The Exigente`s Files – Ludwig van Beethoven (1770-1827) – Sinfonia Nº 9 com Karl Böhm

Meu pedido pela versão de Karl Böhm foi mais do que atendido pelos leitores-ouvintes do PQP Bach. O primeiro que disponibilizou a gravação foi o Exigente e depois outros se dispuseram a enviar. Agradeço a todos! Até me informaram o que não sabia: que há dois registros da Nona feitos por Böhm. Mas o ADÁGIO DOS SONHOS está nesta gravação. Alguém deve “ter pegado emprestado e esquecido de devolver” meu vinil duplo onde quase furei o lento adágio ouvido e reouvido. Fiquei felicíssimo ao recebê-lo de volta por outras mãos.

É óbvio que amo o Adagio molto e cantabile da Nona e nem consigo avaliar se esta versão é mesmo a melhor, pois tudo está misturado a lembranças que a tornam estupidamente superior. É de se ouvir de joelhos.

Obrigado, Exigente!

Beethoven – Sinfonia Nº 9, Op. 125

1. Symphony No.9 in D minor, Op.125 – “Choral” – 1. Allegro ma non troppo, un poco maestoso 18:45
2. Symphony No.9 in D minor, Op.125 – “Choral” – 2. Molto vivace 13:22
3. Symphony No.9 in D minor, Op.125 – “Choral” – 3. Adagio molto e cantabile 18:20
4. Symphony No.9 in D minor, Op.125 – “Choral” / 4. – Presto 7:31
5. Symphony No.9 in D minor, Op.125 – “Choral” / 4. – “O Freunde nicht diese Töne” 21:07

Jessye Norman
Plácido Domingo
Brigitte Fassbaender
Walter Berry

Wiener Philharmoniker
Karl Böhm

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

10 comments / Add your comment below

  1. Vivendo e aprendendo PQP! Eu também não sabia que haviam duas gravações da nona com Karl Bohm! Eu tenho a de 1970 também com a Wiener Philharmoniker mas com Gwyneth Jones, Tatiana Troyanos, Jess Thomas e Karl Ridderbusch. Depois que ouvi este registro qualquer outra versão passou a ser dispensável- a gravação de Bohm é definitiva! Vou ouvir esta que postastes pois deve seguir o mesmo caminho! Obrigado!

  2. Muito boa ! Obrigado !
    Depois da Bernstein/Toscanini/Harnoncourt, só faltaria PQP disponibilizar duas outras Nonas que são sensacionais: Furtwlanger e Wand…
    Sem contar a Quinta com Boulez, que continuo procurando sem conseguir encontrar…
    Abraço, Eduardo

  3. PQP! Seu blog é absolutamente incrível!!!! Descobri há pouco tempo e estou me deliciando!!!
    Mas uma falta foi sentida por mim… Apesar de você ter belas seleções de Guarnieri e Villa-Lobos, senti falta de obras de outro compositor brasileiro incrível: Edino Krieger!
    Ele tem uma extensa e bela obra! E acaba de fazer 80 anos em 2008 com homenagens no mundo todo! Seria também uma forma de homenagear essa figura tão importante da cultura brasileira como um todo!
    Valeu pelo blog!!!! É ótimo!!!
    Abraço!

  4. Depois de tanto aproveitar, eu é que agradeço!

    Apesar de não ser minha nona preferida como um todo, o adagio é realmente uma maravilha, nada igual…

  5. Já pararam pra pensar que o esquema da Nona se assemelha muito ao da Hammerklavier?

    4 movimentos; O primeiro um classico beethoveniano; o segundo um scherzo com força e alegria; o terceiro um adágio longo, o mais longo de toda a obra; e o ultimo movimento inicialmente uma fuga, depois uma segunda fuga, que são combinada as duas para promover uma terceira fuga.

    Tanto a hammerklavier como a Nona tem esse esquema. No caso das fugas, a diferença é que na Nona essas fugas são com vozes humanas e não com instrumentos.

    A mim me parece que Beethoven ja tinha esse formato na cabeça quando começou a escrever a Nona. Ou nao? que acham?

  6. PQP:

    Eu tenho essa versão e é maravilhosa, mas várias pessoas que com que eu conversei na net (incluindo músicos) reclamam que ele é MUUUUUUUUUUITO LENTA. Klemperer costuma interpretar Beethoven de forma lenta, mas o Bohm foi bem mais longe nessa interpretação!

    O que vocês acham a esse respeito?

    E o que vocês acham do quarteto de solistas?

    1. não se preocupe ela não é MUUUUUUUUUUITO LENTA. ela é MUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUITOOO LEEEEEEEEENTAAA. para que aprecia a versão de karajan essa versão é quase fora de cogitação. mas se voce quiser assumir os ricos…

  7. Lais, o Hammer é Op. 110 ou 109, não? Acho que tens razão. Aliás, Beethoven e Brahms costumavam preceder seus vôos com experiências na música de câmara. Mas nunca tinha pensado nisso… que agora me parece evidente… Às vezes, algumas relações simplesmente escapam da gente. Imagine que por anos vi Gritos e Sussurros de Bergman e As Três Irmãs de Tchékov sem pensar que a primeira fora inspirada pela segunda…

    Brilhante, Lais.

    Fabio; sim, é lenta. Eu não gosto muito do Scherzo de Böhm. Nem da parte inicial do quarto mvto. Eu venero é o Adágio, mas isso vcs já notaram, né?

  8. Volto a comentar… não acho que essa versão de Böhm seja a melhor referencia, até por alguns pecados cometidos nos movimentos e a fuguetta confusa do ultimo movimento coro incompreensivel. Mas o quarteto vocal:

    Jessye Norman
    Plácido Domingo
    Brigitte Fassbaender
    Walter Berry

    realmente sem duvidas é a melhor formação ja feita… a união, paridade e os harmonicos homogeneos… deixa essa versão uma marca profunda na discografia… realmente é para ouvir de joelhos.

  9. Carlinus:
    Lamentablemente este archivo está fuera de línea en Rapidshare.
    Felicitaciones por la música que compartes.
    Alejandro.

Deixe uma resposta