Gustav Mahler (1860-1911): Sinfonia Nº 2, Ressurreição

51BJ8GEhWeLCuriosamente, FDP Bach postou recentemente esta mesma obra com o mesmo Zubin Mehta. Mas, sabe?, provavelmente a versão que ele postou é melhor: aqui, o link. Porém, este PQP que vos escreve sempre mete seu bedelho e diz que as melhores versões são as de Rattle com a CBSO, a de Tilson Thomas e as de Bernstein.

A Sinfonia no 2, em Dó Menor (termina em Mi Bemol Maior) por Gustav Mahler foi escrita entre 1888 e 1894. Ela foi publicada em 1897 e passou por uma revisão em 1910. Ela também é conhecida como Sinfonia da Ressurreição porque faz referências à citada crença cristã. Mahler compôs o primeiro movimento em 10 de setembro de 1888. Em 1893 completou o Andante e o Scherzo. Em fevereiro de 1894, durante os funerais do pianista e regente Hans von Büllow, Mahler ouviu um coro de meninos cantarem o hino Auferstehen (Ressurreição), da autoria de Friedrich Klopstock. O hino impressionou tanto Mahler que ele resolveu incorporá-lo ao Finale da sinfonia que estava em preparação. Ao mesmo tempo decidiu que a Ressurreição seria o tema principal da obra. A Segunda Sinfonia é a primeira sinfonia em que Mahler usa a voz humana. Ela aparece na última parte da obra, no clímax, tal qual a Sinfonia no 9 de Beethoven. Além da influência de Beethoven, percebe-se traços de Bruckner e Wagner na composição. Apesar da origem judia, Mahler sentia fascínio pela liturgia cristã, principalmente pela crença na Ressurreição e Redenção. A Segunda Sinfonia propõe responder à pergunta: “Por que se vive?”. Simbolicamente ela narra a derrota da morte e a redenção final do ser humano, após este ter passado por uma período de incertezas e agruras.

Extraído DAQUI

Gustav Mahler (1860-1911) – Sinfonia No. 2, Ressurreição
01 – 1. Allegro Maestoso
02 – 2. Andante moderato
03 – 3. In ruhig fliessender Bewegung
04 – 4. Urlicht
05 – 5. Im Tempo des Scherzo’s

Live Concert at Masada, 1992

Florence Quivar, mezzo-soprano
Sylvia Geenberg, soprano
The Israel Philharmonic Orchestra
Zubin Mehta, regente

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

O compositor austríaco Gustav Mahler
O compositor austríaco Gustav Mahler

Carlinus

17 comments / Add your comment below

  1. Parabéns ao blog. Faço milhares de downloads aqui e nunca deixei um comentário. Então vai esse:: parabéns! Isso aqui é um baita estímulo aos ouvintes da boa música. Particularmente me sinto animado a comprar algumas dessas belezas, conforme filosofia do site. Pena q n os conheço desde quatro anos atrás. Como tenho sido mal acostumado por vcs daqui sinto falta do Romeu e Julieta do Berlioz.

    Forte Abraço

  2. Sei que tenho um problema, que é não gostar de vocal, principalmente com soprano, apesar de achar peças como árias de Mozart, Coros e outras mais absolutamente divinas. E esse foi meu maior impedimento para Mahler, até ao assistir um filme que tinha o seu “Quarteto para Piano e Cordas em Lá Menor”, encontrei uma música que entrou em minha alma. Agora estou pronto a ouvir mais de suas obras, a começar agora.
    Obrigado, PQPBach, o melhor site da Terra!!!!

  3. Parabéns !
    E para não perder o costume … peço a vc que se for possível que poste novamente os discos de ‘The Dave Brubeck Quartet – Time Out , etc ‘ , não estou conseguindo baixar pelo que já está postado . Meu irmão adora jazz e gostaria imensamente de fazer uma surpresa para ele !
    Obrigada , Claudia .

  4. Strvnsk (nossa, foi difícil digitar seu nome, hein???), foi esse filme mesmo. Uns dos momentos mais dramáticos do filme, uma música toca no vinil, um personagem pergunta se é Brahms, e o outro responde que não, é Mahler. Fiquei surpreso – quer dizer que aquele compositor que eu havia desumildemente rejeitado havia composto aquela obra-prima, então tive que ouvir mais.
    Agora já ouvi a 1ª Sinfonia, e acho que para ele até vou abrir uma exceção e ouvir um vocal que não seja clássico, barroco ou Mendelssohn (kkk)
    Valeu pessoal!!!
    E mais uma vez obrigado PQPBach e mais especificamente Carlinus!!!

  5. É impressão minha ou “Strvnsk” é “Stravinsky” sem as vogais?

    Baixando.

    E o Troféu Trantorno Bipolar vai para…
    …Gustav Mahler!!!!!

    Cara, a música desse cara é terrível. Da euforia à depressão em poucos compassos. Fico tentando imaginar um Carmina Burana composto por Mahler. A música ficaria em perfeita harmonia com o tema.

    E antes que eu me esqueça de novo, PARABÉNS, EQUIPE PQP!!!!!
    Outro dia, no orkut, sugeriram que o pessoal se apresentasse, mais ou menos como Vanderson fez no outro post. Fiquei pensando em qual era meu site favorito, e cheguei à comclusão que é esse aqui. Passo aqui todo dia, mas nem todo dia abro o orkut ou o e-mail, nem todo dia vou ao jogando.net, etc, etc. Por causa de vocês estou precisando de um HD maior. Muito obrigado, minha gente. Muita coisa eu nunca ouviria se não fosse por vocês. Sou doido pra comprar uma casa bem grande pra poder convidar todo mundo pra passar o Carnaval aqui. Assim que comprar, aviso.

  6. É isso aí!
    Vinho, massa e música! É disso que eu tô falando!
    Vamos fazer uma festa dionizíaca mesmo. Mas ninguém fale em Bacanal. Pega mal, sabe? O que a vizinhança vai pensar?

  7. Há um ano descobri o P.Q.P Bach, e só tenho elogios ao excelente trabalho! Meus parabéns pelo empenho em tornar a música elevada acessível.

  8. Não vejo como Mahler pode ser terrível.
    Mas, como pode alguém odiar um compositor sem entender o que ele realmente quer passar???

    Parabéns pelo site, excelente!

Deixe uma resposta