Anton Arensky (1861-1906): Trio Nº 1, Op. 32

IM-PER-DÍ-VEL !!!!

Como sou uma pessoa original, gosto dos argentinos, principalmente quando o assunto não é futebol. Mas em 2008 certo blog hermano resolveu postar apenas o Trio Nº 1 de Arensky. O segundo não interessa. OK, interessa muito pouco, mas… Qual é a deles? Postar um CD pela metade!?!?

Pois em verdade vos digo que o Trio Nº 1 de Arensky é uma obra-prima como poucas. Ele é daqueles compositores de apenas uma obra, mas QUE OBRA, senhores. FDP BACH IRÁ ADORAR a elegância do romantismo impecável deste russo que morreu jovem sob os efeitos da bebida, deixando credores em todas as mesas de jogos de São Petersburgo, Moscou e Helsinki. Francamente, Anton!

A interpretação do Beaux Arts é um capítulo à parte, sendo este tão perfeito que nem ouso falar a respeito.

Arensky: Trio No. 1 In D, Op. 32

1. Allegro Moderato – Adagio 12:41
2. Scherzo, Allegro Molto 6:05
3. Elegia, Adagio 6:47
4. Finale. Allegro Non Troppo – Adagio – Allegro Molto 6:05

Beaux Arts Trio, Menahem Pressler, Piano

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Bebum: Anton Arensky por volta de 1904
Bebum: Anton Arensky por volta de 1904

PQP

17 comments / Add your comment below

  1. PQP:

    Outro compositor russo muito bom e da mesma época do Arensky(embora seja pouco conhecido) é Vasily Kalinnikov (1866 – 1901). A primeira sinfonia dele é notável!!

  2. Saiu um artigo na Ilustrada da Folha de São Paulo de hoje (23/10) com o instigante título “Música no Brasil é prisioneira da canção” – e arrebata: Debate cultural ignora contribuição da produção contemporânea erudita,do prof.do Departamento de Filosofia(?!) da USP.
    Tenho certeza que ele nunca visitou este site…
    Em tempo: seu paragrafo final ele diz que p/ aqueles que afirmam que nas últimas decadas não se produziram obras musicais relevantes que ouçam Steve Reich com seu “Triple quartet” (1998).

    1. O Avicenna nos mandou nas internas o artigo. Pois é.

      (Sobre o Steve R.: OK, mas falemos baixinho, Benedito, senão o cara volta… Adoro o Triple Quartet!)

  3. Este post é em homenagem ao terceiro aniversário, que ocorrerá no próximo dia 18, da postagem da única outra obra de Arensky no site?
    Confirmando o que disse nosso pai PQP, o russo é compositor de uma obra só mesmo, já que o post anterior era exatamente o Trio em ré OP 32.

  4. Puxa, e daí que postaram o CD pela metade? O blog hermano disponibiliza obras musicais em MP3s, e não CDs. E como dizia o filósofo contemporâneo, uma coisa é uma coisa, e outra coisa é outra coisa…! Liberte-se de seus conceitos antiquados 😉

    1. Eu apenas vejo o CD. Estou inserido nos meios de produção e acumulação burguesas e cago para estas obrinhas que, separadas do mosaico formado pelo Produto, perdem todo o sentido.

      Arensky deveria ter devotado sua existência a fazer 60 minutos de boa música — ao menos um CD — e não à jogatina.

      :¬)))

        1. A outra parte do CD (Sinfonia nº 2) está em um outro post. É só fazer a pesquisa com “Kalinnikov” . É o primeiro post que aparece.

  5. Essa interpretação do Beuax Arts é excelente como sempre. Porém não perca aquela de Heifetz, Piatigorsky e Pennario, finíssima e inesquecível, apesar de tudo o que se diz contra Heifetz como camerista.

  6. caros amigos. que post!!!!!muito obrigado mais uma vez1 uma sugestão: que tal postarem o cd de dvorak com o quarteto para piano op.81 e o quinteto para piano op. 87 com o emerson quartet e o grande menahem pressler? maravilhoso!!!!

Deixe uma resposta