Interlúdio

Aproveitando a deixa de Blue Dog, que nos trouxe o clássico álbum “An evening with Herbie Hancock & Chick Corea”, resolvi trazer outro clássico dos anos 70.
Trata-se do antológico “V.S.O.P.”,que reúne uma das maiores formações que já foram reunidas na história do Jazz. Não é a toa que recebeu 5 estrelas na amazon, na allmusic, entre outros sites especializados.
Herbie Hancock, Freedie Hubbard, Wayne Shorter, Ron Carter e Tony Williams… é brincadeira… o que podemos falar deste quinteto, além do fato de todos terem tocado com Miles Davis, e todos serem considerados gênios em seus respectivos instrumentos?
Reconheço que raríssimas vezes vi tanta energia despreendida em um disco, a cada minuto, a cada solo… é tudo perfeito demais, com o perdão da redundância.
Não tenho faixa favorita, em minha opinião este cd é impecável do começo ao fim. Cito abaixo o comentário de Conrad Silvert, que consta no encarte do CD:
“What the audience applauds on this album transcends mere form, technique and instrumentation. They were thrilled by the charisma generated by five masters who listened to another´s inner ears, spoke to each other at multiple levels, and, no matter how dense the musical content, conveyed their messages to the audience with amazing clarity.”

Sou supeito para falar deste cd. Deixo a critério de vocês…

Enjoy it.

V.S.O.P. – The Quintet (1977)

1 – One of a Kind (Hubcap)
2 – Third Plane (R. Carter)
3 – Jessica (H. Hancock)
4 – Lawra (T. Williams)
5 – Introduction of Players/Darts
6 – Dolores (W. Shorter)
7 – Little Waltz (R. Carter)
8 – Byrdlike (Hubcap)

Herbie Hancock – Piano
Wayne Shorter – Saxophones
Freedie Hubbard – Trumpets & Flugelhorn
Ron Carter – bass
Tony Williams – Drums

PARTE 1 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

PARTE 2 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

10 comments / Add your comment below

  1. A técnica e a musicalidade desses mestres do jazz contemporâneo, num trabalho cooperativo da maior criatividade, interpretando originais da expressividade de “Dolores” (de Shorter), “Byrdlike” (de Hubbard), “Lawra” (de Williams), “Jessica” (de Hancock), fazem de V.S.O.P. uma obra referencial do melhor que se produziu em jazz na década de 70.
    Nos dias 16 e l8 de julho de 1977, na Universidade da Califórnia (Berkeley} e no San Diego Civic Theatre, um quinteto que se autodenominou The Quintet, gravou em oito faixas uma espécie de registro da mainstream do jazz pós-bop.
    Fantastico. De uma espresividade unica e inigualavel.

Deixe uma resposta