.: interlúdio :. Etta James : 2 horas para celebrar 73 anos bem cantados

PublicadoEtta James originalmente em 22.01.2012

É preciso celebrar os 73 anos de vida, encerrados anteontem (em 20/01/2012), de uma das cantoras de mais garra & intensidade expressiva que os meus 50 e tantos me deram o privilégio de conhecer: ETTA JAMES.

Não, a capa acima não é a da coletânea que estou postando aqui. Não sei que amigo me passou um dia uma pasta com essas 35 faixas não numeradas, de modo que a aleatoridade organizou o show pela ordem alfabética dos títulos. Faltaram só 6 minutos para inteirar duas horas de um panorama fascinante, que alterna das canções mais conhecidas, besuntadas daqueles violinos de produtor, até faixas que vibram de uma tensão áspera do que poderia ser chamado “partido alto do blues” – coisa que eu inicialmente nem sabia que ela tinha gravado.

Um leitor me informou que a presente coletânea seria “Etta James Gold”, lançada em 2007 – mas fui checar e há um considerável número de faixas que não coincidem. Além disso, gosto da ordem que o alfabeto conferiu às faixas aqui, de modo que proponho “oficializiar” uma nova coletânea, “ABC de Etta James”.

Uma sugestão adicional para a celebração: o filme Cadillac Records. Já se disse que ele não é historicamente fiel em muitos detalhes, inclusive quanto ao relacionamento entre o produtor da gravadora e a nossa cantora. Mas acho que, uma vez sabendo disso, não faz mal nenhum entregar-se ao prazer de assistir: é um panorama poderoso de uma certa época e de uma certa cena artística também poderosa, a Chicago do cair dos anos 40 ao alvorecer dos 60. E Beyoncé no papel de Etta James surpreende: ganhou de mim um respeito que a produção plastificante atual não me havia facilitado encontrar.

Enfim: senhoras e senhores, aí vai:

[as 35 faixas do panorama informal de Etta James]

. . . . . . . BAIXE AQUI – download here

Ranulfus

13 comments / Add your comment below

  1. caríssimo exelente post, sou fan do site, já o sigo a 3 anos, tenho um pedido a fazer, por favor poderia revalidar Carmina Burana, desde já agradeço. abraço.

  2. Dear RapidShare fans,

    You posted some comments on our wall today regarding the shutdown of Megaupload. There is no reason to be concerned. We distinguish ourselves from services like Megaupload in many major issues and we aren’t threatened in any way. One of the main differences between RapidShare and Megaupload is that we never wanted to escape from the legal access of any administration. RapidShare AG was founded in Switzerland, was always based at the address cited in the imprint and was always managed with an authentic name without any anonymous intermediary companies. The drastic measures against Megaupload were obviously seen as necessary by the FBI because the situation was different there.

    We wish you a great time with RapidShare!

    É o que desejo.

  3. Depois do Megaupload e FileSonic indo pro espaço (neste último, agora, só quem fez o upload pode baixar o arquivo), ouvir algo assim do Rapidshare é realmente aliviante.

    Estou baixando tudo do Mediafire do PQPBach, pois, aparentemente, vai ser uns dos próximos a ser caçado. Triste.

    O PQP teve sorte com sua insistência em usar o Rapidshare. Ele já foi o pior serviço para quem baixa (não sei para quem faz o upload) e hoje em dia está, sem dúvidas, entre os melhores (se não for o melhor mesmo).

    Abraços

  4. VALEU, Pierre!! Imagino que nos CDs originais as músicas não estavam em ordem alfabética, né? Ou será que sim? Para mim isso deu uma bagunçada ótima, rsrs. Às vezes gosto de ser ultra-sistemático, classificando as coisas p.ex. cronologicamente, ou por outros motivos temáticos… Mas tem horas que o melhor mesmo é desligar a cabeça e deixar fluir 🙂

  5. Salve, Ranulfus, simplesmente maravilhoso o que você postou: ETTA JAMES!
    Belissima homenagem. Etta James no Blues e Ella Fitzgerald no Jazz e não precisa dizer mais nada. Fantástico e emocionante.
    Parabens e um grande abraço.
    manuel

Deixe uma resposta