Ludwig van Beethoven (1770-1827) – Concertos para piano e orquestra números 1, 2, 3 e 4

Que me perdoem a compulsão. Embora esta seja uma página dos filhos de Bach, busco sempre postar alguma coisa de Beethoven – meu compositor favorito. E o que dizer dos concertos para piano e orquestra escritos pelo compositor alemão? Eles possuem uma linguagem que me envolve, segredam-me coisas grandes e ocultas. É música plena, absoluta. Não wagneriana (risos!). São o resultado da genialidade do mestre de Bonn. Tenho inúmeras gravações desses concertos para piano de Beethoven. Esta com Gilels e Szell é do cacete. A próxima será com Ivan Fischer e Richard Goode. Aguardem. É assim: cai em minhas mãos uma gravação, escuto, e posto para a devida comparação. Esta gravação com o Gilels é formidável. Não chega, em minha opinião singela, a ser melhor que a do Pollini com o Abbado. Afirmo isso por uma questão de preferência. É que sou aficcionado pelo trabalho do Maurizio. Mas fica aqui a certeza de uma gravação imponente do mestre Emil Gilels com George Szell. Vão os primeiros quatro concertos. O concerto número 5 – “Imperador” – está num CD em separado. Um bom deleite!

Ludwig van Beethoven (1770-1827) – Concertos para piano e orquestra números 1, 2, 3 e 4

Disco 1

Concerto para piano e orquestra No. 1 em C, Op. 15
01. I – Allegro con brio
02. II – Largo
03. III – Rondo (Allegro scherzando)

Concerto para piano e orquestra No. 2 em B flat, Op. 19
04. I – Allegro con brio
05. II – Adagio
06. III – Rondo (Molto allegro)

Disco 2

Concerto para piano e orquestra No. 3 em C menor, Op. 37
01. I – Allegro con brio
02. II – Largo
03. III – Rondo (Allegro-Presto)

Concerto para piano e orquestra No. 4 em G, Op. 58
04. I – Allegro moderato
05. II – Andante con moto
06. III – Rondo Vivace

Cleveland Orchestra
George Szell, regente
Emil Gilels, piano

BAIXAR AQUI CD1
BAIXAR AQUI CD2

Carlinus

8 comments / Add your comment below

  1. a dica: Paul Lewis com Jiri Belolahvek a BBC SO, recém-lançado pela Harmonia. A gravação das sonatas pelo Lewis é também muito boa.

    abçs!

  2. Estou baixando pra ouvir, mas o que ouvi de Beethoven com Szell eu gostei mais que com Pollini.

    E que pena; Henryk Górecki faleceu. 🙁

  3. Szell e Gilels são dois gigantes do século XX. Não tenho essa gravação, ou seja, mais uma (creio que a décima-primeira) para a minha modesta coleção.
    Com relação à Górecki, até poderia postar a Sinfonia n°3, porém estou totalmente sem tempo. Talvez na segunda feira.

  4. Gilels e Szell foram dois gigantes do século XX. É escusado dizer que se trata de uma grande gravação esta com os concertos de Beethoven. Talvez a minha predileção por Pollini seja pelo fato de sempre ouvir os concertos de Beethoven com ele. Há ainda a boa gravação com o Kempff, que ainda nõ cheguei a verificar se existe aqui no PQP Bach.

    Com relação a Górecki, Carlão, eu havia separado algo para postar. Mas até agora não havia surgido oportunidade. Assim como FDP anunciu acima, posso acelerar o processo.

    Abraços gerais!

  5. Vanderson, sugiro fortemente a Radio 3 da BBC. Não sei como anda o seu inglês, mas creio que dê para entender a programação. O blog OttoMusik também tem três rádios, uma dedicada ao barroco, outra à ópera, e uma terceira que abrange mais o século XIX. A qualidade da transmissão é muito boa. Pode procurar também a famosa Rádio Bávara, que tem a famosa orquestra com o mesmo nome, entre dezenas de outras, e a Bártok, húngara, claro, e que tem a melhor qualidade de transmissão. Essas últimas duas, inclusive, costumam transmitir ao vivo o Festival de Bayreuth, onde são encenadas exclusivamente as óperas de Wagner. Ah, claro, não esqueça da nossa tradicional Rádio Cultura, de São Paulo. Eles também transmitem via online.

  6. Ainda acrescento a RTÉ (a “BBC da Irlanda”), a Rádio MEC (do Rio) e, quando for pra Inglaterra, a Classic FM (porque ficou restrita a internautas britânicos.

Deixe uma resposta