Mozart (1756 – 1791): Sonatas para Piano – Klára Würtz – 3/3 ∞

Mozart 

Sonatas para Piano

Terceiro Tempo

Klára Würtz, piano

 

Klára Würtz

Esta é a última postagem com as Sonatas para Piano de Mozart, interpretadas pela pianista húngara Klára Würtz. Há algum tempo vinha ensaiando uma postagem destas sonatas e considerei algumas possibilidades, entre elas as gravações de Mitsuko Uchida e Maria João Pires, as duas bem diferentes, ambas excelentes. Mas como são gravações tão conhecidas e cantadas em verso e prosa, achei que as gravações da Klára, que conheci ao longo deste ano que está passando, merecem alguma divulgação, mesmo que seja dentro do nosso modesto escopo.

Este grupo de seis sonatas é bem desigual, devido a maneira como as sonatas foram planejadas, refletindo a maior instabilidade na qual Mozart viveu seus últimos anos.

A Sonata em si bemol maior, K. 333, foi publicada em Viena, por Christoph Torricella, juntamente com algumas outras obras, inclusive a Sonata K. 284, a maior e última das seis primeiras sonatas. Esta sonata foi escrita, no entanto, em 1778 em Paris, período em que também estava na cidade Johann Christian Bach, compositor pelo qual Mozart tinha grande respeito e admiração. A Sonata tem ares das sonatas de Johann Christian. Mas outra fonte também fala na possibilidade de a sonata ter sido composta em Linz, na época da Sinfonia ‘Linz’. De qualquer forma, o estilo galante é bem nítido e a sonata agradabilíssima.

Em seguida uma grande Sonata em dó menor, K. 457, de outubro de 1784. Ela foi composta num período de grande atividade, com a composição de muitos concertos para piano. A peça em tonalidade menor é carregada de angústia e apresenta uma linguagem diferente, nova, especialmente se a compararmos com a sonata anterior. É pioneira no sentido que parece ter sido composta para um ambiente maior, além dos salões da nobreza. Esta sonata é, em geral, associada à Fantasia (também) em dó menor, K. 475, que não foi incluída nesta gravação. Assim, tomei a liberdade de acrescentar uma interpretação desta Fantasia e a coloquei como uma faixa bônus, no final do arquivo. A gravação é do (então) jovem pianista Alexej Gorlatch e se encontra em um disco-recital no selo Genuin, de 2010. Esta é, talvez, a Sonata mais próxima das sonatas que Beethoven viria compor alguns anos depois.

A Sonata em fá maior, K. 533/494 é uma montagem de movimentos compostos separadamente. Ela representa novamente uma retomada de direção de Mozart, que usa elementos que estudou nas obras de Bach e Handel, como contraponto e passeios em distantes tonalidades.

A Sonata K. 545 é uma ‘Sonata facile’, escrita para amadores. Mas mesmo aqui, a genialidade de Mozart faz com que uma beleza artística venha à superfície. Na ótima página sobra as sonatas, com os conteúdos escritos por Paul e Eva Badura-Skoda, você encontra uma classificação das sonatas por grau de dificuldade e esta é a mais fácil delas.

As duas últimas sonatas foram escritas em 1789. A Sonata em si bemol maior, K. 570, escrita na mesma tonalidade que o último Concerto para Piano, apresenta esta simplicidade que Mozart atingiu nas suas últimas obras, uma elusiva simplicidade, bem Mozart.

A Sonata em ré maior, K. 576 foi interpretada por Mozart na presença de Frederick Willelm II, Rei da Prússia, que encomendara alguns quartetos e sonatas fáceis a Mozart. Ele completou três quartetos e apenas esta sonata, que não é exatamente ‘fácil’. O apelido ‘Jagd-Sonate’ (Caça) se deve ao tema do primeiro movimento, com as fanfarras associadas à música de caça.

Wolfgang Amadeus Mozart (1756 – 1791)

Sonata para Piano em si bemol maior, K. 333

  1. Allegro
  2. Andante cantabile
  3. Allegretto grazioso

Sonata para Piano em dó menor, K. 457

  1. Allegro molto
  2. Adagio
  3. Allegro assai

Sonata para Piano em fá maior, K. 533

  1. Allegro
  2. Andante
  3. Rondeau: Allegretto

Sonata para Piano em dó maior, K. 545

  1. Allegro
  2. Andante
  3. Rondo

Sonata para Piano em si bemol maior, K. 570

  1. Allegro
  2. Adagio
  3. Allegretto

Sonata para Piano em ré maior, K. 576

  1. Allegro
  2. Adagio
  3. Allegretto

Klára Würtz, piano

Faixa Bônus

Fantasia para Piano em dó menor, K. 475

Alexej Gorlatch, piano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

FLAC | 340 MB

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

MP3 | 320 KBPS | 257 MB

Klára Würtz

This is what is so special about Ms Wurtz. Her playing is very personal and yet never at variance with the composer’s wishes. When you hear her play Mozart for example, it feels as if you have never heard it before. That’s class.

There is a wonderful story, which several people have confirmed as true, when Ms Wurtz appeared recently in a concert with one of her tutors, Andras Schiff and received the best reviews of the evening which caused him to have a terrible huff!

Here is that rare joy! Mozart played with life, vibrancy and sheer excitement along with an exquisiteness that is so beautiful and rare that I do not know what to say. It would be a mistake for genuine music lovers not to buy this set.

Soul satisfying! Very special!                                                                                                                        David Wright

Aproveite!

René Denon

Veja também esta postagem:

W. A. Mozart (1756-1791): Sonatas para Piano – Murray Perahia

2 comments / Add your comment below

    1. Olá, Bernardo!
      Fico feliz por você ter gostado da postagem. Como mencionei em alguma delas, optei por esta versão por gostar imenso da interpretação da Klára e por acreditar ser importante oferecer opções um pouco diferentes das mais divulgadas. Note que o blog tem uma postagem única com todas as sonatas na gravação da Maria João Pires. Assim, o pedido pela gravação da Uchida está anotado e, enquanto ele não vem, aproveite para conhecer mais estas ótimas opções disponíveis… sem contar os discos avulsos, como mencionei nas postagens.
      Abraços e cuide-se!
      RD

Deixe uma resposta