Canto Brasilis – Madrigal de Brasília [link atualizado 2017]

Como já disse, reduzi o ritmo mas não vou parar. Volto hoje com mais outra contribuição inédita aqui pro blog.

Não tinha visto até agora nenhum post com obras corais à capela de compositores brasileiros (acho que nem de estrangeiros, fora peças renascentistas). Tenho poucas coisas dignas nesse campo e o presente CD nem é a melhor delas, particularmente pela qualidade do coral, mas vale bastante pelo repertório.

Minhas peças preferidas neste álbum são, nessa ordem, as de Jorge Antunes (Folia de Reis), José Vieira Brandão, Ronaldo Miranda (Autopsicografia), Kilza Setti, Camargo Guarnieri e Amaral Vieira.

***

Canto Brasilis – Madrigal de Brasília

01. Ave Maria – Camargo Guarnieri
02. Pater Noster – Antonio Vaz
03-07. Opuscula Sacra, op. 227 – Amaral Vieira
Kyrie Eleison
Judas Mercator Pessimus
Ave Verum
Christus Factus Est
Panis Angelicus
08. O Magnum Misterium, op. 20 – Marco AB Coutinho
09. Gloria – Cláudio Ribeiro
10. Yemanjá-ôtô – Kilza Setti
11-13. Três Cânticos Breves – Ronaldo Miranda (sobre poemas de Fernando Pessoa)
Canção
Pobre e velha música
Autopsicografia
14. Pingos d’Água – Henrique de Curitiba
15. Trem de ferro – José Vieira Brandão
16. Acalanto – Flávio Gontijo
17-18. Das quatro pequenas peças de povo – Jorge Antunes
Se ela nua fosse minha
Folia de Reis
19. Nascente – Murilo Antunes e Flávio Venturini (Arr.: Joaquim França)
20. Preciso aprender a ser só – Paulo e Sérgio Valle (Arr.: Radovir Filho)
21-22. Faixas bônus

Regência: Éder Camúzis

PS.: Basta escutar até a faixa 18. Depois não tem mais graça.

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Já viu nossos mais de 100 endereços para baixar partituras? Clique aqui

CVL
Repostado por PQP
Trepostado por Bisnaga

13 comments / Add your comment below

  1. Olá pessoal!
    Ainda estou penando sem computador, mas devo estar recebendo a máquina que encomendei no final da semana que vem.

  2. Este site é fantástico e presta um serviço inestimável à divulgação da música de concerto. Agradeço em nome de todos os internautas. Gostei das interpretações do Madrigal de Brasília, valorizando obras corais à capela de nossos compositores. É um repertório raro e de grande valor musical. Gostei muito de tudo, especialmente da Opuscula Sacra de Amaral Vieira. Seria possível postar as obras sacras para coro e orquestra desse compositor gravadas na Eslováquia? As edições brasileiras parecem estar esgotadas (Os CDs foram lançados aqui alguns anos atrás pelo selo Paulus. Estou procurando o Stabat Mater e o Te Deum, mas somente podem ser encontrados na Europa. Parabéns pelo site, uma vez mais e muitíssimo obrigado!

  3. Muito bom o Madrigal de Brasília. Já baixei todos os compositores brasileiros disponíveis neste site – e não são poucos! Concordo com o Alberto Carlos que este site é um serviço de utilidade pública. Acho que PQP merece um prêmio pela contribuição que tem dado à música clássica. Endosso o pedido pelo Stabat Mater de Amaral Vieira, uma das mais belas obras sacras da música brasileira. Sem querer abusar, estou atrás da Missa Choralis do mesmo compositor, para a estranha formação de coro, piano e duas trompas. Neste país de pagode, nada se encontra nas lojas… Obrigado, PQP!

  4. Sendo assim, dois pedidos cordiais (e vindos de pessoas que não são acometidas com o vírus da joselitice sem noção), serão atendidos: Amaral Vieira aparecerá neste blog – e “de com força”. Apenas peço paciência porque estou muito atarefado.

    1. tu eh um cretino que naum respeita ninguem mesmo
      o pessoal do madrigal visita este site todo santo dia
      e quanto a parar o Cd antes do trabalho do Joaquim França, garanto que ele também já leu isso – voce soh se queima, cvl

  5. São muito merecidos os elogios feitos a este site, ou melhor, aos idealizadores e pessoas que oferecem “la crème de la crème” da música clássica. Este CD do Madrigal de Brasília é mesmo uma preciosidade, tanto pelo repertório gravado como também pelas interpretações de alto nível. Além da Opuscula Sacra, há uma importante obra de Amaral Vieira para coro a cappella, a “Missa pro defunctis”, gravada pelo magnífico Slovak Philharmonic Choir, o coro preferido do maestro Claudio Abbado. Escutei essa obra ao vivo em 2006 no Festival Internacional de Nancy. Tenho quase todas as gravações das obras sacras de Amaral Vieira, inclusive aquelas gravadas na Eslováquia. Estão à disposição do amigo CVL – posso tanto copiá-las em CD, como também converte-las em mp3, se ajudar de algum modo. É só avisar, que será um prazer colaborar.

    1. Obrigado pela prestatividade e gentileza, Jules. Tenho alguns CDs do Amaral Vieira e havia prometido postar alguma coisa dele quando eu tivesse tempo. Em breve chegarão mais obras.

Deixe uma resposta