György Ligeti (1923-2006): Requiem, Aventures e Nouvelles Aventures

IM-PER-DÍ-VEL !!!

E mais um Ligeti para o povo pequepiano. A complexidade dos contrapontos do Requiem — música da fase timbrística de Ligeti e composta um ano antes de Lux Aeterna — é uma coisa que beira o absurdo, ao menos para um ouvinte como eu. É uma coisa linda e metafísica. É a melhor peça deste maravilhoso CD, mas amo também as divertidas Aventures e as Nouvelles Aventures, escritas pouco antes do Requiem. Aqui há também uma polifonia furiosa, porém parece-me que a utilização de grunhidos e, fundamentalmente, do riso e de algumas momices, torna essas duas obras mais simpáticas do que o belo e difícil Requiem. Nas Aventuras, a impressão geral é a de que estamos de volta ao ambiente e à vida descrita pelo excelente filme Themroc (1973), de Claude Faraldo… Esta gravação é de 1965 e bastante rara, apesar da Amazon tê-la disponível.

Enjoy porque vale a pena…

György Ligeti (1923-2006) – Requiem, Aventures e Nouvelles Aventures

1 Requiem
Choir – Chor Des Bayerischen Rundfunks
Chorus Master – Wolfgang Schubert
Conductor [Orchester] – Michael Gielen
Mezzo-soprano Vocals – Barbro Ericson
Orchestra – Sinfonie-Orchester Des Hessischen Rundfunks Frankfurt
Soprano Vocals – Liliana Poli

2 Aventures

3 Nouvelles Aventures
Alto Vocals – Marie-Thérèse Cahn
Baritone Vocals – William Pearson
Conductor – Bruno Maderna
Orchestra – Internationales Kammerensemble Darmstadt
Soprano Vocals – Gertie Charlent

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Ele tenta se esconder, mas a gente sempre reencontra Ligeti
Ele tenta se esconder, mas a gente sempre encontra Ligeti

PQP

1 comment / Add your comment below

  1. Olá Caro PQP!
    Estou ouvindo o Requiem de Ligeti e… que impressionante! Parece-me que não se tratar do lamento da perda de um ente querido, mas uma viagem solitária além dos umbrais da morte pelas profundezas do ignoto. É a mesma sensação que tenho quando ouço Unsichtbare chores Licht.

Deixe uma resposta