J. S. Bach (1685-1750): Variações Goldberg (transcrição para acordeão)

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Este espetacular CD foi indicado ao blog por um ou dois comentaristas que poderiam deixar seus nomes aí nos comentários. Sou agradecido a eles. Talvez esta seja minha quinquagésima Goldberg. E é das mais especiais. A expressividade da Ária (depois que nos refazemos da surpresa) e a boa interpretação demonstra o enorme respeito do músico para com a obra e a resistência da mesma ao maiores abusos. Abusos? Por que chamar de abuso? As notas estão todas aí e os bons músicos devem ter liberdade para dar à obra suas interpretações, é claro. Bem, procuremos caminhos menos polêmicos.

Wolfgang Dimetrik (nascido em 6 de janeiro de 1974) é um acordeonista austríaco. Aos seis anos de idade recebeu sua primeira aulas no instrumento. Tendo completado os seus estudos de acordeão na Escola de Música de Graz (1992-2001), Dimetrik hoje apresenta-se com diversos grupos de câmara na Europa, como o Musikfabrik Nordrhein-Westfalen, Neues Ensemble Hannover, o Ensemble Recherche e a Ensemble Modern.

Além disso, o músico participou em várias produções de ópera contemporânea, incluindo Die Wände, de Adriana Holszky, e a estreia da ópera de Arnold Schoenberg Die Hand glückliche, conduzida por Peter Hirsch.

Sua abordagem das Goldberg é muito interessante e esta é a pequena homenagem que faço a meu pai no dia de seu 325º aniversário.

Bach: Variações Goldberg (transcrição para acordeão)

01. Aria
02. Variation 1
03. Variation 2
04. Variation 3: Canona all’unisono
05. Variation 4
06. Variation 5
07. Variation 6: Canone alla seconda
08. Variation 7
09. Variation 8
10. Variation 9: Canone alla terza
11. Variation 10: Fughetta
12. Variation 11
13. Variation 12: Canona alla quarta
14. Variation 13
15. Variation 14
16. Variation 15: Canona alla quinta
17. Variation 16: Ouvertüre
18. Variation 17
19. Variation 18: Canona alla sesta
20. Variation 19
21. Variation 20
22. Variation 21: Canona alla settima
23. Variation 22: Alle breve
24. Variation 23
25. Variation 24: Canona all’ottava
26. Variation 25
27. Variation 26
28. Variation 27: Canona alla nona
29. Variation 28
30. Variation 29
31. Variation 30: Quodlibet
32. Aria

Wolfgang Dimetrik, acordeão

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

PQP

16 comments / Add your comment below

  1. Não, Kyrios,
    Isso que você diz não é mais verdade: as Variações são magníficas e o acordeon é mais uma das saborosas e inteligentes homenagens de PQP ao pai Bach.
    Viva Bach, vivam seus filhos, vivam os bastardos e os amigos deles!
    Long live this blog!
    Rameau

  2. Muito se fala do divino que inspira o artista a compor sua

    obra.No caso do velho Johann,suponho que a própria divin-

    dade em pessoa escreveu suas partituras.Nada se compara à

    sua música.A alegria deste reencontro meio tardio devo a

    você,PQP.Mutchas Gracias!

  3. Prezado Kyrios,

    Eu achei esta “preciosidade” e enviei para o Blog ha mais ou menos uns dez dias atrás!
    Quel legal ve-la disponibilizada para TODOS!
    Como guardar uma jóia destas só para gente? Esta variação ( para acordeão) dentre tantas variações ( piano, harpa, violão…) é igualmente fantástica e genial, e nos toca SEMPRE de uma maneira muito especial! Toda vez que eu “garimpar” algo interessante enviarei a dica para o Blog!
    Um forte abraço!

  4. Puta que pariu quase caio da cadeira quando vi este CD disponibilizado para download. Eu toco acordeon e sei a dificuldade de se achar tão belas obras para o instrumento ainda mais obras do meu preferido mestre BACH. Valeu ao PQP Bach, valeu a quem descobriu esta joia. Saudações a todos!

  5. Essas são minhas primeiras visitas ao blog, e achei de bom tom deixar um comentário demonstrando a minha admiração e a assinatura na pegada da areia. Que ótima iniciativa!
    Eu sou um tanto quanto leigo no quesito música clássica. Mas algo eu sei, ao menos tenho o ouvido sensível. Tenho gostado bastante das várias sugestões que tenho encontrado aqui e certamente irei acompanhar sempre.
    Tenho 25 anos e minha incursão nesse universo foi através de música classica contemporânea. Sempre admirei bastante orquestrações e arranjos de corda e sopro principalmente, seja em música pop, seja em comercial de Tv.
    Ultimamente ouvi o disco Processions do islandês Daníel Bjarnason com quem tive a oportunidade de trocar inclusive umas palavras. Ali pude demonstrar a minha admiração pelo seu debut e o meu interesse por música. Ele foi super dócil e receptivo e me motivou a pesquisar mais e quem sabe até estudar mais a fundo.
    Acredito que encontrei aqui uma boa oportunidade pra entender e desfrutar um pouco mais desse universo. Espero que demonstrando a minha admiração eu seja recebido com a mesma receptividade. E também aproveito a oportunidade para indicar o disco do amigo e ouvir opiniões a respeito da sua música.
    Um abraço
    Dannillo R.

    Seguem links para baixar o disco
    http://www.filefactory.com/file/b06b810/n/Daniel_Bjarnason_-_Processions.rar
    http://www.filefactory.com/file/b06b810/n/Daniel_Bjarnason_-_Processions.rar

  6. Olá, venho frequentando este site ha algum tempo e gostando do que encontro. Não sou conhecedor de música, apenas ouço, e ouço muito, não sei, contuto, avaliar precisamente execuções diferentes de mesmas obras. Nesta postagem, vocês uniram duas “paixões” deste professor de literatura, Bach e o Acordeão (instrumento que venho tentando aprender, só de ouvido, sem mestre nem cartilha). Gostei do que ouvi, e estou bastante contente com isto.
    Parabéns pelo trabalho que tem feito.
    Forte abraço.
    Luz e Paz.

    Josué Borges

  7. Desculpa a chateação, mas eu seria muito grato se algum dia isso fosse repostado. Difícil achar Bach no acordeon. Depois de ver algumas peças avulsas no youtube eu fiquei encantado de como esse instrumento cai bem com Bach.
    Um abraço e um obrigado pelo trabalho humanitário que vocês realizam. 🙂

  8. Realmente un post que valía o resgate dos links.
    Maravilhosa interpretação.
    Esta interpretação, não sei se devido a um momento pessoal ou não, mas pra mim ela tem uma qualidade especial de consolar e trazer paz.
    Confesso que não consegui segurar as lágrimas em algumas vezes que ouvi.
    Desnecessário acrescentar, acho uma das gravações mais bonitas das Goldberg, acho que o intérprete fez jus à obra em muitas maneiras que a gente não vê em muitas outras interpretações famosas.

Deixe uma resposta