Igor Stravinsky (1882-1871) – Les Noces III (The Wedding), ballet in 4 tableaux for vocal soloists, chorus, 4 pianos & percussion e Mass, for chorus & double wind quintet

Les Noces (em português: As Núpcias; em russo: Свадебка) é um balé com cantores (cantata dançada) de Igor Stravinsky. Estreou em 13 de junho de 1923 pela Ballets Russes no Théâtre de la Gaîté-Lyrique, com coreografia de Bronislava Nijinska e condução por Ernest Ansermet.

Descrevendo a preparação duma festa camponesa de casamento típica da Rússia, a obra combina o folclore russo, ritmos irregulares, a sensibilidade modernista ou cubista. Está dividida em duas partes, quatro cenas: na primeira parte, a bênção da noiva (ou, na casa da noiva), a bênção do noivo (ou, na casa do noivo) e a saída da noiva; na segunda parte, a festa de casamento. Les Noces marca a transição do período russo para o neoclássico de Stravinsky.

Em 1913, Stravinsky começou a compor Les Noces sob comissão de Sergei Diaguilev. Escreveu o libreto por conta própria a partir de letras de canções russas de casamento coletadas por Pyotr Kireevsky (1911). As partituras para voz foram completadas na Suíça em meados de 1917. Durante seu desenvolvimento, a orquestração foi alterada dramaticamente. Foi primeiramente concebida para uma orquestra sinfônica estendida, à usada em A Sagração da Primavera, passou por diversas variações, incluindo a adição de uma pianola, címbalos e um harmônio. Terminada em 1919, essa versão da obra só estreou em 1981 em Paris, conduzida por Pierre Boulez. Entretanto, essa versão foi abandonada. A estrutura final foi finalmente montada em torno de 1921, resultando em soprano, mezzosoprano, tenor, baixo, coral misto, e dois grupos de instrumentos de percussão, e quatro pianos.

A influência da música de Les Noces é identificada em obras de Philip Glass, John Adams (Short Ride in a Fast Machine), George Antheil (Ballet mecanique), Carl Orff (Carmina Burana) e Leonard Bernstein (West Side Story). Por exemplo, em Carmina Burana também se destaca o coral, uma percussão rica na orquestra e harmonias que seguem os ritmos acentuados das vozes. Melodias extensas são substituídas por formas básicas que geram efeitos de abandono repentino.

Extraído DAQUI

Igor Stravinsky (1882-1871) – Les Noces III (The Wedding), ballet in 4 tableaux for vocal soloists, chorus, 4 pianos & percussion e Mass, for chorus & double wind quintet

Les Noces III (The Wedding), ballet in 4 tableaux for vocal soloists, chorus, 4 pianos & percussion
01. Svadebka: First Tableau
02. Svadebka: Second Tableau
03. Svadebka: Third Tableau
04. Svadebka: Fourth Tableau

Mass, for chorus & double wind quintet
05. Mass: Kyrie
06. Mass: Gloria
07. Mass: Credo
08. Mass: Sanctus
09. Mass: Agnus Dei

English Bach Festival Chorus English Bach Percussion Ensemble
Trinity Boys’ Choir
Leonard Bernstein, regente
Martha Argerich, piano
Krystian Zimerman, piano
Cyprien Katsaris, piano
Homero Francesch, piano
Anny Mory, soprano
Patricia Parker, mezzo-soprano
John Mitchinson, tenor
Paul Hudson, bass

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Vocês pensam que é fácil tocar "Les Noces", hein?
Vocês pensam que é fácil tocar “Les Noces”, hein?

Carlinus

10 comments / Add your comment below

  1. 1. Les Noces III (The Wedding), ballet in 4 tableaux for vocal soloists, chorus, 4 pianos & percussion
    Composed by Igor Stravinsky
    with John Mitchinson, English Bach Festival Percussion Ensemble, Homero Francesch, Paul Hudson, Martha Argerich, Krystian Zimerman, Patricia Parker, Cyprien Katsaris, Anny Mory
    Conducted by Leonard Bernstein

    2. Mass, for chorus & double wind quintet
    Composed by Igor Stravinsky
    Performed by English Bach Festival Orchestra
    Conducted by Leonard Bernstein

    Dados extraídos da Amazon

  2. O álbum – um grande clássico da discografia, prestem só atenção nos pianistas! – apresenta duas peças separadas:

    . “As bodas”, para quatro pianos, percussão, coro e solistas vocais;
    . “Missa”, para coro e sopros.

    Não existe uma obra chamada “Duplo quinteto de sopros”. Essa é meramente a instrumentação da Missa.

  3. Massa Carlinus, não sou muito chegado a obras vocais, mas existem exceções em relação as obras do meu tio.
    A propósito, acho que nunca postei nada do tio Igor, talvez seja por ciúmes… quero as obras só pra mim… brincadeirinha, mas realmente estou devendo já faz tempo.

  4. Vanderson, não tem muita orquestra, não. Orquestra pra burro tem na “Sagração”: um monte de madeiras dobradas, percussão grande, até tuba wagneriana tem. Em “As bodas”, Stravinsky optou por um mínimo instrumental, que é praticamente só esqueleto: quatro pianos e percussionistas. Só. É uma máquina rítmica.

    (E, na “Missa”, nem tem o que falar: o acompanhamento é camerístico, dez instrumentos de sopros. Apesar de ele mesmo ser ortodoxo, Stravinsky pensou em uma missa de ofício, que pudesse entrar na liturgia católica. Não intentou uma peça de concerto, uma “missa solene”. Chegou a oferecer a obra ao papa, mas a igreja meio que a ignorou. Na verdade, calhou que a “Missa” não entrou no ofício nem no repertório de concerto.)

  5. Cara, não sei quem é mais estranho: se é Stravinsky, que compôs essas peças, ou quem as ouve; e o pior de tudo é que adoro Stravinsky… Meus vizinhos quando ouvem (forçosamente junto comigo) me perguntam se estou morrendo…

  6. O titulo de Les Noces em Russo seria em potugues “O casório”, uma gozação do casamento campones.Stravinsky de inicio pensou em unstrumentar a obra para pianola, cimbalum e percussão.Fez isso até o fim do segundo quadro.Depois ele fez uma versão para pequena orquestra solistas e coro.Esta versão foi gravada pela primeira vez em 74 por Robert Craft ( LP nunca passado para CD). Stravinsky proibia a execuçaõ desta versão. Eotvos tem a melhor gravação desta versão ( que existe em CD brasileiro!!!). Foi só depois que Stravinsky pensou na instrumentação definitiva. Stravinky ja estava em plena fase neoclassica quando instrumentos .
    definitivamente uma obra de sua fase anterior.
    Em tempo: A missa está escrita na partitura para duplo quinteto de sopros sim.Stravinsky pensou que a missa podia ser cantada por crianças nas vozes femininas e adultos nas masculinas ( como fiz algumas vezes).

Deixe uma resposta