Brahms, Rachmaninov, Schubert, Ravel: Martha Argerich & Nelson Freire — Salzburg

argerich-freireIM-PER_DÍ-VEL !!!

Um CD perfeito, impecável. Registro ao vivo do concerto apresentado pelos pianistas no Festival de Salzburgo em 2009, este Salzburg é uma enorme demonstração não apenas de talento, mas da integração entre dois artistas de primeiríssima linha. Argerich e Freire são grandes amigos, talvez mais do que isso, e têm há anos estas peças em seu repertório. Apresentaram-nas em Porto Alegre faz uns oito anos e, quando dos autógrafos, levei um vinil com parte daquele repertório gravado pelos dois. A capa (abaixo) era quente, com Martha e Nélson encarando-se como se fossem se atirar um sobre o outro. Martha olhou a capa, pôs a mão sobre a boca, olhou para mim, olhou para a capa e escreveu algo assim: “Mira, yo no era la bruja que soy hoy!”. Me entregou o disco com um enorme sorriso e perguntou se eu tinha gostado do concerto. Respondi com a obviedade esperada. Li a dedicatória. Gaguejei, mas saiu alguma coisa como “Imagina, tu não és e nunca serás uma bruxa!”. Ao lado, Freire leu a dedicatória de Martha, sorriu e apenas assinou ao lado. Tenho o disco até hoje, claro, é uma das minhas poucas relíquias.

A tal capa está no final do post.

Brahms, Rachmaninov, Schubert, Ravel: Martha Argerich & Nelson Freire — Salzburg

Johannes Brahms (1833-1897) — Variations on a Theme by Haydn, ‘St Antoni Chorale’, Op. 56b
1. Variations On A Theme By Haydn,”St. Anthony Variations”, Op. 56b – Chorale St. Antoni: Andante 2:01
2. Variations On A Theme By Haydn, ”St. Anthony Variations”, Op. 56b – Var. I: Andante Con Moto (Poco Più Animato) 1:01
3. Variations On A Theme By Haydn, ”St. Anthony Variations”, Op. 56b – Var. II: Più Vivace 0:57
4. Variations On A Theme By Haydn, ”St. Anthony Variations”, Op. 56b – Var. III: Con Moto 1:45
5. Variations On A Theme By Haydn, ”St. Anthony Variations”, Op. 56b – Var. IV: Andante Con Moto 1:45
6. Variations On A Theme By Haydn, ”St. Anthony Variations”, Op. 56b – Var. V: Poco Presto (Vivace) 0:53
7. Variations On A Theme By Haydn, ”St. Anthony Variations”, Op. 56b – Var. VI: Vivace 1:15
8. Variations On A Theme By Haydn, ”St. Anthony Variations”, Op. 56b – Var. VII: Grazioso Martha Argerich 2:47
9. Variations On A Theme By Haydn, “St. Anthony Variations”, Op. 56b – Var. VIII: Poco Presto 0:49
10. Variations On A Theme By Haydn, ”St. Anthony Variations”, Op. 56b – Finale: Andante 3:55

Sergei Rachmaninov (1873-1943) — Symphonic Dances, Op. 45
11. Symphonic Dances, Op.45 – Two Pianos – 1. Non Allegro 11:17
12. Symphonic Dances, Op.45 – Two Pianos – 2. Andante Con Moto (Tempo Di Valse) 8:11
13. Symphonic Dances, Op.45 – Two Pianos – 3. Lento Assai – Allegro Vivace 12:30

Franz Schubert (1797-1828) — Rondo for Piano 4 hands in A major, D 951 “Grand Rondo”
14. Grand Rondeau In A Major, D 951 – Allegretto Quasi Andantino 11:10

Maurice Ravel (1875-1937) — La valse
15. La Valse – Poème Choréographique – La Valse – Poème Choréographique 12:09

Martha Argerich e Nélson Freire, pianos

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Quente.
Quente.

PQP

19 comments / Add your comment below

  1. Rsrsrs Legal esse desenho, PQP! E legal essa sua história. Sabe, Rachmaninov é um dos melhores compositores que a música já viu, mesmo assim não é sempre que escuto ele. Mas gosto pra caramba desse russo. Vou tratar de baixar esse CD imediatamente. Não é sempre que nos encontramos com uma celebridade da música. Eu mesmo cumprimentei Rinaldo Viana quando ele veio pra cá fazer um concerto. Mas só cumprimentei nos bastidores, não tive a oportunidade de conversar com ele, realmente. Mas tive um dos momentos mais marcantes da minha vida, que foi ficar vendo ele e os músicos ensaiando.

  2. Olha q legal! Queria muito conhecer a Martha! Que privilégio o seu! Tenho este cd que baixei em outro site(acho q em o ser da música!)… Belo trabalho!

  3. Tive o prazer de comprar esse cd logo que ele foi lançado, no final de 2009. Ouvi algumas vezes e há quase dois anos atrás o dei de presente de aniversário para um amigo…
    A pergunta que fica no ar: o que que rola entre os dois? Lembra do documentário sobre o Nelson Freire do Moreira Salles em que o Nelson está na sala de sua casa, sentado no piano, e de repente a Martha aparece procurando alguma coisa, acho que uma partitura?

  4. Rsrsrs, homem não pode ser amigo de mulher que já pensam que deve existir algo mais? Talvez seja amizade e só isso, uai, vai saber. E pelo que ouvi sobre a personalidade extremamente reservada dos dois, obter um esclarecimento sobre isso deve ser muito difícil. Viva as pessoas discretas que desprezam fofocas! rs

  5. Um suposto romance entre os dois seria uma bela música.

    PQP, entendi suas interrogações finais. Minha frase ficou ambígua. Referi-me à minha postagem de 2010, que está com o link quebrado por causa da devassa no Megaupload.

  6. Tive o prazer de assistir esse duo aqui no Rio de Janeiro, (acho que foi em 2004), e corri pra fila que adentrava o camarim. À ocasião, levei o DVD do documentário do Freire e pedi assinatura de ambos.
    E eis a grande sorte: Martha já estava cansada e não muito receptiva. Assinou o DVD e avisou ao segurança “sem mais assinaturas, chega”, pra decepção da fila interminável que se formara atrás de mim!

  7. Acho que todos deveriam comprar esse CD. Assim como todos os do Nelson Freire, ele não é muito caro no Brasil. Não sou contra a pirataria, mas nesse caso acho que quem baixar e gostar bem que poderia comprar, mesmo.
    Outra coisa, os dois são melhores amigos, mas não rola nada além. Nelson Freire é homossexual.

  8. Excelentíssimo duo… nem tenho o que falar…

    Mas, como teimoso, digo que o duo Argerich & Freire está ao nível dos Kontarsky, das Labéque, e também dos duos de Clara Schumann & Brahms, como também de Lutoslavsky & Panufnik (Não me espantaria se alguém me dissesse que está além deles!). Ao ver a capa do disco, lembro-me da assombrosa interpretação das Variações sobre um Tema de Paganini. Peça, diabólica, sarcástica…

    A execução é tão assombrosa, de uma precisão matemática de agógica e dinâmica, de sensibilidade interpretativa que até hoje não me recuperei… Vale a pena ouvir…

  9. Fantástico!!!

    Tivemos o prazer de um concerto do Nelson Freire no Festival Internacional de Artes em Tiradentes na magnífica Matriz de Santo Antônio, . É um gênio e essa gravação comprova isso. Parabéns!!!

  10. Prezado PQP Bach,
    Creio haver um equivoco qto a data do lancamento do CD. Ele foi feito em 1999. Lembro bem, pois na epoca morava no Rio e este disco foi muito comentado.

Deixe uma resposta