BTHVN250 – A Obra Completa de Ludwig van Beethoven (1770-1827) – Temas com variações para flauta e piano, Opp. 105 & 107 – Gallois – Prinz

Com o trio “Arquiduque”, que coroa aquilo que se convencionou chamar de período intermediário na produção de Beethoven, nossa travessia de sua obra aproximou-se da admirável guirlanda de obras-primas visionárias que ele compôs na última década e tanto de sua vida. No entanto, dentro da intenção de alcançarmos aos leitores-ouvintes a obra completa do renano turrão, nós não poderíamos – sob pena de criar um anticlímax – fazer os últimos quartetos de cordas serem seguidos, tão só por deveres completistas, por alguma outra composição menos inspirada. Assim, daremos uma guinada em nossa série em direção àquelas obras que, a despeito do menor valor artístico, ajudam a completar e melhor entender a incrível trajetória que transformou o garoto que escreveu uma canção para um poodle num dos maiores nomes da Arte.

Começaremos com as diversas obras comissionadas pelo escocês George Thomson, um endinheirado colecionador e editor de música em Edinburgh, com o qual Beethoven teve uma relação (para variar) conturbada. Teremos outras (muitas outras, asseguro!) oportunidades de falar sobre as rusgas dos dois, de modo que prossigo a contar-lhes que estas dezenas de obras basearam-se em canções folclóricas de diversos paíse, com ênfase, evidentemente, nas ilhas britânicas. A imensa maioria delas consistiu de arranjos de canções para conjuntos vocais com acompanhamento de piano, violino e violoncelo. As notáveis exceções – os dois conjuntos de variações publicados sob os Opp. 105 e 107 – são as obras que lhes apresentarei hoje.

Compostas a pedido de Thomson para a execução por músicos diletantes, consistem de variações sobre temas folclóricos britânicos e continentais. Originalmente escritas para piano, elas continham, se não altos voos de virtuosidade, alguns trechos que estavam fora do alcance do dândi médio. Assim, o editor pediu a Beethoven que simplificasse algumas variações mais complicadas de modo a não aturdir seus consumidores. Ademais, para aumentar o apelo entre os amadores que faziam música em casa, e possivelmente para a irritação de Beethoven – que, como sabemos, tinha bem mais com o que se preocupar e odiava editores – Thomson também solicitou que fosse adicionada uma parte opcional para um instrumento melódico, como flauta ou violino. Ludwig acedeu, escrevendo linhas melódicas agradáveis e quase completamente prescindíveis, que hoje são mais frequentemente executadas com flauta. Quando as duas séries foram à prensa, ganharam o título de “temas variados para piano com acompanhamento opcional de flauta ou violino”, que dá a exata medida do que esperar. Apesar de nada haver de memorável, ainda assim, achei interessante conhecer a grande capacidade de Beethoven de compor, ainda que fosse só para pagar contas, com simplicidade e despojamento. Entre o bom número de gravações que há no mercado, que incluem figurões como Rampal e Buchbinder, preferi apresentar-lhes este álbum da Naxos, feito com a competência costumeira da gravadora nos registros de música de câmara, em que o ótimo flautista Patrick Gallois elabora a frugal parte que Ludwig compôs para seu instrumento com ornamentações e improvisações, competentemente acompanhado pela pianista búlgara Maria Prinz. Se não lhes for uma delícia, garanto que pelo menos passarão uma hora divertidinha.

Ludwig van BEETHOVEN (1770-1827)

Seis temas folclóricos com variações para piano com flauta ou violino, Op. 105
Compostas entre 1818-19
Publicadas em 1819

1 –  Air écossais (The Cottage Maid). Andantino quasi allegretto
2 – Air écossais (Of Noble Stock was Shinkin). Allegretto scheroso
3 – Air autrichien (A Schüsserl und a Reindel). Andantino
4 – Air écossais (Sad and luckless was the season). Andante espressivo assai
5 – Air écossais (Put round the bright wine). Allegretto spiritoso
6 – Air écossais (English Bulls). Allegretto più tosto vivace

Dez temas folclóricos com variações para piano com flauta ou violino, Op. 107
Compostas entre 1818-19
Publicadas em 1820

7 – Air tirolien (I bin a Tiroler Bua). Moderato
8 – Air écossais (Bonny Laddie, Highland Laddie). Allegretto, quasi vivace
9 – Air de la petite Russie. Vivace
10 – Air écossais (The Pulse of an Irishman). Allegretto scherzo
11 – Air tirolien (A Madel, ja a Madel). Moderato
12 – Air écossais (Merch Megan). Andante commodo
13 – Air russe (Schöne Minka). Andante
14 – Air écossais  (O Mary, at thy Window Be). Andantino quasi allegretto
15 – Air écossais (Oh, Thou art the Lad of my Heart). Allegretto più tosto vivace
16 – Air écossais (The Highland Watch). Spirituoso e marciale

Patrick Gallois, flauta
Maria Prinz, piano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

#BTHVN250, por René Denon

Vassily

Deixe uma resposta