Josquin des Prés (1440-1521) – Missa Hercules dux Ferrariae

Confesso ter me apaixonado por este disco mais devido ao trabalho impecável do time de músicos que participam da gravação do que pelas obras interpretadas. Des Prés é um precursor da música francesa e, como tal, acerta de forma espetacular assim como erra bisonhamente, mas sempre mantendo um ar blasé. Talvez eu esteja sendo injusto com Desprez, porém aqui há falta de unidade. Há movimentos belíssimos ao lado de coisas para cumprir carnê. A missa é um carnê, não? Bom, vou parar por aqui. Tenho receio de que Clara Schumann fique muito indignada comigo.

Ah, CD de som espetacular. Aumente o volume!

Josquin des Prés – Missa Hercules Dux Ferrariae

A Sei Voci – Maitrise Notre-Dame de Paris – Les Saqueboutiers de Toulouse –
Ensemble Labyrinthes

Year: 1996
Style: Sacred music
Country: France

TrackList:

01 – Josquin Desprez – Deus, In Nomine tuo salvum me fac
02 – Johannes Martini – Perfunde coeli rore

Josquin Desprez: Missa Hercules Dux Ferrariae:
03 – Josquin Desprez – Introit
04 – Josquin Desprez – Kyrie, Christe, Kyrie
05 – Josquin Desprez – Gloria
06 – Josquin Desprez – Credo
07 – Josquin Desprez – Sanctus, Benedictus
08 – Josquin Desprez – Agnus Dei

09 – Josquin Desprez – Inviolata, integra, et casta es, Maria
10 – Josquin Desprez – Miserere mei, Deus
11 – Eneas Dupre – Chi a martello dio gl’il toglia

A Sei Voci:
Raoul Le Chenadec – countertenor
Thierry Brehu – tenor
Eric Gruchet – tenor
James Gowings – baritone
Didier Bolay – bass

Maitrise Notre-Dame de Paris:
William Anger, Ambroise Audoin-Rouseau, Raphael Audoin-Rouseau,
Benjamin Limonet, Raphael Mas, Francois-Xavier Casadavant – treble
Aino Lund, Marie-Pierre Wattiez, Valerie Rio, Cyprile Meier,
Mathilde Ambrois – soprano
Andres Rojas Urrego, Cecile Pilorger, Helene Bordes – alto
Pascal Lefebvre, Christophe Poncet, Marc Manodritta, Nicolas Maire – tenor
Eric Lavoipierre, Robert Labrosse, Emmanuel Bouquey, Emmanuel Vistorky,
Serge Schoonbroodt – bass

Les Saqueboutiers de Toulouse:
Jean-Pierre Canihac – cornett
Daniel Lassalle, Stefan Legee – sackbut
Thierry Durant – bass sackbut
Gisele David – percussions

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE – PARTE 1

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE – PARTE 2

11 comments / Add your comment below

  1. não sei se injustiça é a palavra certa, mas certamente o comentário não é adequado

    Josquin é um dos gigantes da Renascença, e me é difícil imaginar um compositor com o qual a palavra blasé combine menos

    Diether de la Motte, em seu excelente e algo irreverente compêndio sobre a arte e a técnica do contraponto, demonstra claramente preferir Josquin a Palestrina – só para citar um dentre muitos possíveis referenciais

    não ouvi a gravação, então não sei se a impressão expressa no texto tem algo a ver com a interpretação; cantada pelo Hilliard Ensemble, a missa Hércules é uma das mais geniais que conheço

    no mais, sempre agredecido pelo serviço de utilidade pública, que costumo recomendar a meus amigos!

    [ ] do a.
    ——————

  2. Caro PQP,

    Não se sinta implicado quando só reclamam da bobagem que você escreve CONTRA um compositor… Quando você escreve a favor nós também achamos bobagem, só que pelo menos não costuma inspirar revolta por aí.

    Saudações diletas.

  3. Que raro e necessário Blog!
    É válida e democratica a opinião do PQP .Acho que Josquin Despréz e Lassus são os maiores nomes da Polifonia (puramente) Vocal…Antes de Palestrina!
    Um abraço e parabéns`a todos que fazem este Blog!

  4. Antes de mais nada, desde que encontrei esse blog fiquei maravilhado com a riqueza dos comentários e sobretudo a oportunidade de baixar as músicas de meu interesse.
    Tenho verdadeiro amor pela música do renascimento!
    A pouco tempo ví uma maravilha lançada no mercado internacional intitulada “The Ockeghem Collection_The Clerks’ Group (ASV Gaudeamus)” com 5 cds.
    Porém não consigo nem pelo Rapidshare um link para baixá-lo. Se por gentileza souber onde encontrá-lo agradeço de coração…
    PARABÉNS PELO ESTUPENDO BLOG !

    Não conheço esta coleção, vou dar uma olhada.

  5. Essa discussão de opinião pode dar em briga!

    Mas, fato é que à época de Desprez o conceito de bom gosto era completamente diferente do de hoje em dia. Há obras renascentistas e medievais que acabam por só interessar a estudiosos da história da arte e da evolução da música pela organização harmônica/contrapontística.

  6. Olá, este é um blog muito muito bacana, mas este comentário é no mínimo triste. Josquin não é um “precursor”, Josquin é Josquin e ponto. Ele não é gravado, estudado, repensado (influenciou as obras primas de Ligeti) um sem número de vezes por ser simplesmente um precursor. Para Lutero ele era o Príncipe dos Compositores, aquele a quem as notas obedeciam. É bom tomar cuidado com comentários tão pobres e insensatos, sou professor de composição e contraponto e sei bem do que estou a falar. Recomendo a leitura de Contrapunto (esta é a tradução em espanhol) de De La Motte para lhe sanar um pouco a falta de bom senso. Blasé é um comentário destes. Que Deus tenha piedade da tua ignorância. Abraço e continuem a colocar tão belas obras, elas valem a tristeza de ler tais insanidades.

  7. Acho que liberdade de opinião é fundamental. Acho que as pessoas deviriam parar de achar que são detentoras da verdade e respeitar as diferentes opiniões. Na verdade, me divirto ao ler os comentários do PQP.

    PQP, muito obrigado pelo maravilhoso e incalculável serviço prestado à nós, internautas amantes da boa música!

Deixe uma resposta