Joseph Haydn (1732-1809): The "Sturm und Drang" Symphonies – CDs 3 e 4 de 6 – The English Concert – Pinnock

Sucesso, sucesso, sucesso. Assim posso chamar a postagem dos dois primeiros cds desta baita coleção do grande Pinnock regendo o imortal Haydn. Isso mostra como existe um grande interesse por este compositor, estigmatizado e desprezado às vezes, mas que se impõe pela qualidade de suas composições.

Creio que a sinfonia mais conhecida deste grupo que ora trago seja a de nº 48, intitulada “Maria Thereza”, uma das principais obras sinfônicas compostas no século XVIII. É de se ouvir de joelhos, ainda mais com a brilhante interpretação do The English Concert nas mãos de Pinnock. Uma gravação destas não pode dar errado.

Divirtam-se.

Joseph Haydn (1732-1809) – The “Sturm und Drang” Symphonies – CDs 3 e 4 de 6

CD 3
01 – Symphony No.41 in C major – 1. Allegro con spirito
02 – Symphony No.41 in C major – 2. Un poco Andante
03 – Symphony No.41 in C major – 3. Menuet
04 – Symphony No.41 in C major -4. Finale_ Presto
05 – Symphony No.48 in C major ‘Maria Theresia’ – 1. Allegro
06 – Symphony No.48 in C major ‘Maria Theresia’ – 2. Adagio
07 – Symphony No.48 in C major ‘Maria Theresia’ – 3. Menuet_ Allegretto
08 – Symphony No.48 in C major ‘Maria Theresia’ – 4. Finale_ Allegro
09  – Symphony No.65 in A major – 1. Vivace e con spirito
10 – Symphony No.65 in A major – 2. Andante
11 – Symphony No.65 in A major – 3. Menuetto
12 – Symphony No.65 in A major – 4. Finale_ Presto

CD 4

01 – Symphony No.43 in E flat major ‘Mercury’ – 1. Allegro
02 – Symphony No.43 in E flat major ‘Mercury’ – 2. Adagio
03 – Symphony No.43 in E flat major ‘Mercury’ – 3. Menuetto
04 – Symphony No.43 in E flat major ‘Mercury’ – 4. Finale_ Allegro
05 – Symphony No.51 in B flat major – 1. Vivace
06 – Symphony No.51 in B flat major – 2. Adagio
07 – Symphony No.51 in B flat major – 3. Menuetto – Trio I & II
08 – Symphony No.51 in B flat major – 4. Finale_ Allegro
09 – Symphony No.52 in C minor – 1. Allegro assai con brio
10 – Symphony No.52 in C minor – 2. Andante
11 – Symphony No.52 in C minor – 3. Menuetto_ Allegretto
12 – Symphony No.52 in C minor – 4. Finale_ Presto

The English Concert
Trevor Pinnock – Harpsichord & Conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Pinnock na meia idade
Pinnock na meia idade

FDPBach

19 comments / Add your comment below

  1. Sem perceber tinha deixado passar os dois primeiros cds, hoje estou pegando todos. Agradeço muito esse trabalho todo, aprendo bastante com essas postagens (e comentários), todas de primeiríssima linha.

  2. É verdade, FDP.

    Não entendo. Haydn é um tremendo compositor, foi um sujeito alegre e simpático; no entanto há pessoas que insistem em considerá-lo menor. Vá entender!

  3. Brigadão ae fdp
    Esse post é simplesmente perfeito
    The English Concert simplesmente é a melhor orquestra barroca q eu conheço
    Admiro mto o trabalho de vc’s!!!!!!!!!!!!!!

  4. hi,

    the first two tracks of CD3 are actually duplicates of the same track, with different names. I think it’s track 2 that is missing, but I don’t know the music to tell for sure.

    Nice rip, otherwise! 🙂

  5. Exato: a Sinf. 48 é para se ouvir de joelhos, especialmente na leitura de Pinnock. Mas me permito sugerir, para a Sinf 52, a leitura de Kuijken. Essa sinfonia é das maiores, senão a maior, de Haydn. E é praticamente desconhecida… Obrigado, obrigadíssimo!!!

  6. Quem sabe essa postagem ajude a que Haydn seja tirado do ostracismo a que foi relegado faz duzentos anos, a começar por seu ingrato discípulo Beethoven… O período “Sturm und Drang” haydniano é um marco na história da música ocidental, praticamente desdenhado e desconhecido. Quando sairão da tumba os Quartetos op.20, a Missa Sanctae Caeciliae, a Sonata n.33 em dó menor? Obrigadíssimo pela postagem…

  7. Pedro, obrigado pelos comentários e sugestões. Na verdade, fiquei em dúvida entre o Kujiken e o Pinnock, mas optei por este último por traçar um panorama mais completo deste período intitulado “Sturm & Drang”. A Missa solicitada já foi postada aqui, porém virá novamente logo, logo, assim como os quartetos. É muita coisa para postar, e tenho pouco tempo disponível.

  8. Caro Fdpbach, grato pela resposta. Não me recordo de ter achado aqui a Missa (eu a tenho em várias versões, sendo que para mim a melhor, disparado, é com o Preston e a Academy os Ancient Music), nem minhas palavras eram observação ao conteúdo deste blog, que reputo fabuloso. E, com certeza, esta postagem do Pinnock surpreenderá a muitos, que nem fazem ideia de quanta coisa grandiosa foi composta pelo austríaco lá pelos 1770. Só para ilustrar: anda ontem lia num outro blog que Haydn compôs música para alegrar, nada mais. Com certeza o editor de lá nada conhecerá do período Sturm und Drang, e muito pouco da última maturidade do velho mestre. Só tenho a parabenizá-lo pelo blog e pela ressurreição que você tem feito, de tantas obras-primas esquecidas do “pai da sinfonia”. Muito obrigado!

  9. Interessante, Pedro, tinha certeza de que o mano PQPBach tinha postado essa missa, tão cara à ele. De qualquer forma, ela virá logo, logo. Não na versão do Preston, que tenho, e realmente é belíssima, mas em outra gravação, que não direi qual é para não atrapalhar a surpresa.

  10. Ótimo, caro Fdpbach! Fico na expectativa da surpresa e na espera dos discos 5 e 6 do Pinnock: um deles não tenho, e nele há a Sinf. 44, outra pérola desconhecida da maioria dos que pensam que Haydn é apenas um “divertidor” superficial de auditório. Grande abraço!

  11. Galera, infelizmente o erro na faixa do 2º movimento da sinfonia nº 41 veio já da ripagem original, e como baixei da internet, não tenho como corrigir. Se alguma boa alma tiver esta faixa, agradeço a gentileza se nos enviar.

  12. Muito Bom. Obrigado pela disponibilização. Só que os arquivos não conferem com a ficha técnica. No CD1 tem a 35, 38, 39 e 59. No CD2 a 26, 49 e 58.

    Abraços

  13. Está rolando nas interwebs o ciclo das “Sturm und Drang” regidas pelo Frans Brüggen. Talvez não seja tão boa quanto o ciclo do Pinnock, mas não tem “arquivos polêmicos”…

  14. Caros, acima elogiei a leitura que Kuijken faz da maravilhosa sinfonia 52 do mestre de Rohrau. Apenas informo aos interessados que essa gravação está disponível neste blog, apresentada que foi tempos atrás; é só procurar. Vale muitíssimo a pena! Abraços

  15. Muitos aplausos pela repostagem!!! Apenas anoto que, na correspondência anterior, ficou a promessa da postagem da Missa de Sta. Cecilia, uma surpresa. Ela veio? Abraços

Deixe uma resposta