Paul Hindemith (1895-1963) – Música de Câmara Nros. 4, 1 e 5 (Link Restaurado)

Postado em 23 de novembro de 2007. Link Restaurado pelo Carlinus.

Este CD tem lugar garantido na pequena mochila que levarei para a ilha deserta – talvez motivado pela perseguição de wagnerianos enlouquecidos; logo eu, um ariano filho de Johann Sebastian Bach com Brunilda Dämmerung, minha saudosa mãe, a bela loira crepuscular nascida em Estugarda (nome em português de Stuttgart, prezado leitor) que seduziu meu pai com outras intrincadas polifonias.

Mas chega! Dizia que este CD vai para a ilha deserta em minha pequena mochila. E vai mesmo.

Com a Filarmônica de Berlim sob a regência de Claudio Abbado, temos aqui o mais polifônico e barroco dos compositores modernos. Apesar dos protestos de Wilhelm Furtwängler, sua música foi carimbada como “degenerada” pelos nazistas e Hindemith emigrou para os EUA em 1940, para lecionar em Yale. É curioso que Glenn Gould tenha se dedicado tanto a Hindemith, mas não pretendo fazer nenhuma tese a respeito, apesar de ter uma pronta.

Ele também era violista, regente e escrevia sobre música. Certamente o fato de ser regente explica suas espetaculares obras para sopros e metais. Dentre os modernos, talvez só Nielsen tenha escrito tão bem para estes instrumentos melódicos. Sua música é altamente polifônica e não é casual que tenhamos neste CD uma “Música” para 12 instrumentos solistas. Publicou pequenas obras clássicas como Curso Condensado de Harmonia Tradicional, Ludus Tonalis e Treinamento Elementar para Músicos.

Só lhes peço uma coisa. Ouçam o primeiro movimento da Música de Câmara Nº 5 com o volume bem alto. Minha filha chama este movimento de “Erudito Pauleira”; eu apenas garanto que ele faz mais sentido quando penetra forte no último pavilhão auricular… Mas o que eu entendo de ouvidos? Nada!

P.Q.P. Bach.

Paul Hindemith – Música de Câmara Nros. 4, 1 e 5.

1. Kammermusik Nr.4, Op.36 Nr.3 (Violin Concerto): I.Signal. Breite, majestatliche Halbe (original version) – Kolja Blacher
2. Kammermusik Nr.4, Op.36 Nr.3 (Violin Concerto): II. Sehr lebhaft – Kolja Blacher
3. Kammermusik Nr.4, Op.36 Nr.3 (Violin Concerto): III. Nachtstuck. Maßig schnelle Achtel – Kolja Blacher
4. Kammermusik Nr.4, Op.36 Nr.3 (Violin Concerto): IV. Lebhafte Viertel – Kolja Blacher
5. Kammermusik Nr.4, Op.36 Nr.3 (Violin Concerto): V. So schnell wie moglich – Kolja Blacher

6. Kammermusik Nr.1 mit Finale 1921, Op.24 Nr.1 for 12 solo instrs : l. Sehr schnell und wild – Berliner Phil/Claudio Abbado
7. Kammermusik Nr.1 mit Finale 1921, Op.24 Nr.1 for 12 solo instrs : ll. Massig schnelle Halbe. Sehr s – Berliner Phil/Claudio Abbado
8. Kammermusik Nr.1 mit Finale 1921, Op.24 Nr.1 for 12 solo instrs : lll. Quartett. Sehr langsam und mi – Berliner Phil/Claudio Abbado
9. Kammermusik Nr.1 mit Finale 1921, Op.24 Nr.1 for 12 solo instrs : lV. Finale: 1921. Lebhaft – Berliner Phil/Claudio Abbado

10. Kammermusik Nr.5, Op.36 Nr.4 (Viola Concerto) for solo viola and large chm orch: l. Schnelle Halbe – Wolfram Christ
11. Kammermusik Nr.5, Op.36 Nr.4 (Viola Concerto) for solo viola and large chm orch: ll. Langsam – Wolfram Christ
12. Kammermusik Nr.5, Op.36 Nr.4 (Viola Concerto) for solo viola and large chm orch: lll. Maßig schnell – Wolfram Christ
13. Kammermusik Nr.5, Op.36 Nr.4 (Viola Concerto) for solo viola and large chm orch: lV. Variante eines Mili – Wolfram Christ

Kolja Blacher, solo de violino nas faixas de 1 a 5.
Wolfram Christ, solo de viola nas faixas de 10 a 13.
Orquestra Filarmônica de Berlim
Claudio Abbado

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

PQP

0 comments / Add your comment below

  1. Aldo!Teu livro-prêmio seguiu hoje pelo correio. Segundo me informaram, deve chegar a ti até quinta-feira.P.Q.P. Bach.P.S.- Para quem não sabe, o Aldo foi o vencedor de nosso Grande Concurso e está recebendo seu livro acompanhando de um cheque de R$ 20 milhões. Aguarde, sua chance chegará.

  2. sabe… será q vcs teriam alguma Cantata ou alguma Paixão de Telemann?não acho música vocal do telemann em lugar nenhum, só esse conglomerado de consertos, sonatas, trios, quartetos ad nauseam.eu li q a cantata ‘Ino’ e a Paixão Segundo São Marcos seriam as maiores obras de Telemann, dignas de Bach.fica ai uma sugestao.um abraço.

  3. opa!!! desculpa ter escrito concerto com ‘s’ no comentário anterior…ah, e, de novo, estava lendo o Livro ‘História da Música’ do Otto Maria Carpeaux e mais uma vez se diz que a tal cantata ‘Ino’ é a maior obra de Telemann e todas as vezes q li isso vinha acompanhado do termo ‘é uma obra de dignidade bachiana’…

  4. hi,cannot stop visiting Your exciting blog….! every kind of music presented by You is worth listening to.I simply love this blog – and the texts (was much as I can understand them knowing Latin…), too.many THX !!!!!!!jakob, Graz (A)

Deixe uma resposta