Restaurada – Ludwig van Beethoven (1770-1827) – Música de Câmara – String Trios

Só para dar um aperitivo do que virá pela frente com relação à obra de câmara de Beethoven, eis os Trios para cordas. Reconheço que desconhecia estas obras até ter acesso a esta integral da DG. Não se tratam de obras muito conhecidas, apesar de já terem sido bem gravadas. E por grandes nomes: Stern, Perlman, entre outros. Trago a versão que a DG optou por colocar na sua integral, a saber, Mutter-Rostropovich-Giurana. Sim, nossa musa Anne-Sophie Mutter, junto a um dos maiores violoncelistas do século XX, faz uma interpretação impecável, como não poderia deixar de ser. No libreto em anexo se encontrarão maiores detalhes sobre as obras.

Ludwig van Beethoven (1770-1827) – Música de Câmara – Trios de Cordas

CD 1

1. String Trio in E flat, Op.3 – 1. Allegro con brio
2. String Trio in E flat, Op.3 – 2. Andante
3. String Trio in E flat, Op.3 – 3. Menuetto (Allegretto)
4. String Trio in E flat, Op.3 – 4. Adagio
5. String Trio in E flat, Op.3 – 5. Menuetto (Moderato)
6. String Trio in E flat, Op.3 – 6. Finale (Allegro)
7. Serenade for String Trio in D, Op.8 – 1. Marcia (Allegro – Adagio)
8. Serenade for String Trio in D, Op.8 – 2. Menuetto (Allegretto)
9. Serenade for String Trio in D, Op.8 – 3. Adagio – Scherzo (Allegro molto) – Adagio (Tempo I) – Allegro molto
10. Serenade for String Trio in D, Op.8 – 4. Allegretto alla Polacca
11. Serenade for String Trio in D, Op.8 – 5. Thema con Variazioni: Andante quasi Allegretto – Variations I -IV – Marcia. Allegro

CD 2

1. String Trio in G major, Op.9, no.1 – 1. Adagio – Allegro con brio
2. String Trio in G major, Op.9, no.1 – 2. Adagio, ma non tanto, e cantabile
3. String Trio in G major, Op.9, no.1 – 3. Scherzo (Allegro)
4. String Trio in G major, Op.9, no.1 – 4. Presto
5. String Trio in D major, Op.9, no.2 – 1. Allegretto
6. String Trio in D major, Op.9, no.2 – 2. Andante quasi allegretto
7. String Trio in D major, Op.9, no.2 – 3. Menuetto (Allegro)
8. String Trio in D major, Op.9, no.2 – 4. Rondo (Allegro)
9. String Trio in C minor, Op.9, no.3 – 1. Allegro con spirito
10. String Trio in C minor, Op.9, no.3 – 2. Adagio con espressione
11. String Trio in C minor, Op.9, no.3 – 3. Scherzo (Allegro molto e vivace)
12. String Trio in C minor, Op.9, no.3 – 4. Finale (Presto)

Anne-Sophie Mutter – Violin
Bruno Giuranna – Viola
Mstislav Rostropovich – Cello

CD 1 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

CD 2 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

FDP Bach (restaurado por Vassily em 7/5/2020)

6 comments / Add your comment below

  1. Excelente postagem! Já esperava algum tempos os desconhecidos (e belos) trios de Beethoven.

    Gostaria de me descupar pelo pedido anterior desnecessário!
    Agora ficarei mais atento!!

    Falta postar uma obra essencial em Mozart: O Quinteto para Clarineta em lá KV 581!

  2. Que felicidade ver esses trios aqui!
    Prova de que o SAC desse blog funciona muito bem, ao contrário do que dizem alguns…:-)
    O post não está assinado, mas creio que seja FDP, não?

    ***

    Falávamos no outro post sobre Brahms. Carpeaux, em “A Nova história da música”, tem uma formulação interessante sobre o hambuguês:

    “Foi homem áspero, intratável; mas não inacessível. Sua música parecia dura a muitos; e ainda parece assim a alguns. Não se abre logo com facilidade. É preciso aprender a ouvir Brahms. Quem lhe recusar esse estudo, perderia o acesso a um patrimônio espiritual que sói poderia desaparecer com nossa música toda e com a nossa civilização.”

    Acrescentaria apenas que esse “aprender a ouvir Brahms” pode ser imensamente facilitado para quem mergulha, antes, no último Beethoven, especialmente nos quartetos de cordas. Como alguém nesse blog já apontou, esses quartetos são uma espécie de “escola” que abre a cabeça para um mundo novo à frente. Por exemplo: antes de ouví-los, Bartok me era confuso e desagradável. Depois de ouvi-los, meu cérebro começou a decodificar aquela linguagem exasperada – falo especialmente dos streichquartetten de Bartok.

    É isso.
    Abraços,
    GS.

  3. Fugindo um pouco da música de câmara de Beethoven ,mas ainda centrado em suas obras, eu acabei de baixar a integral das sonatas para piano com Paul Badura-Skoda (pianoforte) ,e achei excepcional a gravação ,foi uma das performances que mais me convenceram deste ciclo.Por isso eu gostaria saber de vocês,se já puderam conferir este registro da integral e o que acham da interpretação de Badura-Skoda deste ciclo.
    Abraços
    Junior de Oliveira

  4. Não sei se concordam, mas o que acham de mais canções no blog, como algumas do Wolf, Fauré ou Schubert

    O blog continua impecável

    abraços

Deixe uma resposta