J. S. Bach (1685-1750) – Flute Concertos

Ontem foi aniversário do nascimento de Johann Sebastian Bach, o pai da música ocidental. Exagero!? Claro que não! Bach é um dos maiores artistas de todos os tempos. A música do ocidente não seria a mesma depois dele. É preciso reverenciá-lo, tirar o chapéu para o seu gênio. Por isso, esta humilde homenagem surge para o “grande pai”. Havia postado um CD de árias no dia de ontem, mas não deixarei de postar mais este extraordinário registro. Postar no blog dos filhos de Bach é complicado. Afinal, sou apenas um ente apócrifo. Eles, pelo contrário, conhecem todas as virtudes, toda austeridade moral do grande patriarca. Botar banca é difícil! Mas, não deixarei de postar este extraordinário disco. Tenho este CD há muito tempo, mas não estava conseguindo achá-lo em meio ao meu material. Somente ontem conseguir. Gosto muito dele. Por isso, ele será um símbolo de minha admiração por Johann Sebastian Bach. Uma boa apreciação!

Johann Sebastian Bach (1685-1770) – Flute Concertos

Flute Concerto in B minor – reconstrucion by Francesco Zimei after BWV 209/1, BWV 173a/2, BWV 207/3
01. I. Allegro
02. II. Andante
03. III. Allegro

Triple Concerto in D major, BWV 1050a – early version of the Fifth “Brandenburg” Concerto
04. I. Allegro
05. II. Adagio
06. III. Allegro

Ouverture in B minor, BWV 1067
07. I. Ouverture
08. II. Rondeau
09. III. Sarabande
10. IV. Bourrée III
11. V. Polonaise – Double
12. VI. Menuet
13. VII. Badinerie

Ensemble Aurora
Enrico Gatti, regente, violino
Marcello Gatti, traverso
Rossella Croce, violino
Joana Huszcza, viola
Judith-Maria Olofsson, cello
Ricardo Coelati, violone
Michele Barchi, cravo

BAIXAR AQUI

Apoie os bons artistas, compre suas músicas.
Apesar de raramente respondidos, os comentários dos leitores e ouvintes são apreciadíssimos. São nosso combustível.
Comente a postagem!

Carlinus

4 comments / Add your comment below

  1. MMMAAARRRAAAA, cara e eu procurando esse ouverture em si,completo, e a bandinerie então… graças, valeu a insonia de hoje, e quero muito a agradecer a vcs, esse blog tem sido a unica coisa na net que tem me distraido de ficar pensando nesse maldito cancer que me consome, é o que tem me dado um pouco de força pra seguir e até ja estou com vontade de voltar ao piano, nem que tenha que recomeçar tudo novamente, Deus abençoe e ilumine voces!!!!! ALLES GUTE!!!!

  2. Depois do comentário do Sid, acima, até perdi o pé do que eu pretendia dizer… E aí me passou pela cabeça: e agora venham me dizer que é crime compartilhar! Crime de lesa-humanidade é a organização socioeconômica que depende de criar privação artificial para funcionar!

    Enfim, também queria agradecer ENFATICAMENTE esta postagem. Lindíssima! Não comete o erro de tentar misturar o timbre do traverso barroco com uma massa de cordas maior, que já matou tantas outras tentativas de ser autêntico que ficaram no “semi” – semi-virgens… -, nas quais incluo (desculpem!) a gravação das 4 Aberturas disponível aqui no blog, com o Collegium Aureum, grupo no qual nunca vi a ousadia e grandeza dos colegas Harnoncourt, Herreweghe e outros mais recentes que parecem vir conseguindo trazer o barroco de volta não só à vida mas a uma vigorosa juventude! (Eita período longo que saiu, Credo, espero não ter matado ninguém de apnéia!)

    Enfim, tenho a impressão de que ainda não ouvi outros trabalhos deles, mas a julgar por este só, podemos dar as melhores boas-vindas a essa AURORA!

  3. Comentar sobre Bach e suas interpretações já se tornou algo desnecessário mas sempre recorrente. Assim, sou apenas mais um a dizer: CD arrebatador e encantador. Mas, depois do que disse SID, reafirmo que este blog é uma instituição. Por favor, continuem zelando por ele. Não façam como muitos que ao escolherem outras coisas na vida, simplesmente jogam o “brinquedo” fora. O blog tonou-se muito maior que a vontade de seus administradores, pela alegria e felicidade que difunde, pela potência de vida. Parabéns ao “PQPBach” e toda a força do mundo para Sid!

Deixe uma resposta