Resposta ao Luiz Alberto Amorim

Recebemos este comentário de um deficiente visual.

Cóé PQP!!! Tô com a CPSM q vc botou aí, e acabei de pegar as 4 suites aí… Pô: queria muito compor a comunidade aí, mas o código obrigatório me exclui… Meu leitor de telas não entende isso como um texto, sacó é? Assim q tiver um olho perto de mim faço isso, e boto umas paradas maneiras q tenho aí. Brigadão por sua moral pra nóis aí, PQP.

Ele lê o blog através de um leitor de telas, o qual deve reconhecer os caracteres, formar as palavras e ler para ele em voz alta. Quando aparece algum desenho, o Luiz Alberto fica sem entender nada. Mas ONDE ESTÁ AQUILO ATRAPALHA SUA LEITURA OU COMENTÁRIOS? Não sei. Alguém tem alguma ideia do que seja?

11 comments / Add your comment below

  1. Não. Ele está se referindo aos “Captchas” que vários formulários apresentam. “Captchas” são imagens que mostram letras e/ou números com várias outras elementos “poluidores”. O formulário em geral pede para o usuário escrever os números e/ou letras que estão na imagem para evitar que robôs respondam aos questionários ou adicionem comentários.

    Eu mesmo não vi nenhum captcha para postar um comentário aqui mas imagino que, em algum lugar, tenha.

    1. Pois é. Também não encontrei.

      Luiz Alberto, peça auxílio para um “olho” qualquer. E não coloque links em seus primeiros comentários, pois o spam pode te pegar. Talvez seja este o problema.

      Abraço.

  2. Puxa, público heterogêneo, heim? Será que alguma morsa acessa o blog também, pelo laptop de pesquisadores polares?

    Já vejo até a notícia:
    PQP Bach, uma febre nacional: gravadoras de funk protestam. Veja abaixo um trecho da entrevista.
    “-Desde a abertura desse blog viemos percebendo alterações em nossa receita, com alguns picos de baixa lucratividade, como quando do lançamento dos quartetos de Beethoven. Agora que começaram a postar Schoemberg, a tempos não ultrapassamos as metas de vendas. Nossos projetos são diversificar mercados, conquistando ramos mais lucrativos como música caipira para festa junina ou trilhas sonoras de filmes mexicanos.”

  3. PQP,
    talvez o leitor de telas dele “esbarre” nos códigos de html e não os entenda como texto, o que de fato não são, aliás são mas somente para os browsers lerem ajustarem fotos, tipos de fontes e a posição na tela. Imagina como o leitor dele trabalha com páginas com arquivos flash!
    Solução para isto eu imagino que somente uma página com texto somente e com todos os links por extenso, tal qual um texto escrito no bloco de nota do windows, eu acho.
    Luciano

  4. PQP,

    Quando o Luiz disse “compor a comunidade”, será que ele não quis dizer “compartilhar os meus álbuns para a galera que freqüenta este blog”?

    Neste caso, talvez o RapidShare tenha um captcha impedindo o sujeito de “uploadar” seus álbuns.

    Mesmo assim, muito feio seja-lá-o-que-for atrapalhá-lo tanto. Conheço diversos sites que disponibilizam, ao lado do captcha, um botão com o qual o usuário pode ouvir o código e, assim, digitá-lo corretamente.

    Neste caso, Luiz, mande um e-mail e cutuque os caras. Se possível, peça para alguma associação de defesa dos direitos dos deficientes mandar por você. Vai que dá certo.

  5. Não sei se a essa altura vocês ainda lêem os comentários dos posts antigos. No entanto, se o problema envolve os captchas do Rapidshare, eu sugiro que ele instale o Tucan Manager e veja se ele oferece alguma ajuda. Por ele você apenas copia os links e os adiciona, o programa se encarrega de pular os captchas e de todo o resto.

    Tucan Manager
    http://tucaneando.com/

  6. Graças a Deus o problema dos captchas hoje em dia está muito mais fácil de lidar. Também sou cego e faço uso de leitor de telas.

Deixe uma resposta