W. A. Mozart (1756-1791): Concertos para Piano Nos. 12 & 13 – Markus Schirmer

Mozart

Concertos para Piano Nos. 12 & 13

Sonata para Igreja, K. 336

A Far Cry

Markus Schirmer

 

Neste período de pouco mais de um ano que venho contribuindo para o PQP Bach minha relação com a música não mudou profundamente, mas certas coisas mudaram. No princípio, as escolhas dos temas e dos conteúdos das postagens refletiam meu gosto pessoal mais sedimentado. Pelo menos assim eu acredito. Com o passar do tempo e das postagens, o que eu ouço recebe alguma influência das possibilidades de futuras postagens. Cada disco que considero ouvir, cada nova gravação ou novo repertório, ganha também a perspectiva de se tornar material para postagem. E preciso dizer, um blog que ostenta mais de 6.000 postagens, acaba exercendo grandes restrições sobre o que postar. Ou seja, já há muita, muita coisa que foi postada pelos colegas que estão a bordo desta nave há muito mais tempo.

O processo de construir uma postagem é um exercício interessantíssimo para mim, pois envolve várias etapas. Acabei construindo uma rotina de decisão do que postar e isso leva em conta o que dizer na postagem. Alto na lista de critérios (nem sempre claros e objetivos) está (é claro) meu gosto pessoal. Eu preciso gostar muito do disco todo para que ele encontre espaço nas minhas postagens. Mas há outras motivações também, tais como as eventuais efemérides, como os 250 anos de Beethoven ou 210 anos de Schumann. Se bem que isso pode puxar a gente um pouquinho além do limite do que é razoável. Até boa música pode fazer transbordar o pote.

Confesso que o que chamou minha atenção para este disco foi o nome da orquestra: A FAR CRY. Minha embotada mente fez uma conexão com as tiras de Gary Larson – The Far Side – que  eu adoro. Ele usa constantemente a expressão ‘for crying out loud’ que eu acho irresistível.

A FAR CRY é uma orquestra de câmera formada por jovens músicos de Boston e a colaboração com o pianista Markus Schirmer surgiu de um encontro ocorrido durante uma excursão da orquestra pela Europa. Markus é professor da Kunstuniversität Graz e, por sua vez, visitou a orquestra na primavera de 2012. O disco foi então gravado no tradicional Jordan Hall de Boston.

A combinação do professor e excelente pianista com a jovem orquestra resultou em um disco com dois lindos concertos que Mozart compôs em 1782, pouco depois de sua mudança de Salzburgo para Viena, a Terra do Piano, segundo ele. A parte orquestral é relativamente simples, mas simplicidade em Mozart é sempre elusiva. Prepare-se para uma quase hora de maravilhosa e borbulhante música.

A escolha da Sonata para Igreja, na versão para piano e orquestra, para completar o disco, é explicada no livreto do disco que está nos arquivos.

Esta foi a primeira peça que Markus tocou como solista acompanhado por uma orquestra de câmera quando tinha ainda 11 anos. Ele diz: Que revelação foi ouvir meu próprio instrumento, o piano, mergulhado no maravilhoso som das cordas.

Wolfgang Amadeus Mozart (1756 – 1791)

Concerto para piano e orquestra No. 13 em dó maior, K. 415

  1. Allegro
  2. Andante
  3. Allegro

Concerto para piano e orquestra No. 12 em lá maior, K. 414

  1. Allegro
  2. Andante
  3. Allegretto

Sonata para Igreja (arranjada para piano e orquestra) em dó maior, K. 336

  1. Allegro

A FAR CRY

Markus Schirmer, piano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

FLAC | 209 MB

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

MP3 | 320 KBPS | 130 MB

Eu tenho um especial ‘soft spot’ pelo concerto em lá maior. O Andante deste concerto foi composto por Mozart tendo em mente o Bach de Londres, que morrera pouco antes. Mozart é assim, capaz de em seus momentos difíceis produzir música da maior beleza.

Para uma palhinha, clique aqui.

Aproveite!

René Denon

 

4 comments / Add your comment below

  1. Obrigado pela postagem. Sensacional. Mozart é difícil de qualificar em palavras. Só ouvindo e transcendendo.
    Da qualidade dos músicos: SHOW.
    Valeu!

  2. René,
    Linda postagem.
    Adorei o texto confessional (quase me senti entrevistando-o para um documentário).
    Fique conosco, postando o que quiser, mantendo esse seu interno programa de seleção de vedetes para a PQP Bach Music Competition…

  3. Caro René,
    Tinha CERTEZA de que também eras fã do genial Larson e do The Far Side. Sabias que, há algumas semanas, ele voltou a publicar?
    Que gravação incrível, que descoberta – sempre surpreendendo! Grato por mais essa!

Deixe uma resposta