Gustav Mahler ( 1860-1911 ) – Sinfonia Nº 3 – Kubelik – Bavarian Symphonic Orchestra

Todas as Sinfonias de Mahler são ícones, mas penso que a 2ª, 3ª, 8ª, 9ª e 10ª são as mais importantes desse repertório. Gosto também muito deste sinfonia. Acho que é porque eu sou meio bucólico. Talvez ainda seja porque eu busco na natureza aquilo que não encontro em mim. Quando eu a ouvi pela primeira vez, eu odiei. Achei muito chata. Mas depois que eu comecei a ler e a freqüentar este blog as coisas começaram a mudar. Seja lá porque, eu gosto muito dessa sinfonia. Como de sempre, peguei alguns textos de outros blogs. Se alguém quiser complementar, fique à vontade.

SINFONIA No.3 (para contralto, coro feminino, coro infantil e orquestra)
Tonalidade principal: Ré menor
Composição: 1895-1896
Revisão: 1906
Estréia: Crefeld, 9 de junho de 1902, no festival da Allgemeine Deutsche Musikverein (regência de Mahler)
1a.Publicação: 1898 (Viena, Wenberger)
Instrumentação:
4 flautas (todas alternando com piccolos)
4 oboés (4o. oboé alternando com corne-inglês)
3 clarinetes (Sib e La- 3o. clarinete alterna com clarone)
2 clarinetes em Mib
4 fagotes (4o. fagote alterna com contrafagote)
8 trompas (Fa)
4 trompetes (Fa e Sib)
Flugelhorn (fora do palco)
4 trombones
Tuba contrabaixo
6 tímpanos (2 conjuntos de 3 cada)
2 glockenspiels
Tamburin
Tam-Tam
Triângulo
Prato suspenso
Caixa Clara
Bombo
Pratos
Caixas claras fora do palco
Sinos (afinados) fora do palco
2 Harpas
Quinteto de Cordas (violino I, II, violas, cellos e baixos com corda C grave)
Contralto solo
Coro feminino
Coro infantil
Duração: aprox. 100 minutos
Movimentos:
Part I
– I Kräftig. Entschieden
Part II
II- Tempo di Menuetto. Grazioso
III- Comodo. Scherzando. Ohne Hast
IV- Sehr langsam. Misterioso. Durchaus ppp.
V- Lustig im Tempo und keck im Ausdruck.
VI- Langsam. Ruhevoll. Empfundem
Texto: 2 textos:
1)”O mensch! Gib Acht!” de Friedrich Nietzsche (IV movimento)
2)”Es sungen drei Engel” da ‘Trompa mágica do menino’ (V movimento)
Programa: Mahler originalmente havia pensado em uma sinfonia programática que descreveria a natureza, por isso, iria chamá-la ‘Sinfonia pã’. Depois, quando decidiu incluir o texto de Nietzsche, pensou em chamá-la ‘Gaia Ciência’, com o subtítulo ‘Sonho de uma manhã de verão (segundo Bradford:1983, p.33) O programa original era assim:
I- Chega o verão
II- O que me dizem as flores do campo
III- O que me dizem os animais da floresta
IV- O que me diz a noite
V- O que me dizem os sinos da manhã
VI- O que me diz o amor
Esses pequenos índices, segundo Mahler, só foram conhecidos depois, na publicação de um programa de concerto.
Comentários: É a mais extensa sinfonia de Mahler e de todo o repertório romântico. De qualquer forma, é muito nítida a preocupação humanística e filosófica de Mahler, retratada de maneira entusiasmada nesta grande sinfonia.

*retirado daqui: http://repertoriosinfonico.blogspot.com/2007/06/sinfonias-informaes-tcnicas.html
—————————————————————————————————————-

A sinfonia Nº3 em ré menor, de Gustav Mahler foi composta entre 1893 e 1896. É uma obra bastante longa (a maior sinfonia de Mahler), a mais longa do reportório romântico, aproximadamente cem minutos de música.

Estrutura

A sinfonia está dividida em seis andamentos:
Kräftig entschieden (forte e decisivo)
Tempo di Menuetto (Tempo de minueto)
Comodo (Scherzando) (confortável, como um scherzo)
Sehr langsam–Misterioso (muito lento, misteriosamente)
Lustig im Tempo und keck im Ausdruck (Alegre em tempo e atrevido em expressão)
Langsam–Ruhevoll–Empfunden (lento, tranquilo, profundo)
Em cada uma das primeiras quatro sinfonias de Gustav Mahler, o próprio criou uma explicação da narrativa destas sinfonias. Na terceira, a explicação de cada andamento, é a seguinte:
“Chega o Verão”
“O que me dizem as flores do campo”
“O que me dizem os animais da floresta”
“O que me dizem os homens”
“O que me dizem os anjos”
“O que me diz o amor”
Todos estes títulos foram publicados em 1898.
Originalmente a Sinfonia possuía um sétimo andamento, “O que me dizem as crianças”, porém este foi colocado na Sinfonia No.4, no último andamento.

** retirado daqui : http://pt.wikipedia.org/wiki/Sinfonia_n.%C2%BA_3_(Mahler)

——————————————————————————————————————

Quarto Movimento

ZARATHUSTRAS MITTERNACHTSLIED (Canção da Meia-Noite de Zarathustra)

ALT (CONTRALTO):
O Mensch! Gib acht!
Was spricht die tiefe Mitternacht?
Ich schlief!
Aus tiefem Traum bin ich erwacht!
Die Welt ist tief!
Und tiefer als der Tag gedacht!
Tief ist ihr Weh!
Lust tiefer noch als Herzeleid!

Weh sprich: Vergeh!
Doch alle Lust will Ewigkeit.
Will tiefe, tiefe Ewigkeit!

Ó homem! Cuide-se!
O que faz a meia-noite profunda?
Adormeci!
De um sonho profundo Eu estou acordado!
O mundo é profundo!
E um pensamento mais profundo do que o dia!
Profunda é a sua desgraça!
Lust ainda mais profunda do que tristeza!

Ai a dizer: isso!
Mas toda a alegria quer a eternidade.
Will profunda, profunda eternidade!

***Retirado daqui :http://www.vagalume.com.br/gustav-mahler/sinfonia-n-3-quarto-movimento.html#ixzz136U7gXu0

——————————————————————————————————————

Quinto Movimento

ES SUNGEN DREI ENGEL (Três anjos cantaram)

KNABENCHOR (CORAL INFANTIL):
Bimm bamm, bimm, bamm…

FRAUENCHOR (CORAL FEMININO):
Es sungen drei Engel einen süßen Gesang,
Mit Freuden es selig in den Himmel klang:
Sie jauchzten fröhlich auch dabei,
Daß Petrus sei von Sünden frei.
Und als der Herr Jesus zu Tische saß,
Mit seinen zwölf Jüngern das Abendmahl aß
Da sprach der Herr Jesus: Was stehst du denn hier?
Wenn ich dich anseh’, so weinest du mir.”

ALT (CONTRALTO):
“Und sollt’ ich nicht weinen, du gütiger Gott”…

FRAUENCHOR (CORAL FEMININO):
Du sollst ja nicht weinen!

ALT (CONTRALTO):
Ich hab’ übertreten die zehn Gebot;
Ich gehe und weine ja bitterlich,
Ach komm und erbarme dich über mich!”

FRAUENCHOR (CORAL FEMININO):
“Hast du denn übertreten die Zehen Gebot,
So fall auf die Knie und bete zu Gott,
Liebe nur Gott in alle Zeit.
So wirst du erlangen die himmlische Freud!”
Die himmlische Freud’ ist eine selige Stadt;
Die himmlische Freud’, die kein Ende mehr hat.
Die himmlische Freud’ war Petro bereit’
Durch Jesum und allen zur Seligkeit.

Tradução
Boys Choir (CORAL INFANTIL):
BIMM Bamm, BIMM, bam …

CORO DA MULHER (Feminino CORAL):
Três anjos cantaram uma canção doce,
Abençoado com alegria, que soou no céu:
Ela gritou alegremente presentes,
Que Pedro estava livre do pecado.
E quando o Senhor Jesus sentado à mesa,
Com seus doze discípulos comeram a Última Ceia
Então disse o Senhor Jesus: O que você está fazendo aqui?
Quando eu olhar para você, e você chora comigo. ”

ALT (contralto):
“E eu não vou chorar, você bom Deus” …

CORO DA MULHER (Feminino CORAL):
Você não deve chorar!

ALT (contralto):
Eu quebrei os Dez Mandamentos;
Eu ando e chorar amargamente;
Oh, venha e tenha misericórdia de mim! ”

CORO DA MULHER (Feminino CORAL):
“Vocês quebraram os Dez Mandamentos,
Em seguida, cair de joelhos e rezar a Deus,
Só o amor de Deus em tudo.
A Sun irá levá-lo a alegria celestial! ”
A alegria celeste “é uma cidade abençoada;
A alegria celeste, que não tem fim.
A alegria celeste Petro estava pronto ‘
Através de Jesus e de todos para a salvação.

**** retirado daqui :http://www.vagalume.com.br/gustav-mahler/sinfonia-n-3-quinto-movimento.html#ixzz136UpaaMx

É isso

Clique aqui para fazer o Download – Megaupload

Gabriel Clarinet

14 comments / Add your comment below

  1. Das causas irrelevantes que nunca irei me conformar, o fato dessa sinfonia não ter oficialmente chamado ‘Pã’ é uma delas. Não há termo que melhor traduz essa obra; e não há evocação maior à natureza e ao belo, diferente da música barroca, que sinto que ela é a natureza. Penso que sinfonia ‘titan’ ser irmã desta neste contexto evocativo, alguem concorda?!
    A conclusão dessa obra é espetacular!!

  2. glockenspiel é como um instrumento de percussão, um teclado, de metal; é como um xilofone, só que este é de madeira. flügelhorn é uma espécie de trompete com um som mais suave devido ao formato um pouco diferente. fora do palco quer dizer fora do palco.

  3. Dois malucos de Stanford inventaram há alguns anos um treco fantástico para dirimir dúvidas como as suas, Vanderson. Hoje esses caras estão bilionários. Algum palpite? 🙂

  4. Pois é, só acho um pouco mais difícil encontrar o que é “fora do palco” no “treco fantástico” (é fantástico mesmo!). Fora do palco significa que o instrumentista ficará numa câmara afastada (geralmente atrás do próprio) para que o som chegue à plateia abrandado, como se viesse de longe (de fato, vem, heheh). Em outras palavras… é fora do palco, ora. A trompa de caça no terceiro movimento é o melhor exemplo que você, Vanderson, pode ouvir nesta sinfonia.
    Para quem quer informação para burro sobre a Terceira Sinfonia, tem este link: http://marcosnardon.blogspot.com/2009/01/85-bom-de-conhecer-gustav-mahler.html

  5. Vanderson,
    não entenda como nada pessoal, mas em outros posts não só meus como de outros membros aqui do blog, vc tem feito algumas perguntas que é só da uma procurada no google e vc acha. Não precisa fazer uma expedição ao centro da terra para descobrir algumas respostas.Não pense que comentários são mal vistos. Só que as vezes pega mal. A sua pergunta sobre flugelhorn… era só ir no google e colocar que a primeira página aparece isso.
    Abraços

  6. Flugelhorn é uma fuga escrita para trompa, mas também é conhecido como trompete gordo.

    Glockenspiel é um jogo muito apreciado entre padres.

  7. Vi certa vez o grande Freddie Hubbard solando em um Flugelhorn, que era, na verdade, o segundo instrumento dele, depois do trompete. Foi com o V.S.O.P., grupo formado pelo Herbie Hancock,Ron Carter, Tony Williams e o saxofonista era o Wayne Shorter. Com certeza um dos grandes momentos do jazz.

  8. Foi mal, Vanderson. Nem reparei que a piada de José Eduardo tinha sido endereçada a ti. Quando ri, foi por causa dos nomes estranhos dos instrumentos, e não do “Fora do palco” que, aliás, eu também nunca tinha ouvido falar.

  9. Também não consigo entender qual é a vantagem de se ter o flugelhorn fora do palco.
    O que sei é que assisti essa sinfonia ao vivo, pela OSB, e na falta de alguém para tocar o flugelhorn eles usaram uma gravação do instrumento. Ou não, ou então o músico estava tocando lá atrás, e eu entendi errado a breve fala do maestro.
    Sei lá, só sei que assistir a essa sinfonia enorme (em duração, orquestração e tamanho) ao vivo é uma experiência inesquecível.

  10. A ideia de instrumentos fora do palco existe desde a renascença. Naquela época pretendia-se criar uma sensação semelhante à produzida pela música estereofónica gravada.
    Beethoven tambem usa esse recurso na Leonor n.3 com o propósito de produzir a sensação de aproximação de uma fanfarra.
    No caso de Mahler talvez se procure produzir a sensação de som vindo do passado ? vindo do além algo que transcende a música do palco.

Deixe uma resposta