Serguei Lyapunov (1859-1924): 12 Estudos de Execução Transcendente, Op. 11

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Olha, esse CD é muito bom. Achei meio ridícula a pomposidade do nome da obra, mas, se esta pode servir de piada, logo um oh! de surpresa cala qualquer intenção menos séria. Scherbakov é um pianista monstruoso e dá aos Estudos de Lyapunov estarrecedora expressividade. Ao procurar saber mais sobre Lyapunov, li várias vezes a expressão neglected composer. Bem, aqui no PQP, com nossos mais de mil compositores, ninguém é negligenciado. 

Lyapunov (1859-1924): 12 Estudos de Execução Transcendente, Op. 11

1. 12 Etudes d’execution transcendante, Op. 11: Lullaby 3:38
2. 12 Etudes d’execution transcendante, Op. 11: Dance of the Ghosts 3:05
3. 12 Etudes d’execution transcendante, Op. 11: Pealing of Bells 6:10
4. 12 Etudes d’execution transcendante, Op. 11: Terek 4:06
5. 12 Etudes d’execution transcendante, Op. 11: Summer Night 7:26
6. 12 Etudes d’execution transcendante, Op. 11: Storm 4:35
7. 12 Etudes d’execution transcendante, Op. 11: Idyll 4:38
8. 12 Etudes d’execution transcendante, Op. 11: Epic Song 8:37
9. 12 Etudes d’execution transcendante, Op. 11: Aeolian Harps 6:24
10. 12 Etudes d’execution transcendante, Op. 11: Lesginka 7:10
11. 12 Etudes d’execution transcendante, Op. 11: Dance of the Elves 4:03
12. 12 Etudes d’execution transcendante, Op. 11: Elegy in Memory of Franz Liszt 11:17

Konstantin Scherbakov, piano

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Olhando as fotos dele, não hesito em chamá-lo de dândi

PQP

12 comments / Add your comment below

  1. Agradável surpresa de fim de ano. Desejo ao P.Q.P. e colaboradores que tenham um 2013 cheio de esperanças, objetivos alcançados e muita música redentora para amenizar nossos sofrimentos inevitáveis para quem ainda está na estrada da vida. Forte abraço a todos. Dirceu.

  2. Excelente post pra encerrar bem o ano de 2012. Tambem fiquei surpreso com a inspiração e a energia desse compositor que, pelo menos nessas peças, me lembrou muito Liszt e Rachmaninoff. Inclusive esse conjunto de estudos foi dedicado a Liszt. Quem desejar conhecer as difíceis partituras para piano de Sergei Lyapunov pode baixá-las pelo site IMSLP:

    http://imslp.org/wiki/Category:Lyapunov,_Sergey

    Prezado PQP, desculpe aborrecê-lo com detalhes, mas suspeito que a foto que você colocou aí acima não é do compositor, mas sim de seu irmão, o matemático Alexsandr Lyapunov. É que a página do Wikipedia dedicada ao matemático mostra justamente uma foto muito semelhante a essa. Já no site IMSLP tem uma foto que parece realmente ser do Sergei.

    Bem, não sei… talvez eles sejam irmãos gêmeos… ambos com cara de dândi…

  3. Caro PQP, negligência é uma palavra forte. Prefiro as expressões falta de tempo, falta de lembrança e falta de oportunidade… e até a falta do material, não?

    Em conversa aqui tida com o Bisnaga, que por algum motivo não evoluiu (a conversa), apontei determinados compositores que estariam sendo “esquecidos” pelo blog. Alguns são Glauco Velasquez, William Boyce, Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazareth, Albert Roussel.

    Uma pequena parte de suas obras eu tenho, em cd, lp ou mp3, e a pus à disposição para empréstimo com finalidade de digitalização e postagem.

    Aproveito a ocasião para pedir a repostagem do Makrokosmos, de George Crumb.

  4. Nome sem dúvida pomposo, mas a culpa é do homenageado no último deles: Franz Liszt, o húngaro chegadaço num pompa e circunstância: foi ele quem introduziu na literatura pianística esse papo de “estudos transcendentais”, dificuldade transcendental… seja lá o que for que quisesse dizer com isso.

  5. Oi, Pqp! O ano está terminando, e ficou só numa postagem do Sergei Lyapunov? (lindíssima, por sinal). Que tal mais uma antes de encerrar o ano? Antecipado obrigada e tudo de bom para todos.

  6. É um ótimo compositor e uma cabra bonito, deve ter deslumbrado condessas nos salões do seu tempo. Obrigado, obras raras!

Deixe uma resposta