Gustav Mahler (1860-1911) – Sinfonia Nº 10

Aquela outra reconstrução da décima que postei, não era tão boa quanto esta. Puxa, esta é maravilhosa! Parece Mahler! E do melhor! O “pobrema” é que eu consegui esta pérola na Internet e os caras converteram o CD para 96 kbps. O som não é uma tragédia, mas o desempenho de Rattle com a Filarmônica de Berlim é espantoso. Na minha opinião, o Andante-Adagio de abertura – único movimento escrito inteiramente por Mahler, pois os outros são reconstruções post-mortem – é uma das maiores peças do compositor, se não a maior. Vou ter que comprar o CD. Está baratinho e este eu preciso ter. Cá para nós, Simon Rattle é um monstro e a Filarmônica de Berlim nem se fala. Pena que o sucesso artístico desta fase da orquestra não esteja sendo tão apreciado pelo público. É que Rattle gosta de Mahler, Shosta, Bartók e já gravou até Henze. Sacumé, o público é conservador em qualquer parte do mundo. Uma bosta.

Mahler Symphony nº10
50.3MB | mp3 | 96KBPS

1 Andante; Adagio
2 Scherzo (Schnelle Vierteln)
3 Purgatorio (Allegretto moderato. Nicht zu schnell)
4 Scherzo II- Der Teufel tanz es mit mir
5 Finale (Einleitung; Allegro moderato)

SIMON RATTLE, Berlin Philharmonic Orchestra (revised by Rattle, in collaboration with Berthold Goldschmidt,
Colin Matthews and David Metthews)

September 24 & 25, 1999 at concerts in the Philharmonia, Berlin

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

13 comments / Add your comment below

  1. De fato, seus diretores estão em franca decadência

    Karajan, depois Abbado, que ainda era bom, mas na minha opinião, superestimado, e agora Simon Rattle…

    Pelo menos não é como a Staatskapelle, que depois de Sinopoli e Hatink “metem” um Fabio Luisi…

  2. Caro PQP BACH
    Poe bosta nisso. Conservadorismo de merda reforçados por tecnocratas do saber com seus testículos científicos.
    Dr. Cravinhos
    P.s: E viva Mahler

  3. Isto tudo está um pouco como os clientes para as empresas: são uns chatos, que bom seria se pudéssemos viver sem eles…

    Ah, e estou de acordo: Rattle tem gravado coisas extraordinárias. No seu melhor, é dificilmente igualável.

    Saudações,

    Heitor

  4. Aprecio Mahler e as interpretações de Rattle. Mas acho que estão superestimando ele. Quanto ás gravações serem “inigualáveis”, bem, é uma opinião muito pessoal, mas no que concerne a Mahler, prefiro Otto Klemperer.

  5. olá pessoal, vocês não teriam a Sinfonia em Mi Maior de Hans Rott? Ele foi muito elogiado por Mahler… é uma obra muito rara devido à morte precoce de Rott, fiquei curiosíssimo para ouví-la e não acho em lugar algum…obrigado!

  6. Amantes de Mahler, segue aqui um link de um blog cultural interessantíssimo, conduzido pelo Amâncio e cia. Trata-se das aulas de Deryck Cooke (que completou a décima que Simon Rattle rege nesse álbum), e toda a história da Décima de Mahler, com áudios de trechos originais escritos por Mahler, e como Cooke completou o que faltava.

    Ali tem um imenso argumento que tenta quebrar quaisquer preconceitos que esse povinho conservador tem contra uma obra reconstruída, no caso a décima. Notem que não há nenhuma melodia que não é do próprio Mahler, apenas a orquestração que foi completada!! É de fato do autêntico Mahler!!

    Leiam!!

    “I-M-P-E-R-D-Í-V-E-L!!!”

    http://euterpe.blog.br/historia-da-musica/mahler-decima-sinfonia-parte-i

  7. Caio, agradeço a indicação. Já conhecemos o Euterpe há bastante tempo, tanto que ele consta aí ao lado, nas indicações de blogs. É leitura obrigatória para os fãs do gênero.

Deixe uma resposta