Claude Debussy (1862-1918) – Nocturnes, La damoiselle élue e Le Martyre de Saint Sébastien

Originalmente postado pelo F.D.P. Bach em 2007. Repostagem pelo Pleyel. Salonen é um dos grandes regentes atuais no repertório moderno e contemporâneo e dá um show nesse disco com obras menos óbvias de Debussy.

Os Nocturnes já tinham sido aqui postados com a gravação do Boulez. La Damoiselle élue é poema lírico baseado em um poema de Dante Gabriel Rosseti e Le Martyre de Saint-Sébastien são fragmentos sinfônicos, em 4 partes.

A Orquestra é a Filarmônica de Los Angeles com a regência do sempre competente Esa-Pekka Salonen. As solistas são Dawn Upshaw – soprano – e Paula Rasmussen – mezzo soprano. O Coral é o Women of the Los Angeles Master Chorale.

Belíssmo CD, que mostra toda a sensibilidade e delicadeza da música de Debussy.

Abraços e boa semana. F.D.P. Bach.

1. Nocturnes: I. Nuages (Nuvens)
2. Nocturnes: II. Fêtes (Festas)
3. Nocturnes: III. Sirènes (Sereias)
4. La damoiselle élue: Poème lyrique d’après Dante Gabriel Rossetti
5. Le Martyre de Saint Sébastien: I. La Cour des lys. Prelude
6. Le Martyre de Saint Sébastien: II. Danse extatique et Final du 1er Acte
7. Le Martyre de Saint Sébastien: III. La Passion
8. Le Martyre de Saint Sébastien: IV. Le Bon Pasteur

Conductor: Esa-Pekka Salonen
Performer: Paula Rasmussen, Dawn Upshaw, Women of the Los Angeles Master Chorale
Orchestra: Los Angeles Philharmonic Orchestra

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

 

F.D.P Bach + Pleyel

4 comments / Add your comment below

  1. a não… tem alguém nesse mundo q é contra a difusão da música de Debussy.todos os links para download de obras dele estão proibidos…muito triste isso!

    1. Não sei se essa conspiração anti-Debussy existia, mas se existia, está sendo resolvida.
      Em breve teremos também o piano de Debussy…

  2. A questão é que esse mediafire é uma péssima opção, pois é só comercial e só remete para outros downloads indesejáveis. Assim não dá, nem pra Debussy, nem pra nenhum outro!

  3. Agradeço a gentileza de relançar esse cd, Pleyel. Já se vão dez anos quando o postei por aqui. Os tempos eram outros, o tempo disponível maior, e o acervo bem, mas bem menor.

Deixe uma resposta