J. S. Bach (1685-1750): Suítes para Violoncelo Solo (Cocset, completas)

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Johann Sebastian Bach — 332 anos hoje. Comemore com cerveja.

A gravação definitiva, enquanto não chegar outra para ocupar o cargo.

Não vou escrever longamente sobre todos os registros das Suítes que ouvi nos últimos… bem, mais de quarenta anos, certamente. Gostava imensamente de Maurice Gendron e custei muito a passar minha preferência para Janos Starker, com quem fiquei por pouco tempo, logo passando a Anner Bylsma.

As famosíssimas versões de Yo-Yo Ma, Antônio Meneses e Mstislav Rostropovich são muito, mas muito mesmo, insatisfatórias. O trio é merecidamente famoso por trabalhos realizados fora da música barroca. Não é fácil adaptar-se à sonoridade toda própria destas obras. Eu, particularmente, acho muito chata a gravação para cumprir tabela do grande Rostropovich. É apenas correta. Os críticos a detonaram… Mas vende mais do que qualquer outra… Em razão da ignorância dos ouvintes, claro. O próprio Rostropovich, em entrevista à Gramophone na edição em que seu CD sofria críticas bastante severas, sugeriu discretamente que não tinha nada a acrescentar a um repertório que lhe era estranho.

Vamos a Cocset! Bruno Cocset não é apenas um violoncelista especializado no barroco que interpreta as suítes com um senso de estilo claro e definido. Sua gravação, realizada para a maravilhosa Alpha – que lhe fez uma belíssima caixa – tem algumas novidades que julgo muito boas. Não tenho condições de avaliar a utilização da corda mais alta estar afinada para sol em vez de lá na Quinta Suíte, nem da Sexta Suíte possuir uma quinta corda afinada para mi adicionada às quatro cordas habituais do cello (são exigências do compositor que Cocset obedeceu e não creio que outros além de Bylsma o tenham feito). O que me interessa é a tomada do som. Cada suíte foi gravada continuamente, sem interrupções, como num concerto. Cocset pensou que isso daria maior integridade à execução. Funcionou! Não houve correções e nós ouvimos alguns sons de marcenaria que a mim não incomodam nem um pouco. Até pelo contrário, gosto muito e o resultado é um ambiente de concerto que me deixa meio hipnotizado. Bom, opiniões…

O registro foi gravado em outubro de 2001 em Paris, na Chapelle de l`Hôpital Notre-Dame de Bon Secours . E é arrepiante de cabo a rabo.

Suítes para Violoncelo Solo 

CD 1:

1. Suite No. 1, S. 1007 In G Major: Prelude
2. Suite No. 1, S. 1007 In G Major: Allemande
3. Suite No. 1, S. 1007 In G Major: Courante
4. Suite No. 1, S. 1007 In G Major: Sarabande
5. Suite No. 1, S. 1007 In G Major: Menuett
6. Suite No. 1, S. 1007 In G Major: Gigue

7. Suite No. 2, S. 1008 In D Minor: Prelude
8. Suite No. 2, S. 1008 In D Minor: Allemande
9. Suite No. 2, S. 1008 In D Minor: Courante
10. Suite No. 2, S. 1008 In D Minor: Sarabande
11. Suite No. 2, S. 1008 In D Minor: Menuett
12. Suite No. 2, S. 1008 In D Minor: Gigue

13. Suite No. 3, S. 1009 In C Major: Prelude
14. Suite No. 3, S. 1009 In C Major: Allemande
15. Suite No. 3, S. 1009 In C Major: Courante
16. Suite No. 3, S. 1009 In C Major: Sarabande
17. Suite No. 3, S. 1009 In C Major: Bouree
18. Suite No. 3, S. 1009 In C Major: Gigue

CD 2:

1. Suite No. 4, S. 1010 In E-Flat Major: Prelude
2. Suite No. 4, S. 1010 In E-Flat Major: Allemande
3. Suite No. 4, S. 1010 In E-Flat Major: Courante
4. Suite No. 4, S. 1010 In E-Flat Major: Sarabande
5. Suite No. 4, S. 1010 In E-Flat Major: Bourree
6. Suite No. 4, S. 1010 In E-Flat Major: Gigue

7. Suite No. 5, S. 1011 In C Minor: Prelude
8. Suite No. 5, S. 1011 In C Minor: Allemande
9. Suite No. 5, S. 1011 In C Minor: Courante
10. Suite No. 5, S. 1011 In C Minor: Sarabande
11. Suite No. 5, S. 1011 In C Minor: Gavotte
12. Suite No. 5, S. 1011 In C Minor: Gigue

13. Suite No. 6, S. 1012 In D Major: Prelude
14. Suite No. 6, S. 1012 In D Major: Allemande
15. Suite No. 6, S. 1012 In D Major: Courante
16. Suite No. 6, S. 1012 In D Major: Sarabande
17. Suite No. 6, S. 1012 In D Major: Gavotte
18. Suite No. 6, S. 1012 In D Major: Gigue

Bruno Cocset, violoncelo

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Bruno Cocset e um amigo
Bruno Cocset e um amigo

PQP

44 comments / Add your comment below

  1. PQP vc já ouviu a versão dessas suítes por Jaqueline Du Pré?? Tenho em K7 as suítes nº1&2 e, apesar de minha ignorância musical, percebe-se que a moça manda bem.

  2. Estava na net à procura de outros sites de música clássica em Português quando tropecei por acaso neste. Gostei muito, parabéns pela ideia.Talvez gostem também de visitar o meu blog embora este esteja ainda nos primeiros passos …www.guiadamusicaclassica.blogspot.com

  3. P****, adorei as execuções!!! E os “sons ambiente” dão uma autenticidade que uma gravação de estúdio, com tecnologia de ponta, não possui. Dane-se se escrevi o óbvio, mas pra mim, registros assim é que tornam a música mais natural e humana. Muitas feitas em estúdio parecem feitas por máquinas e não pessoas.

  4. Sander, fico autenticamente feliz que tenhas gostado. Quando penso que não sei exatamente o motivo de manter este blog, vem teu elogio e dá algum sentido a nossa dedicação.PQP Bach.

  5. As última faixa da última suíte esta avaraida.Alias, tornou-se moda criticar as históricas gravações do Pablo Casals das suítes de Bach para violoncelo, a meu ver uma das 10 grandes obras da música universal. Ora, isso não passa de “efeito demonstração” (Veblen) pois é uma excepcional interpretação das suítes, embora bastante diferente dos modismos interpretativos atuais. Mas a gravação postada é, de fato, excelente e eu não conhecia. Muito agradecido pelo post.

  6. Última faixa da última suíte? Alguém mais notou o problema?sssbraga, eu ouvi muitas vezes as gravações de Casals e não gosto delas. Acredite, não é uma questão de modismo. Adoraria gostar delas!!! (sic). Casals foi uma grande, digno e importante homem. E é o “redescobridor” destas maravilhosas peças.P.Q.P. Bach.

  7. Obrigado, uma interpretacao muito interessante mesmo.Posso recomendar tambem as interpretacoes de Heinrich Schiff e Pieter Wispelwey (para mim ainda a versao melhor)

  8. SERÁ Q VCS TERIAM A ARTE DA FUGA DE BACH (EM QUALQUER VERSÃO MENOS AS PARA PIANO E PARA DOIS PIANOS)?…é a última obra do pai de vcs, tenham consideração por ela, porfavor…

  9. Esse pedido da Arte da Fuga é uma boa. Vi pela internet versões com cravo, quarteto de cordas, órgão e até mesmo com um quarteto de flautas doces!

  10. Acho a versão de Wispelwey muito corretinha e engomada pro meu gosto. Vou baixar já essa recomendada pelo renegado do Mestre.Saudações bachianas,Bach Salva, Bach Cura!

  11. Caro PQP. Tem algo q me parece vital na execução de uma obra barroca e, especialmente, de J.S.Bach. e q talvez tenha faltado na execução de Cocset. Assim como a música barroca ñ se presta a grandes variações de dinâmica, tbém ñ permite ao intérprete toda essa flexibilidade rítmica. Barroco é, antes de tudo, métrica, pulsação.Isto é ponto de partida p/uma boa interpretação.Permita-me q ouse discordar de sua respeitável opinião, mas tanto a gravação de Yo-Yo- Ma qto de A.Meneses são superiores. Seja como for, estou exultante com a descoberta de blog. Saudações a todos os q, como eu, comemoram o dia hoje (faz um ano q descobriram q a terra é, na verdade, vermelha)

  12. Hola, soy Sebastian de Argentina y no hablo portugues :(.
    Alguno tiene la version de las 6 suites para violoncello de Bach por Jacqueline Du pre?.
    Ya consegui las versiones de Rostropovich, Pau Casals y Yo yo ma, y estoy buscando de diferentes interpretes para “coleccionar”.
    Espero me hayan entendido, y por favor contestenme por e-mail, como podamos nos vamos a entender.

  13. Entrando nesta discussão, confesso que não conheco esta gravação deste Cocset e estou curioso.
    Gosto muito da de Casals, masmo não sendo muito barroca e da de Fournier. Tenho outra de Natalia Gutman, meio sem graça.
    Sebastian, se lhe interessar, posso publicar as versões de Fournier e Casals.

  14. Sr Ulrich:
    Gracias por contestar.
    La version de Casals la tengo, pero la de Fournier no la escuche.
    Si puede hacerme llegar los links de donde puedo bajarla, se lo agradecere.
    Atte Sebastian

  15. Caro Ulrich, permita a intromissão. Pepe Romero é violonista. Então o link q vc está disponibilizando tem as suites em versão transcrita pra violão, é isso?
    Mauro.

  16. Sim Mauro (nem mais tão anonimo). É a 3a Suite para Violoncello tocada no violão por Pepe Romero. Por sinal, também tenho a Suite Nr.2 para violino, com a famosa Chaconne, interpretada pro Pepe Romero.

    Ulrich

  17. Blog maravilhoso!!!!! Nem pense em parar!!!! Estou buscando o Adágio de Cordas / Samuel Barber (me parece) e um CD chamado Microcosmo, ambos citados em uma matéria sobre psicologia. Estou engatinhando na música clássica e vc está me proporcionando um excelente aprendizado. Obrigada.

  18. Blog maravilhoso. Em uma revista sobre música aplicada em psicanálise ví duas citações: Adágio de Cordas / Samuel Barber e um CD chamado Microcosmo. Seria possível alguma indicação à respeito? Obrigada.

  19. Muito obrigado PQP, voce acaba de me apresentar a algo epico, algo que so pode ter sido criado por um ser totalmente iluminado. Estou em busca da gravacao definitiva das suites, alguma recomendacao?

    Obrigado, Eduardo.

  20. Tenho ouvido esporadicamente os intérpretes abaixo e confesso que Bylsma se sai melhor… quanto a Bruno Cocset só pude ouví-lo interpretando Boccherini … realmente ele é fera… e aproveitando o ensejo, ajudem-me com uma questão que me embatuca o espírito por muito tempo já… Por que Mozart jamais dedicou sua atenção ao cello??? Ele tinha aversão ao instrumento???
    BWV-1007 – Cello Suite No.1 in G major – Mischa Maisky
    BWV-1007 – Cello Suite No.1 in G major – Phoebe Carrai
    BWV-1008 – Cello Suite No.2 in d minor – Jian Wang
    BWV-1008 – Cello Suite No.2 in d minor – Ophelie Gaillard
    BWV-1008 – Cello Suite No.2 in d minor – Peter Bruns
    BWV-1008 – Cello Suite No.2 in d minor – Phoebe Carrai
    BWV-1009 – Cello Suite No.3 in C major – Ophelie Gaillard
    BWV-1010 – Cello Suite No.4 in E major – Ophelie Gaillard
    BWV-1011 – Cello Suite No.5 in C minor – Anner Bylsma
    BWV-1011 – Cello Suite No.5 in C minor – Jian Wang
    BWV-1011 – Cello Suite No.5 in C minor – Peter Bruns
    BWV-1011 – Cello Suite No.5 in C minor – Phoebe Carrai
    BWV-1012 – Cello Suite No.6 in D major – Ophelie Gaillard
    BWV-1012 – Cello Suite No.6 in D major – Ralph Kirshbaum
    BWV-1012 – Cello Suite No.6 in D Major – Yo-Yo Ma
    BWV-1012 – Cello Suite No.6 in D Major – Peter Bruns
    Parabéns pelo blog…

  21. ulrich…por favoor..as de casals..rs..to tentando baixar fazem meses e nunca acho um link q dá certo…e FDP bach, meus parabéns pelo blog! abraço

  22. Obrigada, PQP! Muito obrigada por este inefável presente! Continue com o blog, por favor! Desejo a vc o triplo de júbilo e de beleza do que me proporcionou…!

  23. Alguém conhece a gravação dessas suites com o Queyras?Ouvi falar muito bem dele,e gostaria de saber a opinião de vocês sobre essa gravação.
    Abraços

  24. Goataria de obter, se for possivel, musicas partituradas das suites de bach.
    alguem poderia me ajudar
    estou procurando mas nao acho disponivel as partituras na internet
    é proibido?
    alguem pode me indicar algum site ou algo assim…
    aguardo a resposta

  25. Para Parabens pelo trabalho muito bom quem falar mau nao sabe de nada coisa maravilho que Deus te abençõe sua estrada obrigado pelo trabalho

    Ass: Rodrigo Senner

  26. Olá!
    Muito obrigado… é uma ótima execução, especialmente da Suite nº1. Estou mesmo muito grato por você ter compartilhado.

  27. Em primeiro lugar, obrigado por manter esse acervo gigantesco que há anos está à nossa disposição. Muita gente jamais chegaria tão longe ou mesmo teria qualquer contato com a Música se não fosse por vocês. Bem, eu sei que é o meu caso.

    Agora, se me cabe fazer um pedido, quando for possível revalidem os links dessa tão falada gravação. Tenho certeza de que valerá a pena.

  28. Conheci com M. Gendron, de quem guardo boas lembranças, na verdade, mais uma memória afetiva. Prefiro com Bylsma aos inúmeros que já ouvi, embora Janigro e Ter Linden se destaquem para mim. Sei que este homem é um extraordinário celista. Ouçamos, pois. Grato!

  29. Por favor, poderia fazer o reup de “Gershwin: Rhapsody in Blue (1925 piano roll), An American in Paris etc – Thomas”?

    Grao,

    João

Deixe uma resposta