupo de comentários avalizadores do trabalho realizado por nós. Fico sinceramente comovido.

  20. Meu Caro PQP, todos nós que aqui vimos buscar do que há de melhor em música e comentários sobre ela esperamos sua paz e tranqüilidade. Desequilibrados iracíveis nos aparecem todos os dias. Façamos ouvidos moucos, pois senão será impossível dar continuidade aos nossos projetos. Meu apoio incondicional a voce e a todos os nossos amigos do blog. Força, sempre.

  21. Prezado PQP, apenas gostaria de manifestar apoio ao seu trabalho e o de sua equipe, que, sempre com bom humor e seriedade, traz não apenas a oportunidade de termos música maravilhosa em nossas casas, mas pontos de vista, oportunidades de refinarmos as nossas avaliações sobre as habilidades humanas e o destino de nós seres humanos a partir da música, com flashes de pensamento fundamentado temperado com uma ironia arguta. Que bom que estão aqui. Cultivemos e civilidade, com o riso e com uma atitude altiva diante do mundo. Parabéns!

  22. Meu caro PQP
    Ter um blog é realmente estar aberto a todo o tipo de manifestação. Desde a mais ‘Beijo no coração’ até a mais ‘Stupid musical unawareness’.
    Aceite meus votos de longos posts ainda e muitos puta-que-os-pariu e lots of nonsense.
    Por favor – continue postando os Webern que não é prá todo o mundo mas tem psico que gossta…
    Truly yours
    esquizo

  23. Obrigado por apresentar-me estes compositores fantásticos, eu que imaginava conhecer quase todos. Felicito-lhe por apresentar-me Bruckner & cia. Receba meus cumprimentos e torço para que este trabalho que a tantos encanta e comove se fortaleça e rejuvenesça ainda mais neste momentos. Abraços de uma admirador anônimo que reside atrás das montanhas da Gerais.
    Leonardo

  24. Eu também venho me juntar a imensa fila de admiradores e beneficiários extremamente gratos a este blog.
    Eu nunca postei aqui antes porque me detenho durante muito pouco tempo na frente do computador, sou leigo, e um pouco tímido também. Mas sempre que estou navegando, ou mesmo que não esteja, dou um jeito de passar por aqui, e só tenho a elogiar o serviço deste blog que me enriqueceu tanto.
    Sem dúvida eu devo muito ao P.Q.P.BACH e aproveito essa oportundiade pra dizer isso.

    Um Grande Abraço

    Túlio Rosa

  25. CARÍSSIMO AMIGO…QUE A CARAVANA PASSE…SEU TRABALHO(DEPOIS DO TRABALHO DE SEU PAI É CLARO!)É O MAIS INTERESSANTE QUE A INTERNETE PODE OFERECER EM QUALDIDADE MUSICAL.ELE É GRATUITO,CORRETO,ELEGANTE,CULTO,HILARIO,DIVERSIFICADO,GLOBALIZADO,AGLUTINADOR,DEMOCRATICO E DE UTULIDADE PÚBLICA.PORTANTO DEVE SER CHATO PRA BURRO PRA MUITA GENTE.FICO FELICISSIMO QUE TE AGRIDAM, POIS ESTARÃO AGREDINDO A MIM E A MILHOES DE INDIVIDUOS QUE USAM ESSE MARAVILHOSO BLOG COM A UTILIDADE DELE:FALAR DE MUSICA.OUVIR MUSICA,TROCAR MUSICA,RESPIRAR MUSICA, CONHECER GENTE QUE AMA MUSICA ASSIM.PARABENS FILHO DE BACH.

Deixe uma resposta