J. S. Bach (1685-1750): Suítes Francesas completas e mais

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Este é um disco também muito bom — é outro dos que me foram enviados por FDP Bach, mas que confusão fez a grande, enorme, imensa e admirável Hyperion? Que mistureca foi essa de enfiar Pequenos Prelúdios, Sonatas e outras coisas antes, entre e depois das verdadeiras estrelas dos CDs, as Suítes Francesas? Não creio que alguém possa me explicar o motivo desta bisonha opção. Os CDs? Bá, a interpretação é excelente. Baixe logo. Tá esperando o quê?

Em comentário à potagem anterior desta série, Barto Lima resumiu tudo e disse mais:

Muito bem PQP! Essa Pianista é realmente estrondosa, estupenda! Técnica perfeita e “muitíssimo” musical. Ela consegue realçar motivos, partes do fraseado ou notinhas que a maioria deixa “prá lá”, dando um equilíbrio musical maravilhoso por onde ela mexe. É precisão rítmica, sentido dos andamentos, dinâmica tocante, deixa a gente todo “embasbacado”, mas feliz!
E quanto a essa questão de pronúncia… Tudo bem, já que ela é canadense! Mas na Alemanha qualquer um dirá “Ânguela Hê-Vit” e nem por isto ela deixa de “ficar” também por lá. Certas “preciosidades” com o inglês… será que valem a pena? Em outras línguas, que não a nativa, se pronuncia, por aqui e por toda parte, quase tudo “errado” (sobretudo os americanos!). E aí?

J. S. Bach (1685-1750): Suítes Francesas completas e mais

Disc: 1
1. Sonata In D Minor, BWV964: Adagio
2. Sonata In D Minor, BWV964: Fuga: Allegro
3. Sonata In D Minor, BWV964: Andante
4. Sonata In D Minor, BWV964: Allegro

5. French Suite No. 1 In D Minor, BWV812: Allemande
6. French Suite No 1 In D Minor, BWV812: Courante
7. French Suite No. 1 In D Minor, BWV812: Sarabande
8. French Suite No. 1 In D Minor, BWV812: Menuet I And II
9. French Suite No. 1 In D Minor, BWV812: Gigue

10. French Suite No. 2 In C Minor, BWV813: Allemande
11. French Suite No. 2 In C Minor, BWV813: Courante
12. French Suite No. 2 In C Minor, BWV813: Sarabande
13. French Suite No. 2 In C Minor, BWV813: Air
14. French Suite No. 2 In C Minor, BWV813: Menuet I And II
15. French Suite No. 2 In C Minor, BWV813: Gigue

16. French Suite No. 3 In B Minor, BWV814: Allemande
17. French Suite No. 3 In B Minor, BWV814: Courante
18. French Suite No. 3 In B Minor, BWV814: Sarabande
19. French Suite No. 3 In B Minor, BWV814: Anglaise
20. French Suite No. 3 In B Minor, BWV814: Menuet And Trio
21. French Suite No. 3 In B Minor, BWV814: Gigue

22. Six Little Preludes: Prelude In C Major, BWV 924
23. Six Little Preludes: Prelude In G Minor, BWV 930
24. Six Little Preludes: Prelude In D Major, BWV 925
25. Six Little Preludes: Prelude In D Minor, BWV 926
26. Six Little Preludes: Prelude In F Major, BWV 927
27. Six Little Preludes: Prelude In F Major, BWV 928

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Disc: 2
1. Six Little Preludes: Prelude In C Major, BWV 933
2. Six Little Preludes: Prelude In C Minor, BWV 934
3. Six Little Preludes: Prelude In D Minor, BWV 935
4. Six Little Preludes: Prelude In D Major, BWV 936
5. Six Little Preludes: Prelude In E Major, BWV 937
6. Six Little Preludes: Prelude In E Minor, BWV 938

7. Six Little Preludes: Prelude In C Major, BWV 939
8. Six Little Preludes: Prelude In D Minor, BWV 940
9. Six Little Preludes: Prelude In E Minor, BWV 941
10. Six Little Preludes: Prelude In A Minor, BWV 942
11. Six Little Preludes: Prelude In C Major, BWV 943
12. Six Little Preludes: Prelude In C Minor, BWV 999

13. French Suite No. 4 In E Flat Major, BWV815: Praeludium
14. French Suite No. 4 In E Flat Major, BWV815: Allemande
15. French Suite No. 4 In E Flat Majoe, BWV815: Courante
16. French Suite No. 4 In E Flat Major, BWV815: Sarabande
17. French Suite No. 4 In E Flat Major, BWV815: Gavotte I
18. French Suite No. 4 In E Flat Major, BWV815: Gavotte II
19. French Suite No. 4 In E Flat Major, BWV815: Menuet
20. French Suite No. 4 In E Flat Major, BWV815: Air
21. French Suite No. 4 In E Flat Major, BWV815: Gigue

22. French Suite No. 5 In G Major, BWV816: Allemande
23. French Suite No. 5 In G Major, BWV816: Courante
24. French Suite No. 5 In G Major, BWV816: Sarabande
25. French Suite No. 5 In G Major, BWV816: Gavotte
26. French Suite No. 5 In G Major, BWV816: Bourree
27. French Suite No. 5 In G Major, BWV816: Loure
28. French Suite No. 5 In G Major, BWV816: Gigue

29. French Suite No. 6 In E Major, BWV817: Allemande
30. French Suite No. 6 In E Major, BWV817: Courante
31. French Suite No. 6 In E Major, BWV817: Sarabande
32. French Suite No. 6 In E Major, BWV817: Gavotte
33. French Suite No. 6 In E Major, BWV817: Polonaise
34. French Suite No. 6 In E Major, BWV817: Bourree
35. French Suite No. 6 In E Major, BWV817: Menuet
36. French Suite No. 6 In E Major, BWV817: Gigue

37. Prelude And Fugue In A Minor, BWV894: Prelude
38. Prelude And Fugue In A Minor, BWV894: Fugue

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Angela Hewitt, piano

http://youtu.be/oWxcnG076Q8

http://youtu.be/P_kgfaR4Dms

PQP

9 comments / Add your comment below

  1. Ótima postagem, PQP. Pena que os cravos e os clavicórdios, a bem dizer, não existam mais hoje… Quer dizer, existem, mas seria muito raro encontrar um. Sobre o comentário do Barto, ainda não tinha visto, acho que não visitei mais aquele post. Na verdade, quando eu falei da pronúncia, não estava querendo dizer que precisávamos dela para que Hewitt ficasse, só estava fazendo uma observação curiosa. Talvez alguém se perguntasse qual era o jeito certo de pronunciar. Pra falar a verdade, acho que vale a pena saber as pronúncias certas, pelo menos pela questão de conhecimento. Já imaginou se um estrangeiro viesse conversar conosco sobre “Villa-Lobôs”?…

  2. Peço desculpas ao Vanderson pelo forma um tanto “desajeitada” como falei!
    Claro que é bom valorizar todos estes detalhes, mas só quis relativar um pouco este aspecto. E por falar em Villa-Lobos, seu primeiro nome é quase sempre pronunciado diferente, na Alemanha, p. ex., Heitor se diz “Haitor” (com h aspirado) e “Villa” ouvi pronunciado “Fila” ou “Vilha” (com no Espanhol). E Lobos com o “os” final bem presente é quase “Lobôs” mesmo. È por aí!

    1. Um amigo que já viveu nos EUA, na Ásia e na Austrália defende a tese de que a pronúncia do inglês é tão variada no mundo que quase tudo pode ser aceito. Ele diz que o correto é o que se fala na Inglaterra, mas que nada pode ou deve ser considerado erro. E que os piores para falar inglês são os italianos…

    2. Sem problemas. Acho que do jeito que falei você entendeu errado. É verdade, uma vez conversei com um alemão que pronunciou meu nome “Fanderson”, mais puxado pro F do que pro V. Mas daí eu corrigi ele, e ele conseguiu. Tem coisas que não se tem como mudar. O sotaque é uma delas.

  3. A Hewitt é para mim a melhor intérprete de Bach ao piano desde Gould. Confesso que não me incomodei com os prelúdios e sonatas usados para fechar a duração do CD. Post excelente.

  4. Olá caros blogueiros
    Imagino que vocês devem ser muito ocupados postando tantas coisas maravilhosas aqui pelo blog, mas aceitariam meu pedido encarecido pra revalidar o link dessa maravilha?
    Estou tentando me curar das cantatas focando mais na música de teclado do mestre!! Vamos ver por quanto tempo vou aguentar a abstinência.

Deixe uma resposta