Antonin Dvorák (1841-1904): Cello Concerto – "Dumky" Trio – Queyras – Faust – Prague Philharmonia


Belo e ensolarado domingo, e nada como um belo e bem interpretado Concerto para Violoncelo de Dvorák para tornar o dia ainda mais agradável. Não entendo como o mano PQP pode não gostar deste compositor mas tudo bem, cada um tem seu gosto e isso aprendi a respeitar nas pessoas.

Já trouxe outras duas versões para esta mesma obra, primeiramente a mais consagrada de todas, com um dos maiores violoncelistas do século XX, quem sabe talvez o maior deles, Rostropovich. Para muitos, trata-se da gravação definitiva. Pode ser. Particularmente, a minha favorita é com o Pierre Fournier, mas não vem ao caso discutir isso aqui agora.

Posteriormente trouxe outra gravação, desta vez com a Jacqueline Du Pré, que viveu pouco entre nós, mas que deixou sua marca.

Hoje trago mais uma gravação deste concerto, e desta vez é com o jovem Jean-Guihen Queyras. Resolvi dar voz aos novos intérpretes, e quando se trata de uma gravação da Harmonia Mundi precisamos prestar atenção ao que vem pela frente, pois geralmente se trata de material de primeira qualidade.

“Beauty. Slow Beauty”!, “This is a great one”, “ How Do You Spell ‘magnificent’ in Czech?”, são alguns dos comentários dos clientes da amazon, que deram 5 estrelas para este CD, e tenho de concordar com eles.

A Orquestra que acompanha o jovem Jean-Guihen é a The Prague Philharmonia regida por Jíri Belohlavek, que faz um belo trabalho, diga-se de passagem.

A outra obra que vem junto deste cd é o trio mais conhecido de Dvorák, o “Dumky” Trio. Sugiro uma leitura do texto do libretto que acompanha o cd. Nesta obra, Queyras é acompanhado pela violinista Isabelle Faust, e pelo pianista Alexander Melnikov.

Mas vamos ao que interessa:

Antonin Dvorák (1841-1904) – Cello Concerto – “Dumky” Trio

01 – Concerto pour violoncelle – I. Allegro
02 – Concerto pour violoncelle – II. Adagio ma non troppo
03 – Concerto pour violoncelle – III. Allegro moderato
04 – Trio n 4 ‘Dumky’ – I. Lento maestoso – Allegro quasi doppio movimento
05 – Trio n 4 ‘Dumky’ – II. Poco adagio – Vivace non troppo
06 – Trio n 4 ‘Dumky’ – III. Andante – Vivace non troppo
07 – Trio n 4 ‘Dumky’ – IV. Andante moderato – Allegretto scherzando
08 – Trio n 4 ‘Dumky’ – V. Allegro
09 – Trio n°4 ‘Dumky’ – VI. Lento maestoso – Vivace

Jean-Guihen Queyras – Cello
Isabelle Faust – Violin
Alexander Melnikov – Piano
The Prague Philharmonia
Jiri Behlolávek – Conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Jean-Guihen Queyras
Jean-Guihen Queyras

FDP Bach

6 comments / Add your comment below

  1. Participo com o amigo da mesma admiração por esse compositor que, embora da corrente nacionalista do romantismo, tornou universal para o mundo as melodias do folclore de sua terra. Há muito anos atrás, assisti pela Educativa um documentário da televisão francesa sobre Dvorak. A identificação foi imediata. Percorri muito a internet tentando conseguir os seus quartetos. E consegui. Não sei se o amigo conhece, há um site russo http://www.boxset.ru nele encontrei um box com 40 cds de Dvorak (sinfonias completas, poemas sinfonicos, quartetos completos, trios, quintetos, danças eslavas na versão sinfônica e à quatro mãos no piano, o famoso stabat mater,…), enfim vale a pena. Agradeço a você por ajudar a divulgar a obra desse compositor. Um forte abraço e uma boa semana.

  2. Não só conheço como a tenho, márcio. Mas sou meio chato com relação à interpretações, por isso gosto de ter várias da mesma obra. Aguarde que vem mais Dvorák por aí.

  3. Excelente post FDP,obra importante e muito bem executada.
    Não entendo muito, mas talvez com as modernas(?) tecnicas de ensino de musica nos conservatórios, estes jovens estão chegando muito próximos a perfeição da execução de determinadas obras, principalmente as mais clássicas e famosas como esta que você postou, o que dificulta críticas e análises mais amadorísticas como as minhas.(A velha celeuma entre TécnicaXEmoção).
    Só posso modestamente dizer que eu gostei.
    PS-Eu fui conferir a versão do Rostropovich mas o Rapidshare está indicando Error.

  4. Gosto muito desse concerto, e o trio tem passagens belíssimas.
    O arquivo ainda está baixando, mas estou ansioso pra ouvir a interpretação do Queyras. Normalmente eu ouço peças barrocas com ele, quero ver como se sai com Dvorak.

  5. Baixei ontem e estou ouvindo hoje. Estou adorando, não conhecia estes concertos. Desde que cantei o Te Deum uns anos atrás num grupo de estudantes, Dvorak entrou pra minha coleção de preferidos e tenho baixado o que vejo por aqui! Abs!

Deixe uma resposta