Alberto Nepomuceno (1864-1920) – Obras para piano [link atualizado 2017]

Se teve alguém que primeiro rompeu a resistência conservadora que preconizava que a língua portuguesa não se prestava ao canto erudito e que os ritmos da música popular nacional não deveriam ser transpostos para a sala de concerto, esse alguém foi o cearense Alberto Nepomuceno, que começou a estudar música no Recife, passou pelo Rio de Janeiro e foi bater na Alemanha para aperfeiçoar seus estudos musicais.

Lá encontrou uma aluna de Edvard Grieg e embarcou com ela pra Noruega para se casar – acabou conhecendo o próprio Grieg e o casal passou uns tempos morando na casa do compositor em Bergen (só não sei se com ele dentro). Daí pra se deduzir quem instilou o pensamento nacionalista em Alberto (confiram o quão grieguiano , p. ex., é o Cakewalk, no CD 2 – também prova que de Alberto não tinha preconceito com a music hall).

O artigo da Wikipédia em português sobre Nepomuceno é confiável e resume toda a importância dele para a música clássica brasileira a partir de sua atuação ao voltar ao Brasil, principalmente pela criação do Instituto Nacional de Música e pelas audições de obras de compositores brasileiros contemporâneos (que hoje classficamos como românticos).

A primeira postagem que iria fazer de Alberto Nepomuceno seria a da Sinfonia em sol menor, mas o visitante do blog Willian Nepomuceno (será um descendente?) mandou ao mano PQP, que por sua vez me repassou, essas fantásticas peças para piano que não conhecia (e olhem que não sou entusiasta de obras pianísticas). Assim, entra mais um honroso nome para o hall de tags do menu à direita.

***

Miguel Proença, piano
Alberto Nepomuceno – Obra integral para piano

CD 1
01-04. Líricas, Op. 13 – Anhelo, Valsa, Diálogo, Galhofeira,
05. Prece
06. Valse-Impromptu
07. Devaneio, op. 27
08. Improviso, op. 27 n° 2
09-12. Suíte Antiga – Prelude, Menuet, Air e Rigaudon
13. Noturno para a mão esquerda em dó maior
14. Thême et variations en la mineur, op. 28
15. Nocturne op. 33
16. Segunda Mazurka, op. 8
17. Ninna-nanna, op. 8
18. Batuque

CD 2
01-03. Folhas d’álbum – Con molto sentimento, Con moto, Andante mosso
04. Brasileira
05. Noturno para a mão esquerda em sol maior
06. Melodia em lá maior
07. Primeira Mazurka
08-10. Sonata em fá menor, op. 9 – Allegro con fuoco, Andante espressivo, Allegro con spirito
11-14. La Cicala – Valsa, Cakewalk, Valsa-Entreato, Marcha
15. Variações em fá sustenido maior, op. 29
16. Romance
17. Bônus – Coração Triste
18. Bônus – Valsa

Miguel Proença, piano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

CVL

39 comments / Add your comment below

  1. Correct listings below. “Batuque” is corrupt in the download.

    Disc 1:

    01 Anhelo 2m28s

    02 Valsa 2m05s

    03 Diálogo 2m54s

    04 Galhofeira 3m07s

    05 Prece (1887) 2m29s

    06 Valse Impromptu (1893) 6m35s

    07 DEvaneio. Op. 27 No. 1 (1904) 3m40s

    08 Improviso Op. 27 No. 2 (1904) 2m08s

    09 Prelude 1m21s

    10 Menuet 3m56s

    11 Air 4m03s

    12 Rigaudon 3m59s

    13 Noturno para Mão Esquerda em Dó Maior (1910) 5m12s

    14 Thême et Variations en la Mineur Op. 28 (1905) 16m14s

    15 Nocturne Op. 33 (1907) 5m34s

    16 2a. Mazurka Op. 8 1m46s

    17 Ninna – Nanna Op. 8 2m11s

    18 Batuque (Dança de Negros, 1887) 3m59s

    Disc 2:
    01 Con Molto Sentimento 2m11s

    02 Con Moto 4m32s

    03 Andante Mosso 1m28s

    04 Brasileira (1919) 6m04s

    05 Noturno para Mão Esquerda em Sol Maior (1912) 5m42s

    06 Melodia em Lá Maior 3m15s

    07 1a. Mazurka (1887) 3m28s

    08 Allegro con Fuoco 6m58s

    09 Andante Espressivo 3m57s

    10 Allegro con Espirito 4m55s

    11 Valsa 3m24s

    12 Cake Walk 2m13s

    13 Entreacto – Valsa 2m11s

    14 Marcha 2m05s

    15 Variações em Fá Sustenido Maior (sobre um tema original), OP. 29 (1902 – 1905) 23m10s

  2. Agradeço ao amigo CVL por este maravilhoso post oriundo dos meus arquivos, Nepomuceno era um grande compositor que faltava no blog.
    Quanto ao sobrenome Nepomuceno é um personagem assim como os Bachs do blog.
    Já o batuque no arquivo que possuo está intácto e toca perfeitamente se tú CVL quiser que lhe mande posso faze-lo

    grande Abraço

  3. Excelente post.
    Possuo esse cd duplo, mas antes de adquirí-lo, consegui uma caixa com 3 vinis com a Obra Completa para Piano e sinto a falta de algumas peças.

    É esse o conteúdo dos 3 discos:
    Sonata, op. 9
    Devaneio, op. 27, n. 1
    Improviso, op. 27, n. 2
    Três peças para a mão esquerda
    Melodia em Lá Maior
    Theme et variations en la mineur, op. 28
    Nocturne, op. 33
    Peças Infantis
    La Cicala: opereta em três atos
    Brasileira
    4 Peças lyricas, op. 13
    1 Mazurca em Fá menor
    Valse impromptu
    Folhas d’album
    Nocturno para mão esquerda em Sol Maior
    2 Mazurca, op. 8
    Ninna-nanna, op. 8
    Une Fleur: romance
    Prece. Largo cantabile
    Suíte Antique, op. 11
    Melodia, Fá menor
    Noturno para mão esquerda, Dó Maior
    Batuque. Dança de Negros
    Variações sur un theme original, op. 29, Fá # Maior
    Cloches de Noel

    A propósito, encontrei esse link disponibilizando um vinil do compositor:
    http://rapidshare.com/files/189349007/Nepomuceno_-_orquestra_blumenau.zip

  4. O Conservatório de Música Alberto Nepomucento de Fortaleza-CE, é um bom exemplo no rescate dos nossos eruditos, bem como preservação de obras tupiniquis que somos. Compositor, organista, pianista e regente brasileiro deixou suas características rítmicas essencialmente nacionalista, considerado o pai da canção de câmara brasileira, tendo insistido na necessidade de utilização do idioma nacional na música de concerto, como mais uma forma de nacionalizar a linguagem musical. Na sua obra destacaram-se as Valsas humorísticas para piano e orquestra (1897), o episódio lírico Ártemis sobre texto de Coelho Neto (1898), um trio com piano em fá menor (1916), além de óperas e sinfonias. Páginas brasileiras traduz bem a linguagem que Nepomucento nas mãos magicas da Pianista e professora experiente Valdilice de Carvalho. Vale a pena ouvir esta obra.

  5. Complementando a informação do nosso carríssimo Aldo.
    Com os nomes das obras e suas respectivas partes e ano de composição como apresentado na parte traseira de cada cd.

    CD 01

    QUATRO PEÇAS LYRICAS op. 13 (1894)
    01 Anhelo / Longing 2’28”
    02 Valsa / Waltz 2’05”
    03 Diálogo / Dialogue 2’54”
    04 Galhofeira / Jest 3’07”

    05 PRECE / Prayer (1887) 2’29”

    06 VALSE IMPROMPTU (1893) 6’35”

    07 DEVANEIO / Reverie op. 27 Nº 1 (1904) 3’04”

    08 IMPROVISO op. 27 Nº 2 (1904) 2’08”

    SUITE ANTIGA / Ancient Suite
    09 Prelude 1’21”
    10 Menuet 3’56”
    11 Air 4’03”
    12 Rigaudon 3’59”

    13 NOTURNO para mão esquerda em dó maior / Nocturne for the left hand in C Major (1910) 5’12”

    14 THEME ET VARIATIONS en la mineur op. 28 (1905) 16’14”

    15 NOCTURNE op. 33 (1907) 5’34”

    16 2ª MAZURKA op. 8 1’46”

    17 NINNA-NANNA op. 8 2’11”

    18 BATUQUE – Dança de Negros / Batuque – Negroes’ Dance (1887) 3’59”

    CD 02

    SONATA EM FÁ MENOR op. 9 / Sonata in F Minor (1893)
    01 Allegro con fuoco 5’30”
    02 Andante espressivo 3’56”
    03 Allegro con spirito 6’06”

    TRÊS FOLHAS D’ALBUM / Three Pages From an Album (1891)
    04 Con molto sentimento 2’05”
    05 Con moto 4’34”
    06 Andante mosso 1’26”

    07 BRASILEIRA (1919) 6’00”

    08 NOTURNO para mão esquerda em sol maior / Nocturne for the left hand in G Major (1912) 5’38”

    09 MELODIA em lá maior / Melody in A Major 3’10”

    10 1ª MAZURKA (1887) 3’24”

    11 VARIATIONS (sur un theme original) em fá sustenido maior / In F# Major op. 29 (1902-1905) 23’11”

    LA CICALA / The Grasshopper (1911)
    Opereta em 3 atos “João Valdez” / Operetta in three acts
    12 Valsa / Waltz 3’24”
    13 Cake Walk 2’12”
    14 Entracto – Valsa / Entr’act – Waltz 2’10”
    15 Marcha / March 2’04”

  6. Xiiiiiiii, acho que os meus dois cds da Obra Completa para Piano de Alberto Nepomuceno, têm algumas divergências na ordem das faixas em relação ao cd postado.

  7. caro PQP

    Porque razão não estou conseguindo baixar o Nepomuceno e o Nazareth que tem vindo com o sufixo . “.rap” e anteriormente eu pude baixar vários CDs?

    Abraço e parabéns pelo belo trabalho.

    Edgard

    PS: Se vc visse meus 33 rpm de jazz, tenho impressnao de que ia gostar. Voce tem o LP Legrand Jazz, COLUMBIA CL 1250, que tem entre outros o Miles, o Coltrane, o Bill Evans, Phil Woods, Ben Webster, Herbie Mannn nna orquestra? Até o Teo macero está tocando (Sax Baritono)

  8. Andei pesquisando e verifiquei que tratam-se da mesma gravação (tanto a versão postada aqui, quanto a versão que possuo), na Sala Cecília Meireles – Rio de Janeiro. Este cd duplo com a Obra Completa para Piano de Alberto Nepomuceno teve o patrocínio do Grupo Edson Queiroz e Governo do Estado do Ceará e foi concebido inicialmente em uma caixa com 3 discos de vinil – 33 rpm.
    O versão postada acima tem uma divergência na ordem das faixas somente no cd nº 2 e faz parte de uma caixa com 10 cds chamada Coleção Piano Brasileiro com interpretações de Miguel Proença. E a versão que tenho foi concebida em dois volumes independentes. Cheguei a adquirir ainda uma terceira versão tratando da mesma interpretação que saiu numa caixa para cd duplo com a ordem das faixas idênticas a da minha versão. Todas as versões têm capas diferenciadas.

  9. Puxa, desculpem-me, não quis ser metido, apenas não vi que o nosso amigo William já tinha disponibilizado o Batuque.

  10. Caro CVL se for de seu interesse possuo o sseguinte álbum
    Alberto Nepomuceno – Edição Integral dos Quartetos de Cordas
    Tempo duração: 01:06:58
    Faixa de músicas: 12
    Ano: 1999
    Artista: Quarteto Aureus
    1 Quarteto n° 1, em si menor – Allegro agitado 00:07:08
    2 Quarteto n° 1, em si menor – Andante 00:05:46
    3 Quarteto n° 1, em si menor – Scherzo 00:04:34
    4 Quarteto n° 1, em si menor – Allegro spirituoso 00:05:34
    5 Quarteto n° 2, em sol menor – Allegro con fuoco 00:05:56
    6 Quarteto n° 2, em sol menor – Andante 00:05:38
    7 Quarteto n° 2, em sol menor – Scherzo 00:03:21
    8 Quarteto n° 2, em sol menor – Allegro con fuoco 00:06:41
    9 Quarteto n° 3, em ré menor, Brasileiro – Allegro moderato 00:08:10
    10 Quarteto n° 3, em ré menor, Brasileiro – Andante 00:05:06
    11 Quarteto n° 3, em ré menor, Brasileiro – Intermezzo 00:03:32
    12 Quarteto n° 3, em ré menor, Brasileiro – Allegretto 00:05:27

  11. Prezado Marcelo,

    Acessei seu site, porque estou há anos, procurando a Sinfonia em sol menor de Alberto Nepomuceno e não a encontro em canto nenhum.

    Não consigo baixar os downloads também.

    Será que alguém poderia me ajudar?

    Fico indignada em ver que em nosso país, não se encontra esta obra para venda!

    Obrigada e espero ser atendida.

    Maria Angela

    P.S. E A ÓPERA JUPIRA DE FRANCISCO BRAGA, AONDE PODERIA ENCONTRAR NA NET?

  12. Cara Maria Angela,
    Quanto a Sinfonia em Sol Menor, você deve ter percebido que fizemos duas postagens com a obra, espero que você tenha conseguido baixar. Já a Ópera Jupira, não sei como você poderá adquirí-la. Eu não tenho, mas talvez os outros membros do blog possam ajudar. É só aguardar mais comentários, pois se alguém tiver ou souber como conseguir, com certeza, o farão através dos comentários.
    Obrigado pelo comentário! Um abraço!

  13. Amigo PQP, o link morreu. Há a possibilidade de upá-lo novamente. Agradeço. Ah, parabéns pelo site. Muito bom! Parabéns pelo gosto, sensibilidade e conhecimento. Grande Abraço!

  14. Não entendí o porquê de o autor deste blog referir-se à música “Concerto Pour Une Voix”, de Saint-Preux, como “abestalhada”. Amigo, meu ídolo maior na musica chama-se JOHANN SEBASTIAN BACH. Considero-o o maior gênio que a música já teve. Mas tb adoro as canções de SAINT-PREUX! Fazem-me um bem danado à alma! Acha-as, quase todas elas, belíssimas. E um detalhe que tem a marca de um gênio: o número de canções belas, melodiosas, que entram no ouvido e pousam no coração, que mexe com a sensibilidade musical da pessoa é em um nível muito alto, é enorme a quantidade. Isso ocorre com BACH … e com SAINT-PREUX. Não ocorre, por exemplo, com Mozart, Beethoven … Chopin. Ouço 100 músicas desses “gênios”, gosto de 1/3 delas. Mozart, qdo dá uma de “ligeirinho”, é dose prá mamute. Sem contar suas óperas: detesto ópera! Beethoven foi, até hoje, o erudito que mais ouví (obrigado que era, ouvia-o desde o seminário, aos 13/14 anos). Gosto de muitas de suas canções … mas não passa de 20, 25. E ele fez muito mais que isso! Do Chopin, tenho 7 ou 8 cds. Os “The best”. 70% me dá sono! … mas ouço, como cortesia. Só mesmo BACH prá me fazer gostar de música erudita!!! … e Haendel e Vivaldi, guardadas as devidas proporções em relação a BACH, né. NA INSTRUMENTAL, SAINT-PREUX FAZ MINHA ALEGRIA, LAVA-ME A ALMA PLENA DE SENSIBILIDADE MUSICAL … pois, como já dizia aquele jornalista-apresentador, “música é vida interior. E quem tem vida interior, jamais padecerá de solidão”. É incrível como (re)visitando a obra (incompleta, diga-se) de SAINT-PREUX, quase não se ouve uma canção que seja melodicamente desagradável ou indiferente ao ouvido. Considero SAINT-PREUX O maior gênio da música instrumental dos últimos 100 anos. É uma música tão eclética, dinâmica e multifacetada que, em última análise, não se encaixa em rótulos, do tipo, erudita, rock progressivo, pop, instrumental, pois ela é tudo isso. Prá mim, é BACH no céu e SAINT-PREUX na terra!

Deixe uma resposta