.: interlúdio :. Mawaca pra todo canto (LINK REVALIDADO)

Postagem realizada pelo CVL em 25 de março de 2011.

Link revalidado após solicitações frementes do PQP. Toma aí, filho de Bach!

Post originalmente publicado em 05 de março de 2009. Por que o atualizei (só o link)? As memoráveis ênclises de Jânio Quadros vos respondem.

O Mawaca é um grupo de sete cantoras e sete instrumentistas que se vestem num estilo bem doideca (meio hindu, meio hippie) e cujo repertório, à exceção de uma ou duas músicas, é formado por canções folclóricas do mundo inteiro.

Com a excepcional virtude de dar uma cara diferente a cada música e ao mesmo ter sua linguagem própria reconhecida de imediato em todas elas (méritos especificamente para Magda Pucci, musicóloga e maestrina que fundou o conjunto e o lidera), o Mawaca mistura instrumentos de vários povos aos que nos são familiares, tem desenvoltura em qualquer gênero que encare e canta no idioma natal da canção.

Este CD é o melhor de toda a discografia do Mawaca até aqui (sete CDs), só perde para o DVD também chamado “Pra todo canto”, que incorpora algumas músicas de álbuns anteriores. Bartók e Kodály ficariam admirados com esse mini-compêndio de releituras etnomusicológicas.

Pra mim, o Mawaca é uma das melhores e mais originais formações reveladas no Brasil nos últimos anos e uma das melhores do mundo na World Music (no sentido mais essencial desse rótulo da indústria fonográfica). As músicas em negrito são minhas favoritas, contudo cada pessoa que escuta este disco forma sua própria beloved playlist.

***

Mawaca pra todo canto

1 As Sete Mulheres do Minho
2 Êh Boi!
3 Dendê Com Curry
4 Kali
5 Lamidbar
6 Acometado
7 Ahkoy Té / Hotaru Koi
8 Soran Bushi
9 Mawaca pra Qualquer Santo
10 Cangoma Me Chamou
11 Tango Dos Chavicos
12 Et Dodim
13 Boro Horo (Hirigo / Bre Petrunko / Suuret Ja Soriat)
14 Salam!
15 Asadoya Yunta
16 Gayatri Mantra

BAIXE AQUI

CVL (Revalidado pelo Carlinus)

19 comments / Add your comment below

  1. Oh Villa!
    Isto é verdade mesmo?
    E esta Fundação?
    Também é um desejo e sustenta-se em um pojeto real?
    Caso seja mesmo, onde você pensa implementá-la?
    Um abração.
    Edson

    Deu no Valor Econômico de hoje: Café do Rato Preto vendido por 228 milhões de dólares para grupo norteamericano. Vou ver se crio uma fundação de preservação de memória da música clássica brasileira com esse dinheiro todo (eu poderia ter faturado o dobro antes da crise).

    1. Ô, Edson… Gostaria eu de que essa notícia não acontecesse somente no universo ficcional deste blog.

      Grande Abraço.

      Não desapareça por tanto tempo.

  2. Ainda não baixei nem ouvi o Mawaca, só quero usar este espaço para pedir a repostagem do Gilberto Mendes, em Cadernos de Música Contemporânea, pela última vez, para não ser (muito) insistente, na verdade nem sei se meu pedido foi lido. Desculpe se há outro espaço para isso, mas se há eu não achei. O link não venceu, desde o início estava ruim, assim como vários outros desses Cadernos.

  3. CVL:

    Achei o CD do Mawaca MUITO INTERESSANTE. Um trabalho bem cuidado, com profundidade. Esse tipo de música tem que ser realmente DIVULGADA. Além disso, é um grupo com profissionais extremamente competentes. Parabéns pela postagem!

    Você já conhece um grupo de australianos chamado “Dead can Dance”? São excelentes. Se você não conhece, procure algo deles. Vai gostar. São mestres em world music. De qualquer modo, seria uma ótima opção de postagem!

  4. CVL, você encontra informações sobre o Dead Can Dance aqui: http://en.wikipedia.org/wiki/Dead_can_dance . A dupla principal era formada po Lisa Gerrard e Brendan Perry. Se separaram em 1998, mas creio que de vez em quando se juntam novamente. Ela trabalhou na trilha sonora do “Senhor dos Anéis”, entre outras trilhas. O trabalho deles tem muito de etnográfico, são pesquisadores de sonoridades, antes de tudo. Se utilizam de instrumentos eletrônicos, sintetizadores em geral, e percussão de todas as partes do mundo. Tenho o “Spiritchaser”, que creio ter sido o último CD que eles gravaram antes da separação.

  5. FDP:

    Já vi uma apresentação deles em vídeo. São surpreendentes! A Lisa Gerrard tem muito carisma e os dois são grandes pesquisadores. No documentário que vi (era ainda em VHS…rs) o Brendan explicava que eles usavam em uma música um determinado instrumento de percussão egípcio de mais 1000 anos de idade.

    O CD “Aion” é muito interessante. É uma releitura de músicas renascentistas. O “Saltarello” é especialmente interessante.

    Eles fazem o casamento do arcaico com o contemporâneo.

    Gosto muito deles!

  6. Fábio, se te interessar, tenho esse show do Dead Can Dance. A qualidade não é grande coisa, pois foi digitalizado de um VHS. Creio que cabe em um CD.
    E o “Aion” também é o meu CD favorito deles.

  7. FDP:

    Adoraria ver esse show de novo!! Eles são geniais! Eu me interesso sim!

    O Aion eu tenho aqui no computador. Ouço de vez em quando.

  8. Baixei hoje e estou ouvindo depois do Mateus. Adorei, fantástico! Obrigado por revalidar o link, Carlinus, eu não consegui passear pelo blog inteiro e nem fazia idéia deste Mawaca antes.

Deixe uma resposta